terça-feira, 4 de outubro de 2016

[Dica da Malu] Por lugares incríveis

Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas: 336

Sinopse: Violet Markey tinha uma vida perfeita, mas todos os seus planos deixam de fazer sentido quando ela e a irmã sofrem um acidente de carro e apenas Violet sobrevive. Sentindo-se culpada pelo que aconteceu, Violet se afasta de todos e tenta descobrir como seguir em frente. Theodore Finch é o esquisito da escola, perseguido pelos valentões e obrigado a lidar com longo períodos de depressão, o pai violento e apatia do resto da família.
Enquanto Violet conta os dias para o fim das aulas, quando poderá ir embora da cidadezinha onde mora, Finch pesquisa diferentes métodos de suicídio e imagina se conseguiria levar algum deles adiante. Em uma dessas tentativas, ele vai para o alto da torre da escola e, para sua surpresa, encontra Violet, também prestes a pular. Um ajuda o outro a sair dai, e essa dupla improvável se une para fazer um trabalho de geografia: visitar os lugares incríveis do estado onde moram. Nessas andanças, Finch encontra em Violet alguém com quem finalmente pode ser ele mesmo, e a garota para de contar os dias e passa a vive-los.

            “Nunca julgue um livro pela capa”. Aprendi esta lição ao ler Por lugares incríveis, da Jennifer Niven. Quando vi a capa deste livro, achei tão bonitinha e inocente que jamais poderia imaginar que encontraria uma história que me emocionaria tanto.
            Como fica claro pela sinopse, o livro aborda temas muito importantes, mas difíceis, como depressão, suicídio e a dificuldade em seguir em frente depois de perder alguém que amamos. No entanto, apesar de trabalhar questões muito duras, a maior parte da leitura flui bem. Mérito para a autora que teve muita sensibilidade para conduzir a história.
            Os personagens são, sem dúvida, o ponto mais forte desse livro. Temos a oportunidade de conhecer o ponto de vista tanto da Violet quanto do Theodore, pois alguns capítulos são narrados por ele e outros por ela. Assim, a autora deu a chance ao leitor de compreender mais profundamente os sentimentos, as mágoas e os conflitos dos dois protagonistas.
            O Theodore foi um personagem que realmente me cativou e comoveu. Ele é muito problemático e, muitas vezes, é difícil compreender seus sentimentos e o modo como ele se comporta, mesmo tendo a perspectiva dele. No entanto, ele ainda me cativou pelo modo como ele procura cuidar da Violet e fazê-la aproveitar a vida, mesmo ele também estando passando por um momento difícil. A determinação dele em se aproximar dela e realmente se esforçar para começar aquela amizade me conquistou. Além disso, ele tem uma família completamente desestruturada, com um pai agressivo e uma mãe ausente, tornando impossível não se sensibilizar com ele, mesmo que em vários momentos não seja fácil compreendê-lo.
            Já a Violet me cativou pelo seu amadurecimento ao longo da história. No começo ela está muito fragilizada e ainda muito traumatizada pela perda da irmã, então, dá a sensação de que ela é muito mais vulnerável do que o Theodore. Além disso, o modo como ela o trata no começo, preocupada com o que os outros colegas iriam pensar dessa aproximação entre os dois me irrita um pouco. Mas aos poucos começamos a compreender melhor a personagem e os seus traumas, o que me fez admirá-la mais.
            A maior parte da leitura flui muito bem, apesar da complexidade dos assuntos abordados. Faço apenas a ressalva que, em alguns momentos, as ações e as confusões de sentimentos dos personagens me cansaram um pouco e diminuíram um pouco o ritmo da minha leitura. No entanto, isso não chegou a prejudicar e nem diminuiu o meu envolvimento e a minha emoção com a história.
            É preciso destacar a coragem da autora nesse livro. Não é comum ver livros voltados para o público jovem adulto que tragam questões tão polêmicas e tratadas com tanta profundidade. Jennifer Niven conseguiu trazer uma história que, apesar de parecer comum a princípio, é original e impactante. O final é corajoso, porque pode não ser exatamente o que as pessoas esperam ou desejam. No entanto, ele traz reflexões muito profundas e que precisam ser feitas.

            Este com certeza não é um livro fácil, e gostar dele exige uma grande dose de empatia.  Me encantei com esses personagens e me sensibilizei com suas histórias, e, talvez por isso, eu tenha ficado tão abalada ao terminar a leitura. No entanto, este foi o grande mérito do livro para mim: apresentar personagens complexos e em situações difíceis, que conquistam a empatia do leitor e o levam a reflexões muito importantes sobre questões que precisam, de fato, serem discutidas. 

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Que legal, Malu. Ainda não li este livro, gostaria de ler mais não faço muita questão porque minha estante e lista está enorme rsrsrs.

    Beijinhos! ❤

    Blog http://resenhasetudomaisbr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, eu entendo essa história de lista enorme. Acho que a minha nunca para de crescer rsrsrs
      Beijos!

      Excluir

Copyright © 2013 | Design e C�digo: Amanda Salinas | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal