[Cinema] O sol também é uma estrela

18 de mai. de 2019


Todo leitor sabe o misto de alegria e apreensão toda vez que é anunciada uma adaptação de um livro. Não foi diferente quando fiquei sabendo que O sol também é uma estrela, da Nicola Yoon, iria virar filme. Como comentei na resenha aqui, eu adorei esse livro, que acabou, com uma trama aparentemente simples, me tocou e se tornou um dos meus queridinhos da vida.
Já dá para vocês imaginarem o quanto fiquei dividida entre a empolgação por poder ver uma história que me conquistou tanto indo para as telas e o medo de que o filme não fizesse jus à obra original. Então, foi com o coração pequenininho que finalmente assisti O sol também é uma estrela e agora vou poder contar para vocês o que achei.


Original: The sun is also a star
Diretora: Ry Russo-Young
Elenco: Yara Shahidi, Charles Melton, John Leguizamo, Gbenga Akinnagbe, Jake Choi, Cathy Shim.
Distribuição: Warner Bros. Pictures
Duração: 1h40 min
Ano: 2019
Sinopse: Natasha é uma jovem extremamente pragmática, ela não acredita em destino, apenas em fatos explicados pela ciência. Em menos de doze horas, a família de Natasha será deportada para a Jamaica, mas antes que isso aconteça ela vê Daniel e se apaixona subitamente, colocando todas as suas convicções em cheque.
                              
Para quem não leu o livro e não sabe do que se trata a história, o filme acompanha um dia na vida de dois adolescentes cujos caminhos se cruzam acidentalmente. Natasha é uma jamaicana que cresceu nos Estados Unidos, desde que sua família se mudou ilegalmente para lá quando ela era criança. Prestes a começar o último ano do Ensino Médio e cheia de planos para o futuro, ela e seus pais e seu irmão estão prestes a serem deportados. Ela tem só mais um dia para tentar um último recurso que permita a eles continuar no país. Já Daniel está a caminho de sua entrevista para a universidade. Vindo de uma família de coreanos, Daniel sempre tentou conciliar os costumes da família e o modo de vida do país que nasceu. Porém, agora ele está dividido entre o desejo dos pais de que ele se torne um médico e seu sonho de se tornar um poeta.

Quando os dois se conhecem, Daniel tem certeza de que foi o destino. No entanto, Natasha é mais cética e acredita que foi apenas uma coincidência. Então, Daniel tem apenas um dia para mostrar a ela que o universo pode estar querendo aproximá-los e que o amor, por mais improvável que seja, pode sim ser comprovado.

FOTO: WARNER BROS. PICTURES

Uma das coisas que mais me deixaram confiante para assistir esse filme é o quanto os atores se encaixaram no que imaginei dos personagens. Assim que saiu a primeira imagem, eu vi a Natasha e o Daniel perfeitos e isso aumentou muito a minha confiança. Nesse sentido, não me decepcionei. Os dois conseguiram captar a essência de seus personagens e me cativaram logo nos primeiros minutos em cena.
E não posso deixar de mencionar o quanto foi bom ver mais representatividade em um filme de romance. Infelizmente, ainda há muito racismo na indústria do cinema e, por conta disso, falta muita diversidade em suas produções, principalmente em filmes considerados mais comerciais. Então, foi maravilhoso ver uma atriz negra e um ator de descendência asiática protagonizando uma produção de Hollywood. Ainda é um passo pequeno, mas é sempre bom ver que aos poucos a indústria (e quem sabe a sociedade) está mudando.

Por ser um filme muito centrado em seus protagonistas, o bom entrosamento dos atores acabou se mostrando fundamental. Os dois são muito carismáticos, fazendo com que seja fácil se envolver com a história deles. Além disso, gostei muito que o filme, apesar de focado no romance, não deixou de lado o desenvolvimento de Natasha e Daniel como indivíduos. Assim, vemos o drama de Natasha por estar sendo obrigada a abandonar o país que sempre considerou seu lar, assim como o conflito interno de Daniel entre os seus sonhos e as expectativas de sua família.

FOTO: WARNER BROS. PICTURES


De um modo geral, achei um filme muito gostoso de assistir. O romance é fofo e conquista a nossa torcida desde o início. A interação entre os dois protagonistas é natural e cativante, permeada por diálogos divertidos e sem exagerar na dose do drama. Além disso, o longa conta com um roteiro dinâmico, uma ótima trilha sonora e uma fotografia que explora bem as paisagens de Nova York.
Porém, como toda adaptação, sempre tem aquelas partes que quem leu o livro sente falta. Um dos aspectos que eu mais gostei quando li O sol também é uma estrela é o fato de que a autora não se ateve apenas ao casal principal, mas foi apresentando as histórias de todos aqueles que cruzaram o caminho deles ao longo daquele dia. Essas tramas paralelas contribuíram muito no livro, pois levantaram reflexões sobre o quanto os seres humanos são conectados e podem influenciar a vida uns dos outros.
No entanto, isso no livro fica deixado de lado. A trama do longa é muito centrada no casal principal e nos seus dramas individuais. Há algumas reflexões interessantes sobre o destino, o que é coincidência e o que é influência do universo, além de questões como o racismo, as dificuldades que os imigrantes vêm sofrendo nos Estados Unidos e a identidade cultural. No entanto, isso é abordado de maneira bem mais superficial.
De um modo geral, o filme O sol também é uma estrela não conseguiu me tocar como o livro que o originou fez. Porém, ainda é um romance gostoso de acompanhar, com boas atuações e personagens muito carismáticos. Além disso, só por ter tanta representatividade, já foi um alívio se comparado com o padrão dos romances hollywoodianos. Deste modo, os pontos positivos acabaram superando os problemas e, mesmo que meu lado leitora não tenha ficado completamente satisfeita, eu gostei muito de assistir ao filme e recomendo muito para quem curte um bom romance.

13 comentários:

  1. Li o livro e gostei da história, quero muito assistir ao filme por conta da representatividade e de como os dois são extremamente parecidos com o que também imaginei dos personagens, uma pena que não abordaram todos os assuntos que o livro trás, mas tenho certeza que é um filme muito bom para pessoas que gostam de um romance assim como eu, já quero assistir!

    ResponderExcluir
  2. Tudo bem?

    Tenho impressão de já ter visto essa história antes.
    Não é meu estilo preferido para leitura, apesar de Alguma a vezes necessitar ler romances e coisas mais fofas para aquecer o coração.
    Em geral, eu leio muitos thrillers e livros como fantasia, distopia.. Mas curto uns assim tbm.

    Fiquei mais animada com a adaptação.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Esse filme está na minha lista e sua resenha é a primeira que eu leio, sinceramente me agradou muito todos os pontos que você abordou, até os "negativos" mesmo sendo poucos passam verdade e eu fiquei com mais vontade ainda de conferir essa história, primeiro nos cinemas e depois no livro.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Então, eu vi esse filme na pré estreia. E tô com 2 convites aqui pra ir ver de novo... Eu achei muito fofinho! Quero muito ter a oportunidade de ler o livro, que foge muuuito da minha zona de conforto, mas que será excelente para eu encaixar entre uma leitura mais tensa e outra.
    Adorei seu post. É legal ler algo de alguém que pode falar com propriedade. Um beijo!

    www.coisasdemineira.com

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem?

    Ouvi falar bastante sobre o lançamento do filme, mas ainda não li o livro, então vou tentar ler primeiro a obra antes de ir assistir. A história parece ser muito bonita, gostei de saber que mesmo a trama tendo foco no romance, a evolução pessoal dos mocinhos não foi deixada de lado, acho esse um ponto muito importante.
    Obrigada por compartilhar!!

    Beijinhos!!

    ResponderExcluir
  6. Confesso que aqui em Brasília não tem muitos cinema com esse filme. E eu creio que só verei ele quando sair dos cinemas. Pois não foi uma leitura que me chamou a atenção e nem filme. Mas gostei de conferir sua crítica aqui. Parabéns.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Ainda não li o livro, coisa que quero muito, por isso acho que não vou assistir ao filme. O que mais gosto da história é, com certeza, a representatividade, acho que ainda falta muito disso mesmo com tantas produção que se focam no racismo ou diversidade. Adorei saber sua opinião, ficou bem completa :)

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Eu entendo perfeitamente este sentimento. Sempre fico torcendo para um livro querido virar filme/série, mas depois fico apreensiva, me perguntando o que eles conseguiriam estragar.rsrs Foram poucos os filmes baseados em livros que realmente me agradaram. Na maioria das vezes, não faz jus ao livro.

    Eu já ouvi falar deste livro e estou querendo muito lê-lo, para ver como o personagem consegue provar para ela que o que aconteceu não foi mera coincidência, bem como quero saber se ela consegue permanecer nos Estados Unidos com a família. Só verei o filme depois que ler o livro!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Olá!

    Eu amo quando um livro que eu já li é adaptado, mas realmente fica aquele receio de não sair como esperamos.
    Me incomodaria bastante o fato do filme ser totalmente centrado no casal principal, eu pelo menos sentiria falta de algo a mais.
    A história em si não me chama a atenção, então dessa vez passarei a dica. Mas fico feliz que apesar de algumas ressalvas, você tenha gostado da adaptação.

    ResponderExcluir
  10. Aaaah, eu amo o livro um tanto, mas ainda não assisti ao filme exatamente por ficar meio temerosa com o que fariam com minha história.. Que bom saber que trataram com carinho e que ficou tão bom de ver! Ainda que tenham faltado algumas partes que a gente considera importantes no livro, a gente sabe que nem sempre sai tudo igualzinho.. Amei a dica!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu gosto muito dessa livro mas ainda não tive oportunidade de ir conferir a adaptação. Acho normal faltar alguns elementos no filme, mas saber que não cativou tanto me deixa com o pé atrás. Agora já sei que vou com poucas expectativas.

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?

    Confesso que não li o livro e não assisti ao filme, mas fiquei curiosa para com o livro e os comentários que fez em relação a trama. Que pena que o filme não lhe marcou como o livro.

    Beijo.
    Ana.

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro o livro que deu origem a este filme, mas confesso que não estou empolgada para conferir porque me decepcionei com outro livro da autora que foi adaptado par ao cinema. de qualquer maneira, quando chegar aos stremmings, pretendo conferir.
    Beijos

    ResponderExcluir