Motivos para ler "Amor(es) Verdadeiros"

22 de mai. de 2020


Oi, pessoal! Como vocês estão? O post de hoje atrasou um pouquinho, mas vai valer a pena, porque vou falar sobre um livro que me surpreendeu de muitas maneiras. Estou falando de Amor(es) verdadeiros, da Taylor Jenkins Reid, lançado recentemente pela Editora Paralela.
E, para quem acompanhou os diversos posts de favoritos de 2019 em blogs, instagrams e canais literários, o nome da autora deve ter soado muito familiar. Isso porque dois outros livros dela fizeram muito sucesso ano passado: Daisy Jones and The Six e Os sete maridos de Evelyn Hugo. Estou devendo resenha de ambos aqui (vou corrigir isso em breve), mas já postei lá no instagram e vocês podem conferir nesses links aqui e aqui.
Mas, hoje, eu vim contar alguns dos aspectos que me fizeram amar mais esse livro da autora e ter a certeza de que ela já está na minha lista de queridinhas. Então, confiram a minha lista com alguns motivos para ler Amor(es) verdadeiros.



Autora: Taylor Jenkins Reid
Editora: Paralela
Tradução: Alexandre Boide
Páginas: 353
Onde comprar: Amazon
Sinopse: “Emma Blair casou com seu namorado do colegial, Jesse, quando tinha vinte anos. Juntos, eles construíram uma vida diferente das expectativas de seus pais e das pessoas de sua cidade natal, Massachusetts. Sem perder nenhuma oportunidade de viver novas aventuras, eles viajam o mundo todo, curtindo a vida ao máximo. Mas, em vez do tradicional "e viveram felizes para sempre", uma tragédia separa os dois, no dia do seu aniversário de um ano de casamento. O helicóptero com o qual Jesse sobrevoava o Pacífico desaparece e, simples assim, o amor da vida de Emma se vai para sempre. Emma volta para sua cidade natal em uma tentativa de reconstruir a vida e, depois de anos de luto, reencontra um velho amigo, Sam, que lhe mostra ser, sim, possível se apaixonar novamente. E quando os dois ficam noivos? Emma sente que a vida lhe deu uma segunda chance de ser feliz. Pelo menos é o que parece — até que Jesse é encontrado. Ele está vivo e tentou voltar para casa, para Emma, todos esses anos que passou desaparecido. Agora, com um marido e um noivo, Emma precisa descobrir quem ela é e o que quer, enquanto tenta proteger todos que ama Emma sabe que precisa escutar seu coração, ela só não tem certeza se sabe o que ele está querendo dizer.”

Personagens muito reais
É uma característica da autora apresentar personagens muito reais e não foi diferente neste. Tanto a protagonista como todos os demais personagens são complexos, com falhas, medos, traumas e sonhos que são muito humanos. E não espere encontrar ninguém perfeito e 100% bonzinho nesse livro, nem mesmo a protagonista. Todos os personagens cometem erros, se sentem inseguros e tomam decisões que estão longe de serem as mais corretas. Assim como qualquer ser humano.
Então, mesmo que não concordemos com muitas de suas atitudes, é impossível não se colocar no lugar deles em algum momento ou sentir empatia pelas situações que enfrentam. E isso, para mim, tornou a leitura ainda mais especial.

Muito mais do que um triângulo amoroso
Não gosta de triângulos amorosos? Bom, eu também não. Mas pode ficar tranquilo que, por mais que a sinopse dê essa impressão, Amor(es) Verdadeiros vai muito além do dilema de com quem a protagonista deve ficar. Na verdade, o livro tem muito mais a ver com quem ela realmente é.
Vemos a Emma por um longo período da sua vida, desde a adolescência, o primeiro amor, o casamento, a perda do marido e a necessidade de aprender a seguir com a vida. E, nesse processo, é claro que a Emma se transforma e, algumas vezes, se perde de si mesma. Então, muito mais interessante do que o triângulo amoroso que se forma, é acompanhar a protagonista em sua jornada de redescoberta.

Romances apaixonantes:
Apesar do triângulo não ser o foco, é claro que o romance é importante desse livro. E temos duas histórias lindas de acompanhar. O romance de Emma com Jesse encanta por ser aquele amor que começa na adolescência e permanece forte ao longo da vida. Foi muito gostoso de acompanhar, mas também doloroso no momento em que Jesse desaparece.
  a história dela com o Sam se trata de um romance mais maduro, em um momento que a personagem estava juntando os cacos para se reerguer. Porém, nem por isso é menos doce de se acompanhar.

Uma linda mensagem sobre o amor:
Uma das coisas que mais me encantou nesse livro foi a forma como a autora abordou os diferentes tipos de amor. O amor romântico, o amor pela família e até o amor por si mesmo. Além disso, a autora foi hábil em mostrar que esse é um sentimento mutável, assim como nós mesmos nos transformamos ao longo da vida. E, apesar de vivermos diferentes amores, isso não significa que um seja maior ou mais verdadeiro que o outro.

Leitura emocionante:
Com personagens tão reais, foi fácil me apegar a eles. E mesmo aqueles que eu acreditava não ter gostado tanto, ao final do livro que percebi o quanto estava me importando com seu destino. Assim, é claro que me emocionei muito com a leitura e com a trajetória de cada um dos personagens.
Além disso, as reflexões que a autora trouxe e a forma como ela falou sobre a vida e sobre o amor, me tocaram profundamente e me deixaram com lágrimas nos olhos. Alguns diálogos são tão reais e profundos, que tenho certeza que sempre irei me emocionar ao lembrar deles.

Eu, sinceramente, poderia falar muito mais sobre esse livro. Porém, acho que esse é o tipo de livro que temos que descobrir por nós mesmos. Conhecer esses personagens, ver como a vida os transformou e os sentimentos profundos que carregam foi uma jornada incrível para mim e espero que seja assim para vocês também.
Agora quero saber: quem já leu Amor(es) Verdadeiros? Me contem aí nos comentários o que acharam. E os outros livros da autora, já leram ou querem ler algum? Em breve, vou trazer a resenha dos dois para cá.
E, para quem ficou interessado em conferir Amor(es) Verdadeiros, ele ainda não foi lançado na edição física, mas o ebook pode ser comprado nesse link. Além disso, deixei a resenha no instagram também (aqui).

14 comentários:

  1. Oiii!

    Malu, eu não conhecia nem o livro e nem a autora e fiquei feliz em ver que a escrita dela é tão tocante assim.
    Acho que é uma característica muito interessante quando a autora consegue criar personagens tão incriveis como nesse livro.
    Acho que ninguém é muito fã de triangulo amoroso, então saber que o foco nao é no romance em si, mas na personagem me deixou curiosa.

    Anotei a obra na minha listinha!

    Bejinhos,
    Ani
    www.entrechocolatesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Nossa, eu comecei a ler os livros da autora esse ano e já me encantei com todos que li. Os personagens dela são sempre reais e fascinantes. Espero que você leia e também se encante com os livros dela.
      Beijos!

      Excluir
  2. Olá, tudo bem? Eu ainda não li nada da autora, mas estou ouvindo falar super bem das obras dela, o que me deixa super curiosa de conhecer. E pelos motivos que trouxe, acho que me animaria mais ainda! Espero que o hype nesse caso positivo me ajude a também gostar. Adorei a postagem!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem e você?
      Os livros dela têm sido muito elogiados mesmo e, dos três livros que li dela, achei o hype muito merecido. Espero que você leia e goste também!
      Beijos!

      Excluir
  3. Olá, tudo bem? Genteee, que trama mais doida, me senti envolvida só de ler a sinopse, hahaha. Adorei os motivos para ler, e preciso dizer: você me convenceu, preciso desse livro!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Oi Malu.

    Adorei conhecer os motivos para ler Amor(es)verdadeiro e saber um pouco do que vou encontrar na história. Já estou com ele na meta de leitura e assim que terminar minha leitura atual quero iniciar a leitura.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Malu!
    Fui lendo a sua resenha e já estou procurando esse livro aqui, porque simplesmente adorei! Meu Deus, como não vi isso antes? hahahah
    Vou ler com certeza e vai passar na fila de vários!
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  6. Oi, Malu!
    Nessa última semana, só se fala desse livro, né? E só percebi quem era a autora depois que você comentou e agora sabendo, tenho outra pergunta: essa mulher não cansa de lançar sucesso? Rsrs. O ano passado pode ser resumido pelo Sete Maridos de Evelyn Hugo.
    Apesar de todo mundo estar comentando sobre esse livro, eu não fazia ideia do que se tratava e vou dizer, fiquei bem curiosa! Ainda não consegui ler nada da autora, mas pretendo acabar com isso logo.
    Sua resenha está excelente!
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2020/05/resenha-lobo-por-lobo-livro-1.html

    ResponderExcluir
  7. Oiii Malu

    A Taylor é uma das minhas autoras favoritas, adoro os livros dela e ainda preciso ler o mais rápido possível. Adoro porque a trama nunca é mais do mesmo e a Taylor sempre dá um jeito de surpreender a gente com a profundidade das estórias e dos personagens. E os livros da Taylor, as tramas são versáteis, ela nunca repete a fórmula, não fica presa sempre ao mesmo estilo de estória, é sempre uma surpresa boa ler um livro da autora.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Estou muito curiosa pra ler este livro porque assim como a maioria dos leitores da autora, amei todos os seus trabalhos. A premissa deste livro me deixa muito curiosa e sei que amarei quando ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi Malu, tudo bem?
    Gente, que premissa linda! Me lembrou um pouco a trilogia da Jojo Moyes "Como eu era antes de você", mas nesse caso eu achei mais interessante porque aqui estamos lidando com uma pessoa que volta após um bom tempo dada como morta e a protagonista se obriga a rever a própria vida quando achou que estava recomeçando depois de uma tragédia. Grata pela indicação.
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky...
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Malu, como vai? Eu tenho percebido que essa autora está em alta no país, muitos leitores estão lendo e amando os livros dela, eu ainda estou no time das que não leram nada dela mas, tem muito interesse em conhecer. Estou em um clube de leitura e o livro do mês é Amores Verdadeiros, ainda não tenho certeza que leio ele nesse momento, por causa da hype.
    Amei a maneira como você escreveu a resenha, pontuando os pontos fortes da história e estarei no aguardo das próximas resenhas dos livros da autora, para então decidir por qual livro dela vou iniciar minhas leituras.

    Resenhas da Viviane

    ResponderExcluir
  11. Olá Malu!!!
    Eu juro q estou tentada a ler os outros dois livros da autora que você citou, porque ela deu um ar meio biográfico.
    Esse eu não sei se faria muito eu ficar empolgada tanto como os outros, mas sério é uma possibilidade já que a autora surpreende cada vez mais e mais.
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Eu não conhecia o livro ainda e os motivos que você trouxe me deixaram curiosa, parece ser o tipo de leitura que me agradaria. Adorei o post.

    ResponderExcluir