terça-feira, 8 de março de 2016

Especial: Dia Internacional da Mulher

Hoje, dia 08 de março é comemorado no mundo todo o Dia Internacional da Mulher. Esta data foi estabelecida não só para homenageá-las, mas, principalmente, como uma forma de reivindicação pela igualdade de direitos entre homens e mulheres.
Como forma de celebrar a data, resolvi trazer indicações de dez livros que apresentam personagens femininas marcantes. Em cada um deles, é possível encontrar representações de mulheres fortes, determinadas, sensíveis, que enfrentam dificuldades impostas pela sociedade em que vivem, se mantendo firmes em seus ideais e lutando por seus objetivos. Personagens que nos representam e, ao mesmo tempo, nos inspiram.

1 – Jogos Vorazes, de Suzane Collins.
Quando pensei nessa lista, o primeiro livro que me veio à mente foi Jogos Vorazes. O livro conta com várias personagens femininas fortes e corajosas, mas a protagonista Katniss Everdeen é, sem dúvida, a mais marcante. Uma jovem que cuida da mãe e da irmã após a morte do pai, é levada para lutar nos Jogos Vorazes ao se voluntariar para proteger a irmã e acaba levando à uma revolução no seu país. Apesar do universo fantástico em que se passa a trama, é impossível não perceber a força da personagem e o quão inspiradora ela é: uma jovem corajosa, que defende as pessoas que ama e se mantém fiel aos seus ideais, mas que também tem fragilidades, como qualquer ser humano. Katniss é, sem dúvida, uma grande representante das mulheres no mundo da literatura.
2 – Little Women, de Louisa May Alcott.
Este livro traz não apenas uma, mas cinco personagens femininas fortes: as quatro irmãs Meg, Jo, Beth e Amy, e sua mãe, a Sra. March. Jô, em especial, é uma personagem incrivelmente forte. O livro traz a história de uma mãe que, com suas quatro filhas, passa por graves dificuldades financeiras enquanto o marido está na guerra. Além disso, a mais intelectualizada delas, Jô, sonha em ser uma grande escritora, mas enfrenta o preconceito de uma sociedade, onde o único objetivo de vida aceitável para uma mulher era se casar.
3 – Orgulho e Preconceito, de Jane Austen.
A sra. Benneth tem cinco filhas, as quais deseja ver casadas o mais brevemente possível. Uma delas, no entanto, contraria a vontade da mãe e se mantém firme no propósito de só se casar caso esteja realmente apaixonada. Apesar das dificuldades financeiras da família, Elizabeth não se deixa intimidar por pessoas de posição social mais elevada que a dela e não é seduzida por propostas de casamento consideradas vantajosas, mas que vinham de homens que ela não amava e nem respeitava. É uma personagem de personalidade forte e que contraria os padrões da sociedade da época, se mantendo firme em suas convicções.
4 – A menina que roubava livros, de Mark Suzak
Centrado na Alemanha do século XX, durante os anos da Segunda Guerra Mundial, o livro tem como protagonista a menina Liesel Meminger, que é levada para viver com uma família adotiva, pois sua mãe, que era comunista e, portanto, perseguida pelo governo hitlerista, não poderia mais criá-la. A história conta como Liesel escapou da morte três vezes, entre os anos de 1939 e 1943, e tudo que aconteceu com ela neste período. A menina é uma personagem inteligente, cativante e justa, que enfrenta várias adversidades ao longo da trama e se torna uma jovem corajosa e forte.
5 – A casa das sete mulheres, de Letícia Wierzchowski.
O romance conta a história da família de Bento Gonçalves, cujos homens vão lutar durante a Revolução Farroupilha, enquanto as mulheres permanecem na estância da família. A trama é centrada em sete mulheres da família, que foram isoladas na instância da família para serem protegidas das batalhas, mas que, com o prolongamento do conflito, tiveram suas vidas afetadas.
6 – Millenium: Os homens que não amavam as mulheres, de Stieg Larsson.
O primeiro livro da trilogia Millenium tem como um de seus protagonistas a jovem Lisbeth Salander, uma das personagens mais fortes e interessantes da literatura recente.  Lisbeth, uma hacker excepcional, extremamente inteligente e observadora, é contratada para investigar, junto com o jornalista Mikael Blomkvist, o mistério sobre o desaparecimento da herdeira de um império industrial na Suécia, a jovem Harriet Vanger. Ela havia desaparecido vários anos antes e todos a julgavam morta, com exceção de seu tio, que não estava disposto a parar de investigar até descobrir o que realmente apareceu.
7 – Divergente, de Veronica Roth.
Primeiro livro da trilogia, a história deste livro se passa em uma Chicago do futuro, onde as pessoas foram divididas em cinco facções: Audácia, Abnegação, Erudição, Amizade e Franqueza. A protagonista, Beatrice Prior (Tris), cresceu na Abnegação, mas ao se submeter ao teste de que deveria indicar em qual fação ela passaria o resto da vida, ela descobre ser Divergente, ou seja, ter aptidão para mais de uma facção. Beatrice decide, então, deixar a Abnegação, que é onde ela estaria mais segura, e se arriscar indo para a Audácia, onde poderia ser quem desejava.
8 – Dom Casmurro, de Machado de Assis.
Um dos maiores clássicos da literatura nacional, Dom Casmurro traz entre os personagens principais, Capitu, uma personagem forte, complexa e enigmática. A trama é narrada pelo personagem-título, Dom Casmurro, cujo verdadeiro nome é Bentinho. Ele conta a sua vida desde a adolescência até a velhice, mas se concentra principalmente em seu romance com Capitu e na amizade com Escobar. Após viverem felizes por algum tempo após se casarem, um acontecimento muda a vida deles e faz com que Bentinho comece a desconfiar a fidelidade de Capitu, suspeitando de que ela o traía com Escobar.
9 – Harry Potter
A série, escrita pela britânica J.K. Rowling, apesar de ter como protagonista o menino bruxo, traz diversas personagens femininas fortes e complexas. A trama gira em torno de Harry Potter, um garoto que aos onze anos descobre ser um bruxo e que seus pais foram assassinados por um bruxo das trevas, Voldemort. Ao longo do livro, Harry enfrenta vários desafios e, em todos, conta com a ajuda de Hermione Granger, uma jovem bruxa inteligente e estudiosa, mas que, acima de tudo, valoriza a amizade e está sempre disposta a se arriscar para proteger aqueles que ama. Além de Hermione, outras personagens femininas têm papel importante ao longo da história, como a Professora Minerva McGonagall, Gina Weasley, Luna Lovegood e Ninfadora Tonks.
10 – Eu sou Mala, de Malala Yousafzai e Christina Lamb.

O livro autobiográfico de Malala Yousafzai, uma menina que desafiou o Talibã e lutou por seu direito à educação. Perseguida por lutar contra às ordens de que meninas não poderiam estudar, Malala foi baleada quando voltava da escola, em outubro de 2012. Ao se recuperar, ela deixou o Paquistão, seu país de origem, e se tornou símbolo global da luta pela educação para todos, independentemente do gênero, e pela igualdade de direito entre homens e mulheres. O livro conta a trajetória de Malala, as dificuldades de sua vida no Paquistão sob o regime Talibã e sua luta pelo seu direito, e de outras meninas, a estudar. 

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2013 | Design e C�digo: Amanda Salinas | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal