[Dica da Malu] Espada de Vidro

Sinopse: “O sangue de Mare Barrow é vermelho, da mesma cor da população comum, mas sua habilidade de controlar a eletricidade a torna tão poderosa quanto os membros da elite de sangue prateado. Depois que essa revelação foi feita em rede nacional, Mare se transformou num arma perigosa que a corte real quer esconder e controlar. Quando finalmente consegue escapar do palácio e do príncipe Maven, Mare descobre algo surpreendente: ela não era a única vermelha com poderes. Agora, enquanto foge do vingativo Maven, a garota elétrica tenta encontrar e recrutar outros sanguenovos como ela, para formar um exército contra a nobreza opressora. Essa é uma jornada perigosa, e Mare precisará tomar cuidado para não se tornar exatamente o tipo de pessoa que ela está tentando deter.”                                                                                                 Autora: Victoria Aveyard / Editora: Seguinte / Páginas: 496   Comprar: Amazon

Não recomendo a leitura desta resenha para quem não leu “A Rainha Vermelha”, pois, por se tratar de uma continuação, ela contém informações sobre o desfecho do primeiro livro. Caso queira ler a resenha sobre "Rainha Vermelha", você pode conferir aqui.

Quando li “A Rainha Vermelha” não sabia muito bem o que esperar, pois via pessoas que amaram o livro e pessoas que odiaram. Para minha surpresa, eu terminei o livro entendendo tanto as críticas quanto os elogios, mas mais inclinada para o lado dos que amaram. Quando fui pesquisar sobre o segundo, vi que mais uma vez as opiniões eram 8 ou 80. Desta vez, eu estou definitivamente no time dos que amaram.
A história continua exatamente no mesmo ponto onde o livro anterior havia terminado. Maven, com o auxílio de sua mãe, a rainha Elara, traiu seu pai, seu irmão e Mare. Agora, o rei está morto, Maven assumiu o trono, e Cal e Mare são considerados traidores fugitivos. A única saída para os dois é se juntar à Guarda Escarlate, que os resgatou na arena.
No entanto, tanto Mare quanto Cal têm outros objetivos que não os da rebelião. Cal deseja vingança contra o irmão que o traiu e obrigou a matar o próprio pai, em um plano terrível para assumir o trono. Já Mare quer ir atrás das pessoas que, como ela, têm sangue vermelho e poderes prateados. Ela sabe que essas pessoas representam uma ameaça para o reinado de Maven, e que o novo rei não medirá esforços para eliminá-los. Assim, unidos pelo desejo de detê-lo, Cal e Mare partem em uma missão atrás de outros sanguenovos.

“Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar.”

Esse é um livro sobre o qual não posso falar muito sobre, pois há muitas reviravoltas e acontecimentos importantes desde o começo. Portanto, qualquer coisa que eu disser além do que já contei, poderá ser considerado um spoiler.
Uma coisa que me chamou a atenção é que muitas pessoas que criticaram o livro falaram que não acontece nada aqui e que falta ação, o que torna a leitura arrastada. Eu sei que cada um sente a leitura de uma forma, mas, para mim, foi o total oposto. Há ação do começo ao fim: fugas, traições, perseguições, reviravoltas, planos que dão errado... Enfim, o que não falta é coisas acontecendo e a todo momento eu ficava com o coração na mão com medo do que poderia acontecer a seguir.
Outro aspecto que gostei é que dá para sentir o peso dos acontecimentos do livro anterior na forma como os personagens se posicionam. Tudo que aconteceu deixou marcas em cada um deles e isso se refletiu em mudanças na personalidade de todos eles, no modo como eles agem e na maneira como encaram o mundo e a si mesmos.  Obviamente, a mudança mais significativa foi para Mare e para o Cal. Não só a relação deles foi abalada, como o modo como eles se enxergavam. Ambos carregavam arrependimentos por erros que cometeram, raiva pelo que passaram e insegurança pelo caminho desconhecido que os aguardava.

“Claro que sei que outros morreram pela causa e por mim. Mas eu também morri. A Mare de Palafitas morreu no dia em que caiu no escudo elétrico. Mareena, a princesa prateada desaparecida, morreu no Ossário. E não sei quem é a pessoa que abriu os olhos no subtrem. Só que o que ela foi e o que perdeu, e o peso disso é quase esmagador.”

A Mare, em especial, chegou a me irritar por sua total incapacidade de confiar nas pessoas, o que fez com que, em vários momentos, ela magoasse pessoas que não mereciam. No entanto, considerando a gravidade da traição do Maven, isso é totalmente compreensível. Além disso, é inegável que em muitos aspectos ela amadureceu e se tornou ainda mais forte. Mare sabe os erros que cometeu e se culpa por ter feito escolhas erradas. Agora, ela vai assumir as consequências de suas decisões, se esforçando ao máximo para proteger as pessoas que precisam dela e impedir que Maven siga com seus planos.
Outro reflexo da evolução dos personagens é que o romance tem ainda menos espaço que no livro anterior. É claro que o tempo todo percebemos que os sentimentos que ligam Mare e Cal são muito mais do que o ódio por Maven, porém, os dois sabem que há coisas muito maiores em jogo. Ambos estão feridos pelas traições e escolhas erradas, preocupados com o destino do país e com tudo que precisam fazer para impedir as ações de um rei tirano e sua mãe manipuladora. Nenhum dos dois tem tempo para refletir sobre seus sentimentos; há muitas coisas acontecendo e perder o foco do que é importante pode trazer consequências muito ruins.

“Mesmo assim, por algum motivo, sinto uma ligação com ele. Lembro do garoto sobrecarregado que me deu um moeda de prata quando eu não era nada. Com aquele único gesto, ele mudou meu futuro e destruiu o próprio.E temos uma aliança – instável, forjada em sangue e traição. Estamos conectados, unidos contra Maven, contra todos que nos enganaram, contra o mundo prestes a se despedaçar.”

Há também uma expansão do universo apresentado no livro anterior. Agora, podemos entender melhor o funcionamento daquele país. Apesar de não ser mostrado muito sobre a corte, percebemos que o reinado de Maven é instável e que há muitas famílias de prateados interessadas em vê-lo fracassar. Além disso, é em Espada de Vidro que o leitor terá uma real dimensão do que é a Guarda Escarlate e como eles se organizam. 
Com relação à escrita da Victoria Aveyard, só posso dizer que mais uma vez ela soube conduzir a história muito bem. Claro que há elementos clichês e que já foram vistos em outros livros de distopia antes, porém, ela sabe usá-los de uma maneira que envolva o leitor e ainda consiga surpreendê-lo. Aliás, é impressionante a capacidade que ela tem de construir reviravoltas e mudar totalmente o rumo da história. Associado a isso, há ainda um ritmo eletrizante, com muitas cenas de ação e de confrontos, que tornam a leitura muito dinâmica e fazem com que o leitor não sinta vontade de parar de ler.
Por fim, preciso destacar a edição maravilhosa da Editora Seguinte. Não só a capa está linda, como também a fonte e o espaçamento utilizados são ótimos e facilitam muito a leitura. É possível ver o cuidado da editora em cada detalhe, desde o uso de páginas amareladas até o marcador que vem junto com a orelha do livro, no final.
Assim, recomendo muito este livro para quem gostou de “A Rainha Vermelha” e para aqueles que queiram dar uma segunda chance para a série. Aqui a história é aprofundada e tudo se torna muito mais complexo. É um universo bem construído, com críticas sociais interessantes e pertinentes, e personagens muito humanos, que conquistam o leitor tanto por suas qualidades quanto pelos seus defeitos. Se eu já havia gostado do volume anterior, “Espada de Vidro” superou todas as minhas expectativas e venceu qualquer dúvida que eu poderia ter quanto a continuar a série ou não.
Não deixem de me contar nos comentários o que vocês acham da série “A Rainha Vermelha” e se pretendem continuar lendo os próximos livros. Só peço que não deixem nenhum spoiler do terceiro livro, “A Prisão do Rei”, pois muitas pessoas (inclusive eu) ainda não o leram. E, para quem quiser comprar algum dos livros da série, vou deixar o link de compra na Amazon aqui embaixo.

A Rainha Vermelha:http://amzn.to/2oAIypR
Espada de Vidro: http://amzn.to/2opV49v
A Prisão do Rei: http://amzn.to/2oALZwv
Coroa Cruel: http://amzn.to/2o84uo8

Lançamentos de abril - Galera Record

Hoje é dia de fazer as listinhas de livros desejados de vocês aumentarem. Sim, vamos falar sobre os lançamentos de abril da Galera Record. São três livros muito legais e com propostas muito diferentes, então, há grandes chances de pelo menos um deles (ou todos) entrarem para a wishlist de vocês.
Então, sem mais delongas, vamos aos lançamentos do mês:

À primeira vista – David Levitham e Nina LaCourPáginas: 294 / Comprar: Amazon                                                                            Sinopse: “Mark e Kate são da mesma turma de cálculo, mas nunca trocaram uma única palavra. Fora da escola, seus caminhos nunca se cruzaram... Até um noite, em meio à semana do orgulho gay de São Franscisco. Mark, apaixonado pelo melhor amigo, aceita o desafio que mudará sua vida e sobe no balcão do bar em um concurso de dança um pouco diferente... Na plateia, Jate, que se encanta pela coragem e entrega do rapaz. E decide: eles vão ser amigos. Mark e Kate logo descobrem que, em muito pouco tempo, conhecem um ao outro melhor que qualquer pessoa.”
David Levithan já vendeu mais de 300 mil exemplares no Brasil. Eleito o melhor livro do verão de 2016 pela equipe da Publishers Weekly; Escolha de verão para jovem do New York Daily News; Melhor YA de 2016 segundo a Seventeen Magazine.

O vespeiro – Kenneth OppelPáginas: 240 / Comprar: Amazon     Sinopse: “Algumas crianças veem o verão como um tempo de alegria e brincadeiras. Mas para Steve é apenas mais um período de preocupação e ansiedade. Seu irmão recém-nascido está lutando pela vida... E ninguém sabe se ele irá conseguir vencer esta batalha. Como seus pais ficarão se o pior acontecer? Além de tudo, ainda há um vespeiro no telhado de sua casa... Ele é alérgico! Quando uma vespa-rainha invade seus sonhos com uma solução para todos os problemas, Steve acha que tudo se resolverá, ele só precisa dizer sim. Mas sim é uma palavra muito poderosa... Será possível voltar atrás?"
O Vespeiro estrou para lista ALSC Notable Children’s Books 2016.
Kenneth Oppel é autor da Trilogia Silverwing, que vendeu mais de um milhão de cópias em todo o mundo, e de Airborn, agraciado com os prêmios Michael L. Printz e Canadian Governor General’s Literary Award para literatura infantil.

Trono de Vidro: Império de Tempestades (vol. 5 – Tomos 1 e 2) – Sarah J. MaasPáginas: Tomo I – 364 / Tomo II – 322
Comprar: Tomo 1 / Tomo II                                                              Sinopse: “A história de Aelin, sempre repleta de ação, intriga e cenas de luta inesquecíveis. A série teve mais de 1 milhão de exemplares vendidos e os direitos de adaptação para TV comprados pelos produtores de Grey’s Anatomy.
Empire of Storms entrou para lista de Melhores do Ano, Finalista do Goodreads Choice Awards; Trono de vidro foi eleito um dos melhores livros do ano, e foi finalista do Waterstones Teen Book of the Year; Coroa da Meia-Noite, segundo volume da série, foi eleito um dos 20 melhores da categoria Teen & Young Adult de 2013 pela Amazon; Rainha das Sombras foi considerado o melhor livro de fantasia YA de 2015 pelo Goodreads.
Sarah J. Maas é uma estrela em ascensão: a série Corte de espinhos e rosas estreou na lista do New York Times em segundo lugar, com apenas uma semana de vendas.”
Tomo 1: “Antes de serem traídos pelo atual rei, os Galathynius reinaram em Terrasen por séculos. E agora Aelin deseja recuperar a coroa e voltar a seu trono de direito... Mas o caminho até lá é longo e sinuoso. Amigos serão perdidos, lealdades serão quebradas e alianças inesperadas surgirão. Com a vida e poder jurados ao povo que está determinada a salvar, a antiga assassina, conhecida como Celaena Sardothien, colocará a própria segurança em risco para proteger os seus. Mas a única salvação está numa relíquia enterrada nas ruínas de um velho pântano.”
Tomo 2: “Aelin Galathyius sobreviveu a prisão, à perda de amigos e amores, às traições. Agora deve vencer seu maior medo para salvar o mundo. Com a vida e poder jurados ao povo que está determinada a salvar, a antiga assassina, conhecida como Celaena Sardothien, colocará a própria segurança em risco para proteger os seus. Mais que nunca, Aelin precisa de Rowan, de Dorian e de todos os aliados para conseguir descobrir a localização da relíquia sagrada capaz de banir de seu mundo a ameaça valge os horrores libertados em Morath. Chegou a hora de levantar os exércitos de Erilea. De cobrar velhas dívidas... É hora de marchar contra o mais supremo dos males. E confiar na pureza de seu coração para trazer a luz.”

            Aproveito para avisar que durante maio e junho vai ter projeto da série Trono de Vidro aqui no blog. Ao longo desses meses, vou resenhar todos os livros da série, incluindo os dois lançamentos de abril. Assim, quem ainda não conhece pode começar a se inteirar sobre os livros, e, quem já leu, compartilha comigo o que achou de cada livro.
           Gostaram dos lançamentos que a Galera Record está trazendo em abril? Me contem aí nos comentários se vocês vão ler algum e se vão acompanhar minha “maratona” de Trono de Vidro nos próximos meses. 

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.