Indicação - Prêmio Dardos 2016

Há cerca de um mês, recebi uma notícia que me deixou muito feliz: o Dicas de Malu foi indicado pelo blog Meu MundinhoQuase Perfeito ao Prêmio Dardos 2016.
Para quem não conhece, o Prêmio Dardos foi criado em 2008 pelo escritor Alberto Zambade, criador do blog Leyendas de “El Pequeño Dardo” El Sentido de las Palabras. Trata-se de um selo de reconhecimento ao trabalho de cada blogueiro em fornecer informações para os seus leitores, sejam princípios culturais, éticos, literários ou pessoas, por meio da forma como se expressa e de sua criatividade.
Como podem imaginar, fiquei muito feliz por este reconhecimento. Saber que outras pessoas estão se interessando e se identificando com o que eu escrevo aqui no blog é maravilhoso. A leitura é a minha grande paixão e poder compartilhar esse amor com vocês e, quem sabe, incentivar mais pessoas a lerem, tem sido uma experiência incrível.
Assim, agora é a minha vez que indicar outros blogs que preencham os requisitos para participarem do Prêmio Dardos. Escolhi blogs que acompanho e que, cada um à sua maneira, contribuem compartilhando informações e incentivando a leitura e a cultura, de um modo geral.

Regras do Prêmio Dardos:
·        Indicar os blogs que preencham os requisitos acima para receber o prêmio.
·        Exibir a imagem do selo.
·        Mencionar o blog de que recebeu a indicação e pôr o link dele.
·        Avisar aos blogs escolhidos

Blogs indicados:



[Dica da Malu] Por lugares incríveis

Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas: 336

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longo períodos de depressão, o pai violento e apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai para o alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dai, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vive-los.

            “Nunca julgue um livro pela capa”. Aprendi esta lição ao ler Por lugares incríveis, da Jennifer Niven. Quando vi a capa deste livro, achei tão bonitinha e inocente que jamais poderia imaginar que encontraria uma história que me emocionaria tanto.
            Como fica claro pela sinopse, o livro aborda temas muito importantes, mas difíceis, como depressão, suicídio e a dificuldade em seguir em frente depois de perder alguém que amamos. No entanto, apesar de trabalhar questões muito duras, a maior parte da leitura flui bem. Mérito para a autora que teve muita sensibilidade para conduzir a história.
            Os personagens são, sem dúvida, o ponto mais forte desse livro. Temos a oportunidade de conhecer o ponto de vista tanto da Violet quanto do Theodore, pois alguns capítulos são narrados por ele e outros por ela. Assim, a autora deu a chance ao leitor de compreender mais profundamente os sentimentos, as mágoas e os conflitos dos dois protagonistas.
            O Theodore foi um personagem que realmente me cativou e comoveu. Ele é muito problemático e, muitas vezes, é difícil compreender seus sentimentos e o modo como ele se comporta, mesmo tendo a perspectiva dele. No entanto, ele ainda me cativou pelo modo como ele procura cuidar da Violet e fazê-la aproveitar a vida, mesmo ele também estando passando por um momento difícil. A determinação dele em se aproximar dela e realmente se esforçar para começar aquela amizade me conquistou. Além disso, ele tem uma família completamente desestruturada, com um pai agressivo e uma mãe ausente, tornando impossível não se sensibilizar com ele, mesmo que em vários momentos não seja fácil compreendê-lo.
            Já a Violet me cativou pelo seu amadurecimento ao longo da história. No começo ela está muito fragilizada e ainda muito traumatizada pela perda da irmã, então, dá a sensação de que ela é muito mais vulnerável do que o Theodore. Além disso, o modo como ela o trata no começo, preocupada com o que os outros colegas iriam pensar dessa aproximação entre os dois me irrita um pouco. Mas aos poucos começamos a compreender melhor a personagem e os seus traumas, o que me fez admirá-la mais.
            A maior parte da leitura flui muito bem, apesar da complexidade dos assuntos abordados. Faço apenas a ressalva que, em alguns momentos, as ações e as confusões de sentimentos dos personagens me cansaram um pouco e diminuíram um pouco o ritmo da minha leitura. No entanto, isso não chegou a prejudicar e nem diminuiu o meu envolvimento e a minha emoção com a história.
            É preciso destacar a coragem da autora nesse livro. Não é comum ver livros voltados para o público jovem adulto que tragam questões tão polêmicas e tratadas com tanta profundidade. Jennifer Niven conseguiu trazer uma história que, apesar de parecer comum a princípio, é original e impactante. O final é corajoso, porque pode não ser exatamente o que as pessoas esperam ou desejam. No entanto, ele traz reflexões muito profundas e que precisam ser feitas.

            Este com certeza não é um livro fácil, e gostar dele exige uma grande dose de empatia.  Me encantei com esses personagens e me sensibilizei com suas histórias, e, talvez por isso, eu tenha ficado tão abalada ao terminar a leitura. No entanto, este foi o grande mérito do livro para mim: apresentar personagens complexos e em situações difíceis, que conquistam a empatia do leitor e o levam a reflexões muito importantes sobre questões que precisam, de fato, serem discutidas. 

Novidades da Amazon e 5 livros Jovem Adulto


Hoje vim trazer algumas dicas bem legais para vocês. A primeira delas é a nova páginas da Amazon totalmente dedicada aos livros Young Adults. Lá, é possível encontrar diversos títulos em ebook, divididos por temas (distopias, romances, fantasia, etc) e por autores. Além disso, há uma página para quem deseja ler estes títulos em inglês.
Essa novidade é ótima, pois, ao reunir títulos para o público jovem adulto em uma sessão separada, facilita muito a pesquisa de quem deseja comprar livros deste gênero. Além disso, para quem quer começar a ler em inglês, os livros YA são uma excelente opção, por se tratar de uma escrita mais simples e fácil de compreender.
Então, para quem quiser aproveitar esta nova página da Amazon, trouxe algumas dicas para vocês. São livros tanto para quem já adora livros YA quanto para quem deseja a começar a conhecer este estilo.

As vantagens de ser invisível, de Stephen Chbosky.
Editora: Rocco / Páginas: 224
Este é, sem dúvida, um dos melhores livros voltados para o público jovem adulto que eu já li. A história é contada por meio de cartas do protagonista Charlie, um jovem adolescente que se sente deslocado ao iniciar o Ensino Médio e ainda precisa lidar com a morte do melhor e único amigo.
Quando conhece os irmão Sam e Patrick, Charlie vê sua vida mudar, passando por diversos eventos que marcam a adolescência: a descoberta da importância das amizades, o primeiro amor, os problemas com a família, as festas e a busca pela própria identidade. Junto com seus novos amigos e com o apoio de seu professor de literatura, Charlie passa por um processo de mudança e aprendizado que o leva a enfrentar traumas do passado.

Minha vida mora ao lado, de Huntley Fitzpatrick
Editora: Valentina / Páginas: 320
Quando fiz a resenha sobre este livro aqui, comentei o quanto ele me surpreendeu. Mais do que abordar o romance na adolescência, o livro fala muito sobre a importância das relações familiares.
Na história, Samantha Reed é uma jovem que tem tudo: mora em uma casa confortável, estuda em uma boa escola e tem um futuro cheio de oportunidades a sua frente. No entanto, ela sonha com a família que mora na casa ao lado da sua. Contrastando com a organização, a disciplina e a frieza da sua própria casa, a dos Garretts é barulhenta e bagunçada, mas também cheia de vida e amor. Quando conhece Sam, um dos filhos da numerosa família Garrett, Sam ganha a chance de conhecer tudo o que sempre faltou em sua vida.

