[Resenha] De sangue e cinzas


O ano passado trouxe muitos lançamentos aguardados, e um dos que estava mais ansiosa para ler era De sangue e cinzas, da Jennifer L. Armentrout. Eu já conhecia alguns romances contemporâneos da autora, mas ainda não tinha lido nenhuma fantasia dela. Então, já estava bastante curiosa para conferir e, por ser um livro muito elogiado lá fora, as expectativas ficaram altíssimas.

Primeiro volume de uma série de fantasia, De sangue e cinzas traz uma trama que promete muitas reviravoltas, segredos e um romance arrebatador. Eu que amo livros assim, não ia deixar de conferir né? Fiz essa leitura no final do ano passado, assim que meu exemplar chegou.

Então, hoje vim contar o que achei da leitura e se minhas expectativas foram atendidas.

 


Autora: Jennifer L. Armentrout

Tradução: Flavia de Lavor

Editora: Galera Record

Páginas: 672

Exemplar recebido de parceria

Onde comprar: Amazon

Sinopse: “Vencedor do Goodreads Choice Awards 2020 de melhor romance. De sangue e cinzas é uma fantasia sexy, viciante e arrebatadora, perfeita para os fãs de Sarah J. Maas. Prestes a completar 19 anos, Poppy se prepara para sua Ascensão. Quer dizer, Poppy é preparada para sua Ascensão, já que, como tudo mais em sua vida, ela não tem opção senão Ascender. Sendo a Donzela, ela será entregue aos deuses de qualquer forma, seja lá o que isso signifique. Destinada a salvar Solis dos Atlantes, que amaldiçoaram o reino com a criação dos terríveis Vorazes, Poppy não entende o que está por vir e nem sabe se está pronta para ser entregue aos tais deuses ou, ainda, se sequer deseja fazê-lo. Privada de todas as escolhas, sendo inclusive obrigada a cobrir o rosto com um véu e impedida de conversar com qualquer pessoa além de uma dama de companhia designada pela Corte, Poppy leva uma vida solitária. Mas o que ela quer mesmo é lutar ao lado dos guardas e conseguir se proteger das criaturas que ameaçam o reino, as mesmas que mataram seus pais. Com um aliado secreto e uma habilidade rara, Poppy tem um vislumbre da vida que poderia ter se fosse livre do fardo de ser a Donzela. Mas com a entrada de Hawke Flynn em sua vida, o mundo de Poppy vira de cabeça para baixo e ela corre o risco de ser arrebatada por tudo o que sempre lhe disseram ser proibido. Lançada em uma intrincada rede de mentiras, traições e desejo, ela vê todas as suas certezas começarem a ruir. Qual será o lado certo da história? E será que há mesmo um lado certo? Em meio a tantas reviravoltas e dilemas, o futuro de Poppy está cada vez mais incerto e perigoso, e a vida de dois reinos está em suas mãos.”

 

Prestes a completar 19 anos, Poppy se prepara para sua Ascensão. Ela é a Donzela, que será entregue aos deuses para salvar Solis dos Atlantes, que amaldiçoaram o reino com a criação dos terríveis Vorazes. Ela não sabe o que acontecerá depois disso, mas não pode se recusar.

Poppy nunca teve a chance de fazer nenhuma escolha, nem mesmo mostrar seu rosto ou interagir com outras pessoas. Mas o que ela realmente quer é lutar junto aos guardas e enfrentar as criaturas que ameaçam o reino. E com a chegada de Hawke Flynn a vida dela mudará radicalmente e Poppy começará a questionar tudo que sempre acreditou. Pela primeira vez, o destino dela parecerá incerto e suas escolhas poderão decidir não só o seu futuro, mas de todo o reino. 





“De sangue e cinza nós ressurgiremos”

 

De sangue em cinzas me conquistou logo nas primeiras páginas graças à escrita fluida e envolvente da Jennifer L. Armentrou, exatamente como eu me lembrava dos outros livros dela. Ao contrário de alguns comentários que tinha visto, não achei a leitura arrastada em momento algum. Pelo contrário, eu me vi cativada desde o início pelo universo apresentado e o carisma dos personagens.

Aliás, eu me apeguei completamente a eles em poucas páginas. Apesar de muito inocente por ter sido criada isolada, a Poppy é uma personagem muito corajosa e determinada, o que conquistou a minha simpatia. Além disso, consegui entender o conflito dela entre todas as regras que eram impostas a ela e o seu desejo de ser livre e poder fazer as próprias escolhas.

Já o Hawke ganhou meu coração desde o primeiro momento, com seu humor sarcástico e o jeito misterioso. Afinal, como resistir a um mocinho cheio de mistérios e com um humor afiado? Impossível! E, tendo gostando tanto dos dois protagonistas, é óbvio que eu amei o romance e torci muito por eles.

Outro ponto importante é o quanto eu gostei do universo que a autora criou. Falta um desenvolvimento maior? Com certeza! O foco da trama acaba sendo mais o romance e isso atrapalha o desenvolvimento de outras questões. Porém, mesmo faltando aprofundamento, o que aparece foi o suficiente para me conquistar e me deixar interessada em conhecer mais.

No entanto, apesar de ter amado boa parte do livro, o final veio como um balde de água fria para mim. As reviravoltas são extremamente previsíveis e eu já sabia tudo que aconteceria desde o início. Isso até não teria me incomodado tanto, não fossem os diálogos bem fracos, algumas cenas desnecessárias e a incapacidade da Poppy de enxergar o óbvio. Confesso que, para quem apostava que esse  livro seria um favorito, foi bem decepcionante.

De um modo geral, De sangue e cinzas foi um bom livro e com um universo que realmente me conquistou. Para quem já leu livros de fantasia, é bom não esperar grandes surpresas, ou pode se decepcionar também. Mas ainda recomendo a leitura pelo universo que a autora construiu e pela escrita envolvente dela. Apesar do final, ainda pretendo ler a continuação e espero me surpreender com os próximos livros. Inclusive, o segundo e o terceiro volume estão previstos para chegar no Brasil esse ano.

 ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

E aí, vocês já conheciam De sangue e cinzas? Quem já leu, gostou? Me contem aí nos comentários o que acharam.



Sobre a autora

Jennifer L. Armentrout é autora número um do New York Times com mais de um milhão de livros vendidos ao redor do mundo, além de ter conquistado diversos prêmios. Ela escreve fantasia, ficção científica, suspense e romance contemporâneo para adultos e jovens adultos. Em algumas obras, usa o pseudônimo J. Lynn. O sonho de se tornar escritora começou durante as aulas de álgebra, quando passava a maior parte do tempo escrevendo contos.


Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Kindle Unlimited

Ofertas na Amazon

Twitter

Editoras Parceiras

Instagram

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.