Book Tag: Flores de Livros



Olá, pessoal! Hoje é o primeiro dia da primavera, também conhecido como o dia de trocar a capa do CD da Sandy & Júnior (por favor, falem que vocês lembram desse CD para eu não me sentir muito velha rsrsrs). Então, para combinar com a estação mais linda e florida do ano, resolvi responder a tag Flores de Livros.
Quem me marcou para responder foi a Ste do instagram Stebookaholic e vocês podem conferir as respostas dela lá. A tag é bem simples e consiste em algumas perguntas que relacionam tipos de flores a livros. Ideal para entrar no clima da primavera né? Então, sem mais delongas, vamos às minhas respostas:

Rosas – Um livro de romance
Eu amo um bom romance, então, foi difícil escolher. Porém, acabei optando por um dos melhores que li esse ano e que pretendo trazer a resenha em breve: Uma noiva para Winterborne, da Lisa Kleypas. Segundo volume da série Os Ravenels, esse livro tem todos os elementos de um ótimo romance: personagens bem construídos, casal com química e trama bem desenvolvida. Não preciso nem dizer que recomendo né?
Sinopse: “Rhys Winterborne conquistou uma fortuna incalculável graças a sua ambição ferrenha. Filho de comerciante, ele se acostumou a conseguir exatamente o que quer – nos negócios e em tudo mais. No momento em que conhece a tímida aristocrata lady Helen Ravenel, decide que ela será sua. Se for preciso macular a honra dela para garantir que se case com ele, melhor ainda. Apesar de sua inocência, a sedução perseverante de Rhys desperta em Helen uma intensa e mútua paixão. Só que Rhys tem muitos inimigos que conspiram contra os dois. Além disso, Helen guarda um segredo sombrio que poderá separá-los para sempre. Os riscos ao amor deles são inimagináveis, mas a recompensa é uma vida inteira de felicidade. Com uma trama recheada de diálogos bem-humorados e cenas sensuais e românticas, Uma noiva para Winterborne é o segundo volume da coleção Os Ravenels.”

Girassol – Um livro leve e divertido:
Para essa, não poderia escolher outro livro que não fosse Os 12 signos de Valentina, da Ray Tavares. Esse livro superou todas as minhas expectativas e foi, de longe, um dos livros mais engraçados e apaixonantes que já li. Pretendo trazer a resenha sobre ele em breve, mas para quem procura uma leitura bem leve e muito divertida, esse é uma ótima opção.
Sinopse: “Isadora é ariana e seu ex namorado pisciano... Inferno astral! Em busca da combinação astrológica perfeita, ela cria um blog para relatar suas experiências Isadora descobriu da pior forma possível que o namorado a traíra. E com sua melhor amiga, ainda por cima! A estudante de jornalismo entra numa fossa sem fim. Sem nenhum estágio à vista, ela se afoga em filmes feitos para chorar, pizza e em sua mais nova obsessão: stalkear o perfil do ex-namorado no Facebook. Até descobrir exatamente o que deu errado entre ela e Lucas: seus signos são incompatíveis. Basta encontrar um rapaz de libra e seu mundo entrará nos eixos novamente. Com a nova obsessão e a desculpa do trabalho final de jornalismo online, uma reportagem investigativa sob um pseudônimo, Isadora une o útil ao agradável e cria um blog para relatar a experiência: Os 12 signos de Valentina. Já que precisa encontrar o libriano perfeito, por que não aproveita e experimenta os outros signos do zodíaco para ter certeza mesmo?” 
Orquídea – O melhor livro do ano
Difícil decidir, porque li alguns livros maravilhosos esse ano e dois, especificamente, se destacaram bastante. Porém, como em breve vocês vão cansar de me ouvir falando sobre um deles, escolhi citar só o outro: A Heroína da Alvorada, da Alwyn Hamilton. Um dos melhores livros de fantasia que já li, encerrando maravilhosamente a trilogia, esse livro é o meu queridinho do ano e já tem resenha sobre ele aqui.
Sinopse (só para quem já leu os livros anteriores): “Quando a atiradora Amani Al-Hiza escapou da cidadezinha em que morava, jamais imaginava se envolver numa rebelião, muito menos ter de comandá-la. Depois que o cruel sultão de Miraji capturou as principais lideranças da revolta, a garota se vê obrigada a tomar as rédeas da situação e seguir até Eremot, uma cidade que não existe em nenhum mapa, apenas nas lendas — e onde seus amigos estariam aprisionados. Armada com sua pistola, sua inteligência e seus poderes, ela vai atravessar as areias impiedosas para concluir essa missão de resgate, acompanhada do que restou da rebelião. Enquanto assiste àqueles que ama perderem a vida para soldados inimigos e criaturas do deserto, Amani se pergunta se pode ser a líder de que precisam ou se está conduzindo todos para a morte certa.”

Flor de cerejeira – Um livro cheio de detalhes
Esse eu fiquei na dúvida se era um livro com muitos detalhes na capa ou na trama em si. Então, escolhi um que se encaixa nos dois casos: Corte de Névoa e Fúria. Vocês já viram a quantidade de detalhes nas capas dos livros dessa série? Além disso, a trama é repleta de informações importantes, detalhes e reviravoltas que tornam a leitura ainda mais interessante.
Sinopse (só para quem leu o primeiro livro): “Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.”

Onze-horas – Um livro que dá para ler em um dia
Eu poderia facilmente responder Os 12 signos de Valentina novamente, porém, para não ficar repetitivo escolhi Mais que amigos, da Lauren Layne. Esse livro, além de ser bem fininho, tem uma trama leve e envolvente. A leitura flui muito bem e dá para ler em poucas horas.
Sinopse: “Será que vale a pena arriscar uma grande amizade em troca de um amor inesquecível? Aos vinte e dois anos, a jovem Parker Blanton leva a vida que sempre sonhou. Tem um namorado inteligente e responsável, um emprego promissor e a companhia de seu melhor amigo, Ben Olsen, com quem divide um lindo apartamento. Parker e Ben são tão grudados que muita gente duvida que eles morem sob o mesmo teto sem nunca ter vivido um caso, mas eles não se importam com o que as pessoas pensam. Sabem que não foram feitos um para o outro — pelo menos não para se envolver. Por isso, quando um acontecimento inesperado faz com que Parker se veja sem namorado e com o coração partido, ela sabe que pode contar com Ben para ajudá-la a sacudir a poeira e partir para outra. Afinal, ninguém seria mais ideal do que seu melhor amigo para lhe mostrar os prazeres da vida de solteiro certo? Mais que amigos é uma comédia romântica irresistível.”

Lavanda – Um livro que vai ler antes de virar filme
Não estou sabendo de nenhum livro que vá virar filme e que eu ainda não tenha lido. Então, trapaceei e escolhi um livro cujo filme já saiu, mas eu ainda não assisti: Extraordinário. Eu provavelmente sou a única pessoa do mundo que ainda não leu esse livro e nem assistiu ao filme, mas eu quero fazer as duas coisas. Então, pretendo ler em breve para poder assistir ao filme depois.
Sinopse: “August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade.. até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular em Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apenas da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.”

Jasmin – Um livro que você espera que te surpreenda
Sem dúvida, o livro O Ceifador, do Neal Shusterman. Todo mundo fala tão bem desse livro, desde que ele foi lançado, que eu espero nada menos do que uma leitura maravilhosa e surpreendente. Eu sei que ter as expectativas muito altas costuma ser a fórmula para a decepção, porém, nesse caso, tenho esperança de que será um livro realmente surpreendente (de um jeito positivo).
Sinopse: “A humanidade venceu todas as barreiras: fome, doenças, guerras, miséria… Até mesmo a morte. Agora os ceifadores são os únicos que podem pôr fim a uma vida, impedindo que o crescimento populacional vá além do limite e a Terra deixe de comportar a população por toda a eternidade. Citra e Rowan são adolescentes escolhidos como aprendizes de ceifador — um papel que nenhum dos dois quer desempenhar. Para receberem o anel e o manto da Ceifa, os adolescentes precisam dominar a “arte” da coleta, ou seja, precisam aprender a matar. Porém, se falharem em sua missão — ou se a cumplicidade no treinamento se tornar algo mais —, podem colocar a própria vida em risco.”

Hibisco – Uma série que pretende finalizar esse ano
Tem algumas séries que eu pretendo finalizar esse ano, mas, sem dúvida, a mais importante é Trono de Vidro. Meu coração já está pequenininho de ansiedade para ler Kingdom of Ash, que será lançado em outubro nos EUA. Vou deixar a sinopse do primeiro livro para vocês conferirem.
Sinopse: “Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, um jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.”

Lírios – O primeiro livro de 2018
Esse ano eu comecei muito bem minhas leituras com o livro Era uma vez no outono, segundo volume da série As quatro estações do amor, da Lisa Kleypas. Um romance de época apaixonante e com personagens bem construídos e cativantes.
Sinopse: “A jovem e obstinada Lillian Bowman sai dos Estados Unidos em busca de um marido da aristocracia londrina. Contudo nenhum homem parece capaz de fazê-la perder a cabeça. Exceto, talvez, Marcus Marsden, o arrogante lorde Westcliff, que ela despreza mais do que a qualquer outra pessoa. Marcus é o típico britânico reservado e controlado. Mas algo na audaciosa Lillian faz com que ele saia de si. Os dois simplesmente não conseguem parar de brigar. Então, numa tarde de outono, um encontro inesperado faz Lillian perceber que, sob a fachada de austeridade, há o homem apaixonado com que sempre sonhou. Mas será que um conde vai desafiar as convenções sociais a ponto de propor casamento a uma moça tão inapropriada?”

Essas foram as minhas respostas para a tag Flores de Livros e minha pequena homenagem ao início da minha estação favorita do ano. E vocês, já leram algum desses livros que eu mencionei? Me contem aí nos comentários o que acharam das minhas respostas e qual a sua estação favorita do ano.


Livros para reler



Olá, pessoal! Como vocês estão? Hoje eu vim falar sobre um hábito que eu tinha há algum tempo atrás, mas que fui perdendo com o tempo: reler livros. Com tantas novidades chegando nas livrarias todos os meses, acabamos ficando com uma pilha enorme de livros para ler e esquecemos de reler aqueles que estão a mais tempo na estante.
Porém, qual o sentido de manter um livro já lido, se não temos a intenção de reler algum dia? Pensando nisso, eu ando pensando cada vez mais naqueles livros que me marcaram em algum momento da vida e que já não lembro muito bem a história. Por que não abrir um espacinho nas metas de leitura e dedicar um tempo para relê-los?
Por esse motivo, resolvi fazer uma lista com alguns livros e séries que eu pretendo reler em breve. Todos eles me marcaram por algum motivo e quero relembrar essas histórias para ver se elas me encantam como aconteceu da primeira vez que as li. Então, sem mais delongas, vamos à lista:

Trilogia Crônicas de Amor e Ódio, da Mary E. Pearson
Eu me encantei por essa trilogia desde que li o primeiro livro, The kiss of deception. Fiquei completamente fascinada pelo universo apresentado pela autora e esses livros sempre terão um lugar especial no meu coração. Porém, tem muitos detalhes que eu não lembro e, como em breve a DarkSide irá publicar outro livro da autora que se passa no mesmo universo, quero reler os três livros para esperar poder me dedicar à leitura desse lançamento.
Sinopse: “Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas – menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro?”

O nome do vento, do Patrick Rothfuss
Eu li esse livro há quase três anos atrás, mas ainda lembro o quanto essa leitura me fascinou. Considero um dos livros de fantasia mais diferentes e interessantes que já li, tanto que foi o livro que escolhi para ser a primeira resenha aqui do blog. Como aconteceu com os livros de As Crônicas de Amor e Ódio, eu esqueci muitos detalhes deste livro. Então, como eu pretendo ler o segundo volume em breve, antes eu irei reler O nome do vento para relembrar a história.
Sinopse: “Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso. Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O nome do vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano – os lendários demônios que assassinaram sua família no passado. Quando esses seres do mal reaparecem na cidade, um cronista suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região e decide aproximar-se dele para descobrir a verdade. Pouco a pouco, a história de Kote vai sendo revelada, assim como sua multifacetada personalidade – notório mago, esmerado ladrão, amante viril, herói salvador, músico magistral, assassino infame. Nesta provocante narrativa, o leitor é transportado para um mundo fantástico, repleto de mitos e seres fabulosos, heróis e vilões, ladrões e trovadores, amor e ódio, paixão e vingança.” 
O último dos magos, da Lisa Maxwell
Esse será uma releitura mais imediata e vocês podem esperar ver muito esse livro por aqui. A continuação dele, The Devil’s Thief, será publicada em outubro nos EUA e eu estou fazendo parte do tour de divulgação. Em breve, vou publicar alguns posts muito especiais sobre ele aqui, então, quero relembrar a história para produzir um conteúdo muito bacana para vocês. Eu amei o universo e a história quando li pela primeira vez, então, estou muito empolgada para reler e relembrar os detalhes.
Sinopse: “Pare o mago. Roube o livro. Salve o futuro. Nova York dos dias atuais, a magia antiga e natural está quase extinta. Os poucos que ainda têm afinidade com ela – os mageus – vivem nas sombras, escondendo o que são. Além disso, qualquer mageus que adentre Manhattan é capturado por uma armadilha: a beira, uma barreira invisível que os deixa permanentemente presos à ilha. Atravessar a fronteira estabelecida pela beira significa perder os poderes – e, frequentemente, a própria vida. A jovem esta é uma ladra talentosa e cresceu sendo treinada para roubar artefatos mágicos da ordem, organização misteriosa criadora da beira. Esta também tem uma habilidade inata: manipular o tempo. A jovem é capaz de furtar objetos do passado, coletando-os antes mesmo que a ordem perceba que ela está lá. Mas todo o treinamento de esta tem sido para uma tarefa maior: viajar até o ano de 1902 para roubar um livro antigo. Acredita-se que o livro contém todos os segredos da ordem – e da beira. A missão de esta é furtá-lo antes que o mago o destrua, garantindo assim um futuro melhor a todos os que têm afinidade com magia. Mas a Nova York do início do século XX em que esta deve mergulhar é perigosa e sem leis, comandada por gangues e sociedades secretas. Um lugar em que é possível sentir magia até no ar que se respira. Nada é o que parece, nem mesmo o mago. E, para salvar o próprio futuro, esta deve trair a todos no passado – sem exceção.”

Fazendo meu filme e Minha vida fora de série, da Paula Pimenta
Acho que já falei muitas vezes o quanto eu amo a série Fazendo meu filme, da Paula Pimenta. Ela foi muito importante na minha adolescência e me acompanhou até a fase adulta. Depois dela, comecei a ler Minha vida fora de série, que se passa dentro do mesmo universo ficcional. Como o quinto livro desta série ainda não foi lançado, eu pretendo reler todos os livros de Fazendo meu filme e os que já foram publicados de Minha vida fora de série para relembrar os detalhes e estar preparada para quando a continuação sair.
Sinopse: “Fazendo meu filme é um livro encantador, daqueles que lemos compulsivamente e, quando terminamos, sentimos saudade. Não há como não se envolver com Fani, suas descobertas e seus anseios, típicos da adolescência. Uma história bem-humorada e divertida que conquista o leitor a cada página. Seja a relação com a família, consigo mesma e com o mundo; seja a convivência com as amigas, na escola e nas festas; seja a relação com seu melhor amigo e confidente. Tudo muda na vida de Estefânia quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima. É sobre isto que trata este livro: o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades. As melhores cenas da vida de Fani podem ainda estar por vir.”

A rebelde do deserto, da Alwyn Hamilton.
Eu sou completamente fascinada por essa trilogia, que é disparado a minha favorita. Eu li o último livro no primeiro semestre e foi um dos melhores desfechos de série que eu já li. Aliás, Heroína da Alvorada certamente estará na minha lista de favoritos do final do ano, porque que livro maravilhoso! Acredito que essa trilogia sempre terá um lugar especial na minha vida e, por isso, pretendo reler para recordar os detalhes e me maravilhar novamente com o universo rico e original criado pela autora.
Sinopse: “O deserto de Miraji é governado por mortais, mas criaturas míticas rondam as áreas mais selvagens e remotas, e há boatos de que, em algum lugar, os djinnis ainda praticam magia. De toda maneira, para os humanos o deserto é um lugar impiedoso, principalmente se você é pobre, órfão ou mulher. Amani Al’Hiza é as três coisas. Apesar de ser uma atiradora talentosa, dona de uma mira perfeita, ela não consegue escapar da Vila da Poeira, uma cidadezinha isolada que lhe oferece como futuro um casamento forçado e a vida submissa que virá depois dele. Para Amani, ir embora dali é mais do que um desejo — é uma necessidade. Mas ela nunca imaginou que fugiria galopando num cavalo mágico com o exército do sultão na sua cola, nem que um forasteiro misterioso seria responsável por revelar a ela o deserto que ela achava que conhecia e uma força que ela nem imaginava possuir.”

Bom, essas são algumas séries que quero muito reler em breve. Mas ainda há muitos outros livros que pretendo ler novamente, pois não merecem ficar esquecidos na estante. E vocês, têm o habito de reler livros ou acham que é perda de tempo? Me contem nos comentários a opinião de vocês e se tem algum livro especial que querem reler futuramente.
E, caso tenham se interessado por algum dos livros citados, não deixem de fazer suas compras na Amazon através destelink. Comprando por ele, vocês ajudam muito o Dicas de Malu, sem ter nenhum custo a mais.

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.