[Resenha] O último dos magos

28 de mar de 2018

Autora: Lisa Maxwell
Editora: Plataforma 21 (V&R)
Páginas: 580
Onde comprar: Amazon
Sinopse: “Pare o mago. Roube o livro. Salve o futuro. Na Nova York dos dias atuais, a magia antiga e natural está quase extinta. Os poucos que ainda têm afinidade com ela – os mageus – vivem nas sombras, escondendo o que são. Além disso, qualquer mageus que adentre Manhattan é capturado por uma armadilha: a Beira, uma barreira invisível que os deixa permanentemente presos à ilha. Atravessar a fronteira estabelecida pela beira significa perder os poderes – e, frequentemente, a própria vida. A jovem esta é uma ladra talentosa e cresceu sendo treinada para roubar artefatos mágicos da ordem, organização misteriosa criadora da Beira. Esta também tem uma habilidade inata: manipular o tempo. A jovem é capaz de furtar objetos do passado, coletando-os antes mesmo que a ordem perceba que ela está lá. Mas todo o treinamento de esta tem sido para uma tarefa maior: viajar até o ano de 1902 para roubar um livro antigo. Acredita-se que o livro contém todos os segredos da Ordem – e da Beira. A missão de Esta é furtá-lo antes que o Mago o destrua, garantindo assim um futuro melhor a todos os que têm afinidade com magia. Mas a Nova York do início do século XX em que esta deve mergulhar é perigosa e sem leis, comandada por gangues e sociedades secretas. Um lugar em que é possível sentir magia até no ar que se respira. Nada é o que parece, nem mesmo o Mago. E, para salvar o próprio futuro, Esta deve trair a todos no passado – sem exceção.”

Sabe quando você vê um livro e sente que precisa lê-lo, sem saber bem o porquê? De repente, esse livro está no topo da sua lista de desejados e você sequer sabe a sinopse direito. Foi exatamente isso que aconteceu comigo desde que vi a capa de O último dos magos, lançado ano passado pela Plataforma 21. Ele entrou automaticamente para a minha lista de prioridades e, finalmente, consegui realizar esta leitura.
Tudo que eu sabia antes de ler era que se tratava de um livro de fantasia. Porém, para minha surpresa e alegria, O último dos magos é muito mais que isso. Ele mistura magia, ficção histórica, viagens no tempo, romance e aventura, tudo isso ambientado em uma Nova York dividida por conflitos sociais e disputas de gangues.
Nesse livro, a magia é real e faz parte da vida dos chamados mageus. Porém, a Ordem, uma misteriosa organização, vem tentando controlá-la e, para isso, desenvolveu a Beira, uma corrente que enfraquecia os mageus e impedia que eles ultrapassassem os limites da cidade. Aqueles que tentassem atravessá-la perdiam sua afinidade com a magia e, frequentemente, acabavam morrendo. No entanto, acredita-se que há um livro capaz de destruir a Beira e libertar os mageus, o Ars Arcana. O problema é que um mago capturou e destruiu este livro no ano de 1902.
“Porque a magia não está nos elementos. A magia vive nos espaços, nos vazios entre todas as coisas, conectando-as. Está ali, à espera daqueles que sabem como encontrá-la, naqueles que têm a habilidade nata de entender essas conexões: os Mageus.”
Nos dias atuais, a jovem Esta tem como afinidade a capacidade de viajar no tempo. Ela vem sendo treinada para roubar artefatos mágicos e também para conseguir voltar cada vez mais longe no tempo. Esta recebe, então, a missão de voltar ao ano de 1902 e impedir que o Mago destrua o Ars Arcana. Ela deverá trazer o livro para o presente e entregá-lo ao professor Lachlan, seu mestre, para que ele consiga libertar os mageus.
No passado, Nova York era muito diferente do que Esta imaginava, com a magia muito mais palpável e os perigos das disputas territoriais entre as diferentes gangues. Ela acaba se integrada ao grupo de Dolph Saunders, um mageu que também estava em busca do Ars Arcana, e o destino a coloca no caminho do Mago que iria roubar e destruir o livro. No entanto, Esta acaba descobrindo que nada ali é o que parece e que trair aquelas pessoas para concluir sua missão não seria tão fácil como ela esperava.


Desde as primeiras páginas, fica claro que Lisa Maxwell construiu um enredo complexo e interessante. Confesso que, no começo, tive um pouco de dificuldade para me situar na história, pois nos primeiros capítulos já são apresentados diferentes períodos do tempo e personagens chave para a história. No entanto, essa confusão inicial durou pouco e por volta da página 50 eu já estava me familiarizando com o mundo criado pela autora e entendo melhor a dinâmica daquela sociedade.
A construção do universo foi um grande acerto do livro. Para começar, o simples conceito de ver diferentes versões de Nova York ao longo dos anos e como a presença da magia ali foi se transformando já é interessante. No entanto, há ainda o conflito entre os mageus e a Ordem, aqueles que têm afinidade com a magia natural e os que querem provar que ela não existe, que permitiu à autora trabalhar questões importantes. Além disso, há ainda a própria divisão da sociedade, cheia de disputas entre gangues e conflitos de interesse, que tornam o universo apresentado bastante complexo.
"É isso que a Ordem quer. Não querem que os Mageus se deem conta de que temos muito mais coisas em comum do que diferenças. Porque, nos mantendo divididos, o poder dela continua a salvo.”
Outro aspecto positivo do livro é que a trama já começa com muita ação, o que permite ao leitor se envolver rapidamente com a leitura. Mesmo quando eu ainda estava tentando entender tudo que a autora estava apresentando, a escrita dela e o ritmo que ela usou para conduzir a trama fizeram com que em nenhum momento a leitura se tornasse arrastada ou eu sentisse vontade de largar o livro.


Sobre personagens, dois deles conquistaram um lugar definitivo no meu coração. A primeira foi a protagonista, Esta. Ela é uma personagem inteligente, corajosa e determinada, treinada para roubar e sair das situações mais complicadas, mas que consegue conquistar o leitor não só por suas habilidades incríveis, como também por suas fragilidades, que a tornam muito humana. Por mais que tenha sido preparada para não se deixar levar pelas emoções, Esta em muitos momentos se vê em conflito e culpada pensando naqueles que deveria trair, demonstrando uma enorme capacidade de amar e de sentir empatia. 
“Esta até podia continuar sem confiar nele, mas podia entende-lo. A persistência que fazia dele quem ele era, a determinação de provar seu valor – a necessidade profundamente arraigada de se encaixar em algum lugar – eram coisas que Esta conhecia muito bem.”
Outro personagem que adorei é Harte Darrigan, um mageu que escondia sua habilidade a fim de conseguir um lugar na alta sociedade. Ele se apresentava como ilusionista e acabou atraindo a amizade do filho de um membro poderoso da Ordem. Apesar de estar bem longe de ser um mocinho, ele é um personagem complexo, que tem outras camadas além daquela que vemos a princípio. Trata-se, portanto, do clássico anti-herói, que mesmo não sendo perfeito, acaba conquistando o leitor por seu carisma e sendo de humor bastante irônico.
“Harte não se arrependia de usar contra as pessoas seus medos e suas esperanças, seus preconceitos e sua noção do que era certo. De lhes oferecer uma distração da verdade. Estava simplesmente sobrevivendo em um mundo que odiava o que ele era.”
Com relação aos demais personagens, todos eles foram bem construídos pela autora e tiveram importância no desenrolar da trama. Dolph Saunders foi um dos mais interessantes de acompanhar e tem sua própria jornada tão explorada quanto Esta e Harte, porém, os demais membros do seu bando também são suficientemente desenvolvidos e suas subtramas se mostram relevantes dentro do livro e alguns, até mesmo, surpreendentes.
Há ainda romance no livro, porém, ele aparece na medida certa e sem prejudicar o desenvolvimento da história. Acredito que em livros de fantasia, o enredo central nunca pode perder espaço para a formação de um casal e, felizmente, isso não acontece em O último dos magos. O romance se encaixa perfeitamente dentro da trama e nenhum dos personagens envolvidos perde o foco por causa do sentimento que surge entre eles. Assim, a autora acertou na dose e construiu um casal cativante e convincente, que conquista a torcida do leitor (acreditem, eu shippei muito), mas não deixa que a gente se esqueça do que realmente está em jogo nesta história.



Já com relação à trama, teve um aspecto que me incomodou um pouco. A autora soube desenvolvê-la de uma maneira dinâmica, com muitas reviravoltas e envolvendo o leitor. No entanto, confesso que algumas das revelações não chegaram a me surpreender e esse foi o único aspecto que me decepcionou um pouco. Desconfiei das intenções de um determinado personagem desde o princípio e quando uma nova revelação acontece mais para frente, foi fácil juntar os pontos. Porém, isso não prejudicou minha experiência de leitura, pois ainda há descobertas realmente inesperadas no livro e o desfecho conseguiu me deixar (muito) ansiosa pela continuação.
“Quem não tinha afinidade, temia que a magia fosse compulsão. Aqueles que conheciam seu poder sabia que esse não era um medo completamente infundado.”
Não posso deixar de mencionar também o quanto gostei da edição. A capa está maravilhosa e faz total sentido com a história. Além disso, eu achei muito o fato de que o livro conta com um mapa, que realmente ajuda o leitor a se localizar dentro da trama. Achei o tamanho da fonte confortável para leitura e as páginas amareladas também contribuíram nesse sentido. Minha única ressalva é que há alguns erros de digitação; nada que atrapalhe a leitura ou chame muita a atenção, mas que poderia ser corrigido em uma próxima edição.
Deste modo, por mais que eu tivesse altas expectativas para O último dos magos, essa leitura ainda conseguiu se mostrar uma grata surpresa. Ele traz vários temas interessantes e apresenta uma ótima combinação de fantasia, aventura, ficção e romance. A escrita de Lisa Maxwell é muito envolvente e me deixou ansiosa para ler não apenas a continuação deste livro, mas também outras obras escritas por ela. É uma leitura que recomendo muito, com um universo bem construído e personagens cativantes e complexos. A continuação será lançada ainda esse ano nos Estados Unidos e já estou torcendo para que a Plataforma 21 publique aqui rapidinho.
Agora quero saber quem aí já leu O último dos magos e o que vocês acharam. Não deixem de me contar nos comentários e, para quem ainda leu e se interessou pelo livro, vou deixar o link de compra na Amazon (livro físico: aqui / e-book: aqui).

21 comentários:

  1. OMG!!!!!!! Que descoberta incrível eu acabo de fazer! Sou apaixonada por livros de fantasia, e esse sem dúvida vai entrar para minha lista! Sua resenha ficou incrível!!

    ResponderExcluir
  2. Acho muito importante o leitor conseguir estabelecer uma relação com o livro mesmo que comece meio devagar, mas tem que prender depois senão já era e ainda bem que você conseguiu mesmo. Mesmo que sendo de fantasia tem que andar rápido porque se eu pego um livro assim e começo a não conseguir ler demoro séculos para terminar.

    ResponderExcluir
  3. Oi Malu, é um livrão heim... Eu adoro viagem no tempo, desafia um pouco nossa capacidade de se situar no tempo e espaço. Eu já tinha visto este livro, mas não conhecia nem a sinopse, tua resenha me deixou muito interessada, já foi para a infinita listinha de desejados.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi. Confesso que pulei boa parte da sua resenha, pois eu estou com esse livro na minha pilha de leituras e não quero sofrer influências de outras opiniões.
    Percebi por alto que teve alguns pontos da trama que te incomodou.. Mas como eu disse não quis me aprofundar nas suas impressões, pois em breve terei as minhas.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Malu, tudo bem? Eu não conhecia a obra, mas pela resenha já sei que vou gostar! Curto uma aventura, ficção e romance. Por ser um livro de fantasia eu sempre acho que a ambientação e o universo criados precisam ser bons e o que parece é o caso deste! Também me agradou saber que já começa com ação, adrenalidade desde o inicio! Dica anotada!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Bom, acabou de acontecer o mesmo comigo - coloquei o livro na minha lista de desejados e preciso lê-lo o mais rápido possível. Espero que eu goste dele tanto quanto você. Tenho quase certeza que vou gostar: adoro fantasia e distopia e pelo que você disse a ambientação parece ótima! Já quero!

    Beijos,
    www.degradeinvisivel.com.br

    ResponderExcluir
  7. Sua empolgação pela leitura me deixou fascinada e curiosa. O livro traz uma capa muito bonita!! Bom saber que a protagonista seduz o leitor. Olha que não sou fã de fantasia, mas essa trama parece muito interessante!!

    Bjs,
    https://contosdacabana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Parece uma ótima história, com um enredo bem envolvente e personagens interessantes, mas eu confesso que não estou numa vibe de livros assim nesse momento.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  9. Oi Maluzinha, é impossível nao elogiar as fotos do post, ficaram lindas! Eu to tentando ler mais fantasias então sua dica veio em boa hora, nunca li nenhuma ficção histórica entao sua dica tá mais do que anotada!

    ResponderExcluir
  10. oi, Malu... bem, eu até curto Fantasia e curti a premissa da história envolvendo NY em diferentes ambientações... mas esse lance de alguns pontos da trama serem previsíveis meio que me desanimou um pouco...
    de qualquer forma, só lendo mesmo pra tirar minhas conclusões...
    bjs...

    ResponderExcluir
  11. Eu ainda não conhecia esse livro e já fiquei muito curiosa com ele pelo que eu li na sua resenha, parece ser uma leitura que me agradaria bastante.

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Fiquei apaixonada pela premissa do livro. Vou deixar sua dica anotada aqui. Parabéns pela resenha, muito bem escrita!
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá, acho que essa é a primeira resenha desse livro que leio em um blog, e ele já vai pra minha lista de desejados. Achei sensacional toda a trama criada pela autora, com essa coisa de diferentes épocas.

    ResponderExcluir
  14. Coisas assim acontecem comigo também: uma história me atrair com força e mesmo eu não sabendo nada direito sobre ela ainda ficar perdidamente louca para lê-la. Geralmente acerto quando isso acontece, realmente se torna uma leitura maravilhosa, mas às vezes dá errado.kkkkkkkk...

    Gostei do fato dessa história não tratar só de fantasia e também ter um contexto histórico e me fascina a viagem no tempo desde que comecei a acompanhar Outlander. :D Todavia, o livro não me interessou. Não digo que nunca darei uma chance, mas nos próximos anos creio que não.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Oi. Tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas já adorei a frase inicial da sinopse: "Pare o mago. Roube o livro. Salve o futuro" e a capa é lindaaaaa D+++ amei.
    Mas infelizmente não é o tipo de livro que eu curto ler. Embora tenha pontos interessantes na história, principalmente romance na medida certa e reviravolta, amoooo. Mas ainda assim, acho que não é minha cara.
    ótima resenha e amei as fotos.

    ResponderExcluir
  16. Oi Malu!
    Eu não conhecia esse livro, mas essa capa é muito bonita.
    A premissa e sua resenha me deixaram com vontade de embarcar nessa trama, gosto do fato do autor mesclar vários elementos na leitura e pelo visto aqui temos fantasia, aventuras e bastante mistérios ao longo da narrativa.
    Dica anotada!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  17. Ola
    Tudo bom?
    Então não sou fã de fantasia, mas parece ser um ótimo livro, por ele não ter enfase no romance e ter uma dinamica legal acho que vou indiciar para meu marido que é fã do gênero.
    Beijo
    Raquel Machado
    Leitura kriativa
    Http://leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Olá Malu,
    Algumas amigas leram esse livro e elogiaram muito a obra. Eu confesso que tenho vontade de fazer essa leitura, pois gosto muito de fantasia e acho que é um bom livro do gênero. É muito bacana ver que, mesmo com tantas expectativas, você ainda foi surpreendida e que o livro seja repleto de ação desde o começo.
    Claro que vou anotar a dica e não poderia ser baseada em uma resenha mais bem escrita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oi, Malu! Nossa, a resenha veio com tudo! rsrs
    Gostei da premissa, mesmo tendo alguma revelação não tão surpreendente como você falou, me pareceu um livro bem envolvente, daqueles que a gente larga só na última página. Vai pra minha lista com certeza.
    Bjs
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  20. Ei!

    Eu vi esse livro em alguns lugares da internet, mas como você, também não me atentei a ler a sinopse, a primeira vez foi aqui na sua resenha. Adoro livros de fantasia, principalmente os que carregam magos e magia, então é realmente um livro que eu adoraria ler. Além do mais, amo quando o autor traz mais que só a fantasia e mistura com coisas hsitóricas e, nesse caso, viagens no tempo. Gostei bastante da proposta :)

    beijos!

    ResponderExcluir
  21. Oi, Maria

    Que bom que tudo melhorou após a confusão inicial. Alguns enredos causam essa confusão mesmo, ainda mais quando há tanto para ser introduzido. Essas diferentes versões de NY me lembraram muito Um Tom Mais Escuro de Magia.
    Até Esta me lembrou a protagonista de UTMEdM! Hahaha
    Que pena que você não se surpreendeu com algumas coisas, mas o que importa é o saldo e se ele foi positivo está valendo! Hahahaha

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir