[Resenha] A caçadora de dragões - Iskari #1

18 de jul de 2018


Quem me acompanha aqui no blog já sabe que fantasia é o meu gênero favorito e está sempre presente nas minhas leituras. No entanto, recentemente reparei que quase não li obras envolvendo dragões, uma das criaturas fantásticas mais populares. Então, fiquei bastante animada quando soube do lançamento de A caçadora de dragões, da Kristen Ciccarelli.
Com um enredo bem diferente e original, esse livro entrou para a minha lista de desejados desde que a Editora Seguinte anunciou que iria publicá-lo no Brasil. Finalmente, eu consegui ler, no começo do mês, e vou poder contar para vocês o que achei da leitura.

Autora: Kristen Ciccarelli
Tradução: Eric Novello
Editora: Seguinte
Páginas: 408
Onde comprar: Amazon
Exemplar recebido de cortesia da editora
Sinopse: “Primeiro volume de uma trilogia fantástica, em que dragões e humanos estão em guerra — e cabe a uma garota matar todos eles. Quando era criança, Asha, a filha do rei de Firgaard, era atormentada por sucessivos pesadelos. Para ajudá-la, a única solução que sua mãe encontrou foi lhe contar histórias antigas, que muitos temiam ser capazes de atrair dragões, os maiores inimigos do reino. Envolvida pelos contos, a pequena Asha acabou despertando Kozu, o mais feroz de todos os dragões, que queimou a cidade e matou milhares de pessoas — um peso que a garota ainda carrega nas costas. Agora, aos dezessete anos, ela se tornou uma caçadora de dragões temida por todos. Quando recebe de seu pai a missão de matar Kozu, Asha vê uma oportunidade de se redimir frente a seu povo. Mas a garota não vai conseguir concluir a tarefa sem antes descobrir a verdade sobre si mesma — e perceber que mesmo as pessoas destinadas à maldade podem mudar o próprio destino.”
                       
Primeiro volume da trilogia Iskari, A caçadora de dragões apresenta ao leitor um universo completamente diferente. No reino de Firgaard, os dragões são considerados inimigos e as histórias antigas são proibidas por terem o poder de atraí-los. No entanto, quando a pequena Asha, a filha do rei, tinha pesadelos, eram as histórias contadas por sua mãe que conseguiam acalmá-la.
Ela fez isso tantas vezes que, um dia, acordou o dragão mais mortal de todos, tão escuro quanto uma noite sem lua. Tão antigo quanto o próprio tempo. Kozu, o primeiro dragão. Ele queria possuir a garota. Queria acumular o poder mortal que ela derramava de seus lábios. Queria que contasse histórias somente para ele. Para todo o sempre. Kozu a fez perceber o que ela havia se tornado. Ele a marcou com uma cicatriz. Então ela parou de contar histórias antigas.
Asha acaba mergulhando tão intensamente nesses contos que acabou atraindo Kozu, o maior dos dragões, que acabou queimando a cidade e matando milhares de pessoas. A menina sobreviveu, mas ficou com marcas físicas e emocionais, sendo a culpa a mais dolorosa de todas. Anos depois, Asha quer vingança e, para isso, assume a responsabilidade de matar e caçar os dragões até sua extinção. Até que chega o dia em que recebe do seu pai a missão de matar Kozu, o que daria a ela sua chance de se vingar e a liberação de seu compromisso de casar com Jarek, o perverso comandante do exército.
No entanto, quando o caminho de Asha cruza com o do escravo de Jarek, a garota começa a perceber que há muito mais coisas acontecendo no seu reino do que ela imagina. Durante sua missão, Asha descobre verdades que abalam tudo que ela sempre acreditou, inclusive sobre ela mesma.


Preciso começar essa resenha dizendo que o universo desse livro é um dos mais complexos e interessantes que já li. Não apenas pela intricada estrutura social de Firgaard, mas por todas as histórias e lendas desse reino que vão se intercalando com a trama e têm um papel fundamental no mundo apresentado pela autora. Desde o começo do livro, alguns contos que narram as histórias antigas são intercalados com os capítulos, permitindo ao leitor ir juntando as peças ao longo do livro até compreender o que realmente tinha acontecido em Firgaard.
As histórias antigas eram como galhos de argânia e Kozu era a raiz sedenta: se cortada, tudo murcharia e morreria. O silêncio no coração do primeiro dragão calaria para sempre as histórias, e com elas a ligação do Antigo com seu povo.”
No entanto, achei que, no início, a escrita mais direta da autora deixou a leitura muito confusa. Não apenas o universo apresentado é complexo, mas também a estrutura social daquele reino e a própria relação entre os personagens. O livro já começa com muita informação e eu só fui conseguir entender melhor tudo que foi apresentado quando já tinha lido mais de 100 páginas. Com isso, tive dificuldade para me envolver com a leitura.
Além disso, não ajudou muito o fato de Asha não ser uma personagem muito carismática. No começo, ela era imatura e preconceituosa, e se mostrava alheia a problemas evidentes do seu reino.  No entanto, preciso dizer que ela amadurece muito ao longo da trama e um dos pontos que mais gostei nessa leitura é que essa transformação da protagonista acontece de modo natural. Sem fazer uma alteração brusca na personalidade dela, a autora traz acontecimentos ao longo do livro que, não apenas tornam as ações de Asha mais compreensíveis, como justificam as mudanças que ela passa ao longo da trama.
Ela queria se libertar de Jarek. Queria se redimir de seus crimes. Queria vingança contra aquele que a havia queimado e levado destruição a Firgaard. Mas e se o crime não tivesse sido obra dela? E se o inimigo não fosse quem ela tinha achado por tanto tempo?
Porém, antes de Asha se tornar uma personagem mais agradável e, até mesmo cativante, quem manteve o meu interesse no livro foram os personagens secundários. Em especial, eu fiquei completamente apaixonada pelo Torwin, o escravo de Jarek. Inteligente, forte, íntegro e muito maduro, Torwin é daqueles personagens que a gente quer guardar num potinho e proteger para sempre. Além dele, adorei o Dax, irmão da Asha, que tem um papel muito importante na trama e no desenvolvimento da protagonista.
Claro que há romance na história e, nesse caso, eu acho que ele contribuiu muito para a trama. Sempre me preocupo que o foco seja perdido quando há romance em livros de fantasia. No entanto, felizmente, isso não aconteceu. A relação que surgiu na história foi muito bonita e bem construída, ajudando no desenvolvimento dos personagens, mas não se sobrepondo aos eventos relevantes da trama.



E o que dizer dos dragões? A forma como a autora inseriu essas criaturas fantásticas na trama foi sensacional. Eles são fundamentais para compreender a história de Firgaard e a relação deles com os humanos é um dos pontos mais bonitos e interessantes do livro. Confesso que terminei o livro mais apegada a eles do que a muitos personagens, incluindo a protagonista.
Havia muito pouco tempo, Asha tinha certeza de que eles não compartilhavam nada em comum, ela e aquele garoto. Agora sabia que a única diferença entre os dois era que Torwin tinha correntes em torno do pescoço, enquanto as dela eram invisíveis.
Com relação à escrita da autora, confesso que tive algumas ressalvas. Esse foi o primeiro livro da Kristen Ciccarelli que eu li e, por mais que tenha gostado do universo criado por ela, achei que deixou a desejar tanto na ambientação quanto na descrição de algumas cenas. Como disse no começo da resenha, eu demorei a conseguir me situar no livro e entender como aquele universo funcionava. Além disso, nos momentos de ação, faltou uma descrição mais clara, que me permitisse visualizar melhor o que estava acontecendo. 
Com relação ao final, achei que foi um pouco apressado. Pontos centrais da história foram resolvidos muito rapidamente, o que tirou um pouco o brilho de acontecimentos importantes. No entanto, as últimas páginas acabam compensando por encerrarem o livro de uma maneira muito bonita e construindo um ótimo gancho para a continuação.
De um modo geral, A caçadora de dragões iniciou bem a trilogia e apresentou um universo rico e complexo, capaz de atrair os leitores que amam uma boa fantasia. A forma como os dragões foram apresentados nesse livro foi simplesmente fascinante, o que, associado aos interessantes contos presentes na trama e ao carisma dos personagens, superou as dificuldades que tive ao longo da leitura e fez com que eu ficasse motivada a ler as continuações. Então, se você, como eu, também gosta de fantasia e está com vontade de ler uma boa história com dragões, lendas, aventura e romance, não pode deixar de conferir essa dica. E se você conhece outros livros envolvendo essas criaturas fantásticas, não deixe de me contar aí nos comentários.

23 comentários:

  1. Tudo bem?
    Li recente esse livro e gostei bastante. Me surpreendeu para falar a verdade.


    A autora nos presenteia com uma trama bem construida onde a fantasia corre solta de maneira encantadora. Fiquei fascinada pelos dragões.. Não me lembro de ter lido algo com essa pegada no passado, então considero a trama com um enredo completamente novo e autêntico.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  2. Eu acabei de ler uma resenha sobre esse livro e achei bem similar a opinião da sua resenha com a de que li, mas tenho que dizer que não é um livro que me atraia infelizmente, não é um gênero que eu leia mais, porem, quem sabe futuramente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oii, tudo bem?
    Já li outra resenha desse livro e me interessei bastante, histórias com essa pegada no passado e as histórias de dragões me deixam muito empolgada. Com certeza vou querer lê-lo.

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  4. Estou para ler esse livro, mas ainda não tive tempo. Espero gostar da leitura mesmo com alguns pontos negativos que você colou na resenha, nunca li nada com dragões e estou bem curiosa a respeito desse livro.

    Bjus** http://imagine-livros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu não costumava ler livros de fantasia, mas já tem aproximadamente uns 2 anos que venho lendo vários livros do gênero e estou gostando bastante. A Caçadora de Dragões já está na minha lista de futuras leituras e não me lembro de ter lido livros com dragões, então acredito que esse universo será bem novo no meu caso.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    É a segunda resenha que leio sobre o livro e gostei bastante, mesmo com as ressalvas apresentadas. Então já o coloquei na minha lista.
    Pelo que pude notar, os dragões em si, são os personagens mais interessantes da trama.
    Parabéns pelas fotos, ficaram lindas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Não sei se meu comentário anterior foi, mas vou tentar de novo hehehe

    Eu amo histórias com dragões e esse livro já está na minha meta de leitura. Estou lendo um com dragões tbm, mas com um tema um pouco mais infantil rs mesmo assim estou amando. <3
    Adorei sua resenha e espero conseguir ler em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Adoro livro que tem dragões no enredo, eles me fascinam. Anotado a dica, muito boa a resenha.

    Gustavo
    http://www.leituraenigmatica.com

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Até então, os únicos livros com dragões que eu já tinha ouvido falar (e li) foram os de Eragon. Adorei conhecer mais desse. É a segunda resenha que leio desse livro e adorei conhecer um segundo ponto de vista. Apesar das ressalvas, não fiquei desanimada para ler, espero poder ter a chance de o fazer em breve!
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Eiiii! Eu recebi esse livro e estou louca pra ler. Apesar das suas ressalvas, estou com grandes expectativas para essa leitura. As fotos ficaram muito lindas!! Parabéns. Já tô seguindo.

    Beijos.

    Anne

    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
  11. Oi Malu, nunca li nada sobre dragões, mas acho que vou gostar, leio bastante fantasia e acho incrível a criatividade dos autores. Este livro já esta na minha lista de desejados.
    Tuas fotos ficaram incríveis e a resenha também ficou ótima.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Malu,
    Também fiquei animado quando a editora Seguinte anunciou esse lançamento. A sinopse demonstrava uma história bem original. Já tenho o livro, mas ainda não li. Provavelmente pego ele pra ler no mês que vem que vou estar de férias. Ótima oportunidade pra ler aqueles livros que a gente deseja há um tempo, não é mesmo?
    Beijos,
    André | Garotos Perdidos

    ResponderExcluir
  13. Oi, Malu. Eu estou bem curiosa com esse livro, achei a premissa dele muito interessante e espero poder ler em breve. Eu gostei de ver a tua opinião sobre ele e amei as tuas fotos, estão lindas.

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Tenho dito a mim mesma que não começaria uma nova série nesse segundo semestre, só me concentraria em finalizar as que já iniciei, porém é muito difícil fazer isso quando existe lançamentos como esse por aí. Tô morrendo de curiosidade sobre essa história, curti muito a premissa e todas as resenhas que li até agora falaram coisas boas do livro.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Assim como você, eu quase não leio obras com essa temática, mas fiquei super intrigada sobre as descobertas de Asha nessa sua caminhada por vingança. Ainda que o inicio tenha sido meio confuso e a protagonista ser meio mesquinha, essa é uma leitura que quero fazer e se tudo correr bem espero conferir toda trilogia.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. Olá, tudo bom?
    Ao contrário de você, quase não leio fantasias, então acho que nunca li nenhuma história que envolvesse dragões! Apesar desse final meio corrido e da personagem não ser lá a pessoa mais carismática, fiquei bem interessada em relação a leitura, principalmente por essas coisas que ela vai descobrir ao longo de sua jornada. Dica anotada! Espero não ficar muito confusa com esse excesso de informações no início!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi, Malu!
    Gosto muito de ler tramas de fantasia de vez em quando, é um dos meus gêneros preferidos, ainda que só tenha lido nacionais até agora. Fiquei bem interessada nesse por isso quando foi divulgado, e bom saber que, apesar de uma ressalva ou outra é uma boa leitura e inicia bem a trilogia. Pena que a autora falhe um pouco com algumas ambientações e descrições, mas desde que a narrativa dela funcione pra mim e flua bem, pode ser algo que não me incomode muito, acho, e ótimo saber que a construção de mundo é boa e mesmo dos personagens secundários; que o romance é colocado de forma a contribuir de verdade com a trama, então, melhor ainda! Ainda que não por hora, mas agora sim acredito que estarei empolgado para ler esse livro assim que tiver oportunidade de fazê-lo. Valeu demais a dica, e ótima resenha!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ Sonhando aos Vinte ♥

    ResponderExcluir
  18. Oi! Eu quero muito ler este livro! Sou fã de fantasia, mas ultimamente tenho achado tão difícil encontrar uma história que me prenda de fato. Todo mundo tá falando muito bem deste livro, o mundo que a autora criou parece ser incrivelmente rico, com todas as histórias anteriores a principal, os personagens e o enredo. Ver uma caçadora de dragões é empolgante demais!

    Bjoxx ~ Stalker Literária

    ResponderExcluir
  19. Ola Malu, tudo bem?
    Menina, diferente de ti eu não sou uma pessoa que gosta muito de fantasia. Aprecio o genero, mas nao o leio com frequencia. Acredito que tirando HP que fala sobre dragões, nunca li nada sobre e nem no estilo haha
    Achei essa premissa bem interessante e diferente do que costumo encontrar.

    beijos
    Mayara

    ResponderExcluir
  20. Olá, gostei de conferir sua opinião sobre esse livro, estou com ele aqui pra ler e bem animada pra realizar essa leitura pois curto fantasias com dragões. Pena que foi uma leitura que demorou a lhe envolver.

    ResponderExcluir
  21. Olá, Malu!

    Eu não curto muito livros de fantasia. Na verdade, não li muitos livros do gênero para dizer se são bons ou não. E até pretendo apostar mais nele. Tenho adquirido mais livros de fantasia para ver se me apaixono pelo gênero como vejo tantas pessoas que amam.

    Dragões são seres interessantes. Já vi alguns filmes sobre eles e sempre lembro de histórias da Disney quando vejo alguma história sobre dragões.rsrs Todavia, não curto muito livros que falem sobre eles. Então, de qualquer forma acabaria não apostando no livro, infelizmente. Ainda mais que nem a protagonista é agradável, não atrai. :(

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    A capa chama atenção, mas por mais que a premissa me atraia tenho certeza que não irei ler. São poucos livros que consigo achar realmente interessantes com essa temática envolvendo dragões, enfim, tenho essa dificuldade com livros de fantasia.
    Mas gostei de conferir suas impressões.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  23. Acho que nunca li nada que envolvesse dragões e fiquei bem curiosa por os personagens secundários serem envolventes também. Adoro quando isso acontece.
    Beijos

    ResponderExcluir