Uma chama entre as cinzas, de Sabaa Tahir.
Editora: Verus / Páginas:432
Gosta de distopias? Então, não pode deixar de ler “Uma chama entre as cinzas”, da Sabaa Tahir. Com um universo tão brutal quanto fantástico e personagens complexos e interessantes, este livro me prendeu completamente. Além disso, para quem acha que as distopias já estão ficando clichês, esse livro foge do esperado e daquele rótulo de “mais do mesmo”.
Em um mundo onde qualquer atitude considerada desacato ao poder do Império Marcial é punida com a morte, conhecemos Laia e Elias. Ela é uma jovem que, apesar de nunca ter desafiado o Império, vê seu irmão levado preso acusado de traição. Para salvá-lo, ela aceita se tornar espiã para os rebeldes dentro da academia militar do Império, onde servirá como escrava da comandante. Já Elias, é um jovem soldado prestes a ser formar na academia militar. Considerado o melhor aluno, ele é, secretamente, o mais relutante e seu maior desejo é fugir daquele lugar e da opressão do Império. Para saber mais sobre o que eu achei desse livro, a resenha está aqui.

Para todos os garotos que já amei, da Jenny Han
Editora: Intrínseca / Páginas:320
Uma das leituras mais leves e divertidas que fiz esse ano, “Para todos os garotos que já amei”, foi, também, uma das mais surpreendentes. Não por ter um final inesperado ou, pelo menos, uma reviravolta incrível. É que eu esperava encontrar nesse livro mais um livro cheio de estereótipos adolescentes totalmente exagerados e pouco convincentes. No entanto, contrariando minhas expectativas, Lara Jean é uma adolescente totalmente cativante, com dilemas e crises normais da adolescência.
A história começa quando Lara Jean está se preparando para a partida da irmã mais velha que decidiu fazer faculdade em outro país. Tendo perdido a mãe muito cedo, ela via em Margot um porto seguro, além de irmã mais velha e melhor amiga. Como se não bastasse a insegurança por não contar mais com a orientação de Margot e a responsabilidade de cuidar do pai da irmã caçula, Kitty, Lara Jean terá um problema inesperado para lidar: cartas que havia escrito para todos os meninos de quem já havia gostado são misteriosamente enviadas para seus destinatários, fazendo com que ela perca o controle sobre sua vida amorosa e se envolva em uma confusão que não faz ideia de como sair.

Cartas de amor aos mortos, da Ava Dellaira
Editora: Seguinte / Páginas: 344 
Esse foi um livro que mexeu comigo por trabalhar temas muito importantes e difíceis, mas de uma maneira sensível e delicada. Gostei muito da escrita da autora e fiquei realmente sensibilizada com a história contada e com seus personagens.
O livro é composto por cartas escritas por Laurel, uma menina de 16 anos que havia perdido a irmã mais velha em um acidente, para pessoas que ela admirava e já haviam morrido. Por meio delas descobrimos que, sem saber como lidar com a morte da irmã, Laurel havia decidido mudar de escola para se afastar das pessoas que conheciam a ela e a sua irmã.  No novo colégio, a professora pede que os alunos escrevam uma carta para alguém que já tivesse morrido e de onde surge a primeira carta do livro. Laurel não entrega a carta, porém, começa a escrever várias outras onde vai narrando como está sua vida após a morte da irmã, bem como sobre como era a relação das duas antes do acidente e o que de fato aconteceu no dia em que May morreu. Além disso, em cada uma destas cartas conhecemos mais sobre as personalidades para quem Laurel escreve, incluindo Kurt Cobain, Heath Ledger, Janis Joplin e Amy Whinehouse.

           Esses são só alguns de uma grande variedade de títulos disponíveis no site da Amazon. Vocês poderão conferir todos nos links que deixarei abaixo. Mas, antes, não esqueçam de me contar o que acharam desta pequena seleção que fiz e quais destes vocês já leram ou pretendem ler. Também podem me indicar livros Jovem Adulto que vocês gostam e não estão nesta lista. Vou adorar conhecer as sugestões de vocês.

Literatura Jovem Adulto: http://amzn.to/2dntbKy

Young Adult (somente livros em inglês): http://amzn.to/2dCaeCT

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.