[Resenha] Doce Queda - Sweet 2

 



Acredito que todo leitor já se interessou por algum livro sem saber exatamente o motivo e confesso que isso acontece comigo com frequência. Doce queda, da Tillie Cole, foi um deles. Antes dele, eu confesso que nunca tinha me interessado muito pelos livros da autora. Mas dizem que tudo tem uma primeira vez e esse chamou minha atenção desde que foi anunciado.

Segundo volume da série Sweets, Doce Queda foi uma das minhas leituras mais recentes. Antes dele, eu já tinha lido Doce Lar e me surpreendido positivamente. Apesar de ter algumas ressalvas, como comentei na resenha aqui, eu gostei bastante da leitura. Então, vocês já podem imaginar o quanto minha expectativa para esse segundo volume estava alta né?

Por isso, hoje vou contar como foi a experiência de ler Doce Queda e se ele realmente foi tudo que eu esperava.  

Mas, antes de tudo, preciso dizer que o livro fala sobre temas fortes, como transtornos alimentares, luto, drogas e violência, que podem ser gatilhos. Então, se forem conteúdos sensíveis para você, evite a leitura, ok?

 

Aviso: Doce queda é o segundo livro da série Sweet e traz um novo casal de protagonistas. O livro pode ser lido de forma independente, mas eu não recomendo porque ele traz spoilers do livro anterior.

 

Autora: Tillie Cole

Tradução: Flavia Souto Maior

Editora: Essência

Páginas: 336

Classificação: +18 anos

Onde comprar: Amazon

Exemplar recebido de parceria com a editora

Sinopse: Todos nós temos segredos. Segredos que guardamos a sete chaves. Mas sempre existe uma pessoa capaz de aliviar o peso que esses segredos nos fazem suportar. Lexington "Lexi" Hart estuda na Universidade do Alabama e vive a vida perfeita. Ela está sempre cercada de amigos, tem uma família que a ama e é líder de torcida da equipe Crimson Tide. Tudo está seguindo exatamente o plano que ela sempre sonhou. No entanto, por trás da aparência perfeita existem problemas que podem acabar com tudo que Lexi se esforçou para conquistar. Austin Carillo é recebedor do time de futebol americano Alabama Crimson Tide. Criado em mundo no qual os mais pobres são deixados de lado, os doentes devem lutar por si mesmos e nenhum herói aparece para salvar o dia, Austin não teve outra escolha a não ser viver fora da lei para sobreviver – até que o futebol americano deu a ele a oportunidade de mudar de vida. Esse ano, ele terá a chance de ser escolhido por uma das equipes profissionais do país, e o mais importante de tudo: sua mãe precisa disso. Entre a dedicação ao esporte – o sonho por uma vida melhor – e o perigoso jogo de uma gangue de criminosos, Austin se apaixonará perdidamente por uma jovem que parece ter o poder de salvá-lo de seu pior inimigo: ele mesmo.

 

Doce queda é o segundo volume da série Sweet e traz como protagonistas personagens que já tinham aparecido no livro anterior: Lexi e Austin. Ela parece ter uma vida perfeita: líder de torcida, rodeada de amigos na faculdade e muito amada pela família, mas esconde segredos que ameaçam essa fachada de felicidade. Já Austin é um dos astros do time de futebol americano da universidade, mas também tem um jeito mais reservado, meio bad boy, que afasta as pessoas.

Os dois pareciam estar no caminho certo para conseguir tudo que queriam: ela conseguiu entrar para as líderes de torcida da faculdade e ele tem tudo para ser selecionado para uma das equipes profissionais de futebol de americano. No entanto, os planos deles são ameaçados por fantasmas do passado. E é nesse contexto turbulento que os caminhos de Austin e Lexi se encontram.

Ao mesmo tempo que uma forte atração parece uni-los, os segredos que escondem ameaçam separá-los. Mas será que pessoas tão diferentes poderiam salvar uma à outra?




Aqui temos aquele clássico clichê do casal improvável que tem uma inexplicável atração. No entanto, a autora não fica presa nele. A relação entre Lexi e Austin é bem construída e muito natural. É fácil entender o que leva os dois a se aproximarem, mesmo parecendo ser tão diferentes. E foi muito lindo ver como eles enxergam além das aparências e procuram despertar o melhor um do outro.

Claro que também tem o lado da atração inegável entre eles e a química do casal é incrível. Mas a relação vai além disso. É um romance que envolve muito companheirismo, apoio, cuidado e amizade. Então, foi realmente muito bonito de acompanhar e impossível não desejar colocar os dois em um potinho e proteger do mundo.

Mas o ponto principal do livro é mesmo o desenvolvimento individual desses personagens. Ambos têm questões muito pesadas para lidar e que fizeram com que eu sofresse muito por eles. A Lexi, em especial, deixou meu coração muito apertado, principalmente porque a autora conseguiu fazer com que eu me sentisse realmente na mente dela, vendo tudo que a atormentava. Confesso que não é algo fácil de ler e em muitos momentos fiquei angustiada, querendo entrar no livro e ajudá-la. No entanto, isso foi fundamental para que eu conseguisse realmente entender a personagem e tudo que ela enfrentava.

Também gostei muito de como a Tillie Cole abordou essas questões. Senti que ela teve sensibilidade ao tratar alguns assuntos e não deixou que o romance diminuísse a gravidade deles. Além disso, gostei muito do fato de ela deixar claro a importância do acompanhamento médico e psicológico. Amor e amparo das pessoas próximas é fundamental, mas não tiram a necessidade de ajuda profissional.

Mas não pensem que esse livro é só dor e sofrimento. Ele tem aquele ambiente universitário maravilhoso, com as festas, os jogos e os romances. Além disso, a autora traz de volta personagens queridos e que trazem alguns momentos de alívio e leveza para a história. Foi ótimo para matar a saudade.

E não posso deixar de mencionar o quanto a escrita da Tillie flui bem. Mesmo trazendo temas mais difíceis, ela não deixa que a leitura se torne excessivamente pesada ou lenta. Pelo contrário, é um livro muito rápido de ser lido, porque prende o leitor desde o primeiro momento e desperta a curiosidade para saber o que irá acontecer a seguir.

Assim, Doce queda foi uma leitura dolorosa, mas ao mesmo tempo envolvente e sensível. Meu coração se partiu pelos personagens em vários momentos, mas a autora também soube juntar os caquinhos e me deixar com um sorriso no final. Terminei a leitura apaixonada e já ansiosa pelo próximo livro. Alô, Essência! Se for da sua vontade, esta leitora está pronta.

 

E vocês, já conheciam Doce Queda? Ficaram curiosos para ler? Me contem aí nos comentários.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Kindle Unlimited

Ofertas na Amazon

Instagram

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Mais lidos

Twitter

Newsletter

Arquivos

Editoras parceiras