terça-feira, 13 de junho de 2017

[Dica da Malu] Menina de Vinte

Sinopse: A vida de Lara Lington não está nada fácil. A melhor amiga e sócia decide curtir um tórrido caso de amor em Goa, deixando o escritório de caça-talentos em suas mãos para lá de inexperientes. Josh. o ex-namorado, ainda é uma questão mal resolvida em sua vida: ele mudou o número de telefone depois de todas as mensagens malucas que ela deixou e não quer encontrá-la para uma última conversa. Agora, além de ficar ouvindo sermão de seus pais sobre sua carreira e vida amorosa, ela tem que acompanhá-los ao funeral de sua tia-avó de 105 anos, Sadie Lancaster, que ela nunca conheceu! E ainda tem que aturar o tio bilionário, dono de uma famosa rede de cafés, que trata o resto da família como se todos fossem de uma classe inferior, prontos a pedir algum favor a ele. Lara está contando os minutos para se livrar de sua chata obrigação familiar quando o inesperado acontece: ela ouve uma moça, com seus vinte e poucos anos e com roupas da década de 20, exigindo, aos berros, que parem o funeral e que ela precisa de seu colar para descansar em paz! O problema é que, aparentemente, só Lara consegue vê-la. Dona de uma imaginação fértil, ela começa a acreditar que ficou louca de vez. Até porque, fantasmas não existem, não é mesmo? Mas este fantasma é bem “real” e não é ninguém menos que sua tia-avó Sadie! Sem forças para resistir às ordens de Sadie. Lara interrompe o funeral e, de repente, se vê metida em uma estranha, divertida e romântica busca pelo colar, com muito Charleston, roupas de melindrosa, pérolas, plumas e o espírito libertário dos anos vinte pelo meio do caminho. Afinal, Sadie é um fantasma muito elegante, exigente e, acima de tudo, enxerido! Em Menina de Vinte, Lara e Sadie são duas meninas de vinte de épocas e ideias bem diferentes que vão aprender a importância dos laços familiares e da amizade.                                                                                                                Autora: Sophie Kinsella / Editora: Record / Páginas: 496                              Comprar: Amazon

Minha história com o livro “Menina de vinte”, da autora Sophie Kinsella, começou muito antes que eu tivesse a oportunidade de ler. Vi esse livro na livraria do aeroporto em uma viagem e me apaixonei imediatamente pela capa e sinopse. Na época, não pude comprar o livro, mas anotei o título e o deixei na minha lista de desejados por muito tempo. Depois de ter contato com a escrita da autora por meio de outro livro, “Fiquei com seu número” (resenha disponível aqui), fiquei ainda mais ansiosa para ler Menina de Vinte. Então, esse ano eu finalmente o comprei e, agora, vou contar para vocês o que achei da leitura.
Em “Menina de Vinte”, somos apresentados a Lara Linghton, uma jovem de 28 anos que vem tendo problemas em todos os aspectos da sua vida. Ela largou o emprego estável, mas que não a fazia feliz, para se tornar sócia de sua melhor amiga em uma empresa de recrutamento. O problema é que Nathalie decidiu deixar a sociedade e viajar por um tempo, deixando Lara sozinha, sem saber como lidar com os problemas da empresa e cada vez mais atolada em dívidas. Para piorar, Josh, namorado de Lara, resolveu terminar o relacionamento deles, fato que ela não encarou muito bem.
Se a situação não estava ruim o suficiente, Lara precisa acompanhar os pais no funeral de sua tia-avó, Sadie, uma senhora de 105 anos que ela nunca tinha visto. Durante o velório, Lara vê uma jovem gritando e procurando por um colar. Para sua surpresa, ela é a única pessoa que vê e ouve a jovem, que não para de perturbá-la perguntando sobre o dito colar. É aí que Lara percebe que esta jovem nada mais é do que o espírito de sua tia-avó e que ela não terá sossego enquanto não ajudar Sadie a recuperar o acessório.
Como eu já esperava, trata-se uma trama divertida e leve, cheia de situações improváveis, mas totalmente hilárias. Lara e Sadie têm personalidades totalmente opostas, o que já contribui para diálogos afiados e divertidos. Além disso, Lara parece ter um dom para se envolver em confusões que garantem boas risadas ao longo do livro. E preciso ressaltar a habilidade da autora de descrever as situações mais absurdas de uma maneira tão natural que fazem o leitor realmente acreditar naquilo enquanto lê. Claro que, pensando racionalmente, sabemos que nada daquilo aconteceria na vida real. Mas, durante a leitura, Sophie nos leva a acreditar e rir muito acompanhando as trapalhadas da Lara.
Por se tratar de um chick-lit, é claro que não poderia faltar romance nesse livro. Além de Josh, o ex namorado com quem Lara que reatar de qualquer maneira, tem ainda Ed, um empresário americano que ela conhece de um modo, no mínimo, improvável. Apesar de não ser surpreendente, gostei muito da maneira como o romance foi construído ao longo do livro, devagar e sem paixões instantâneas. Além disso, em nenhum momento o casal se torna o centro da história, algo que me surpreende positivamente.
O verdadeiro foco do livro é a amizade entre Lara e Sadie e isso foi, sem dúvida, o grande mérito dele para mim. Lara é atrapalhada, impulsiva, romântica e, às vezes, egoísta e imatura. Já Sadie é cheia de vida (apesar de, ironicamente, se tratar de um fantasma), prática e decidida, mas também um pouco irresponsável. As duas se conhecem da maneira mais bizarra possível, têm personalidades completamente diferentes e ainda têm as diferenças óbvias causadas pelo fato de que uma ainda se sente nos anos 1920 e a outra está em pleno século XXI. No entanto, são esses conflitos que tornam a amizade das duas ainda mais linda e sincera. Elas ensinam muito uma a outra, e é bonito ver o amadurecimento delas ao longo do livro, especialmente de Lara.
A trama não possui grandes reviravoltas ou surpresas, mas prende o leitor pelo carisma dos personagens principais e pela escrita dinâmica da autora. Sophie Kinsella se atém as descrições necessárias, desenvolvendo a história de uma maneira muito fluida e envolvente. Além disso, ela sabe criar situações cômicas sem exagerar, dosando bem com momentos de romance e até um pouco de drama.
Com relação à edição, a capa é muito fofa e tem tudo a ver com a história, mas o resto é bem simples. As páginas do livro são brancas e o espaçamento e a fonte são adequados. A edição não tem muitos detalhes, mas é de boa qualidade e sem nada que prejudique a leitura.
Assim, Menina de Vinte não é um livro profundo e cheio de reflexões, mas é uma leitura leve e divertida, que encanta por falar de uma maneira sensível sobre amizade, amor, carreira, amadurecimento e família. Ideal para quem adoro chick-lits, mas também para aqueles que desejam uma leitura fluida e engraçada, para intercalar com livros mais pesados ou curar ressaca literária.
Agora quero saber quem já leu este ou outros livros da Sophi Kinsella. Gostaram? Me contem tudo aí nos comentários o que acharam. E se ainda não leram, vou adorar saber se vocês ficaram interessados. 

20 comentários:

  1. Oiii Malu tudo bem?
    Quem sabe eu dê oportunidade para ler esse livrinho, parece que tem uma trama bem envolvente e engraçada, ainda mais que tenho 21 anos, de certa maneira me enquadro, ótima resenha.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Que legal esse livro me parece ser =) , A capa é tão fofa *-* , mas a história...Uau...Bem difícil,profundo,me deixou com um tom de curiosidade sobre o livro...Eu leria.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Adorei sua resenha! Não conhecia a autora, mas essa história chamou minha atenção. Parece muito divertida, sem dúvidas ótima para curar ressacas literárias! haha Vou anotar a dica, às vezes é bom ter um livro bem leve para ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Acredita que apesar de adorar o gênero eu nunca li nada da autora?? Adorei sua resenha, parabéns pelo lindo trabalho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. olá... pra ser sincera essa leveza e falta de reflexões profundas no gênero chik-lit me fazem correr deles... apesar de ouvir falar da boa foma da autora em contar suas historias, nao me sinto empolgada pra ler, por mais divertida que possa parecer a leitura...
    bjs...

    ResponderExcluir
  6. Oi Malu!
    Eu sou louca para ler algum livro da Sophie *-* só vejo comentários positivos sobre os livros dela. Acho que vou seguir sua dica e ler esse livro :)

    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oie
    a autora é ótima, principalmente nesse quesito de leve e divertida, quero muito ler esse faz uns anos e ainda não achei um preço legal para comprar, mas espero amar quando tiver oportunidade de ler, adorei sua resenha

    beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie amore,

    Adoro esssa autora é sempre bem humorada em suas histórias, amo isso.
    Dica anotada por aqui já!

    Beijoka!!

    ResponderExcluir
  9. Oi Maria,
    Tenho curiosidade em conhecer a escrita da autora, mas até agora não co segui encaixar seus livros. Esse livro me chama há anos a atenção também, justamente pela capa e história. Sua resenha me mostrou de maneira mais detalhada o que esperar da obra e amei saber. Claro que se tratando do gênero, já devemos esperar essa leveza, que é o que mais gosto. Fiquei curiosa para co ferir a narrativa dessas situações improváveis.
    Bjim!
    Tammy

    ResponderExcluir
  10. Oi, Malu!
    Adoro os livros da Sophie! São leve e divertidos. Próprios para nos tirar do estresse do dia a dia. ^^
    A amizade de Lara e Sadie é mesmo o ponto alto, e confesso que me emocionei com o final...
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  11. Ola
    Essa leitura eu ainda não fiz, mas com certeza está na lista de desejados porque eu adoro os livros da autora, admiro muito a forma de desenvolver sua narrativa. Me divirto muito e sei que essa história será dessa forma. Suas impressões me deixaram bem curiosa quanto a este enredo e pelos personagens, que não tenho duvida serem extremamente carismáticos.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  12. Olá! Tudo bom?
    Nossa que história bacana, para ser sincera não conhecia o livro mais fiquei bem interessada, além do mais gostei muito do foco do livro ser sobre a amizade da protagonista, gosto de livros assim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi
    Gosto muito desse tipo de livro apesar de fazer tempo que não leio nada do gênero. Nunca li nada da autora, mas achei que esse deve ser um boa livro para começar. Mesmo não abordando nada profundamente, adoro ler livros leves.
    Bjus

    ResponderExcluir
  14. Amei essa capa vintage, nunca li nada da Sophie, mas quero muito ler um dia.
    Gostei bastante da sua resenha, conseguiu atrair a minha atenção e despertar meu interesse, adoro chiclit
    Beijooos

    ResponderExcluir
  15. Oi, Malu!
    Parece ser uma história muito fofa. Li A Procura de Audrey e me encantei com a escrita leve e divertida de Sophie Kinsella.
    Estou doida para ler os demais livros dela, mas acho meio caro para comprar, então está pesado para meu bolso por enquanto rsrs
    Ótima resenha! Descreveu perfeitamente o estilo da Kinsella :)

    ResponderExcluir
  16. Olá Malu,
    Já li alguns livros da autora e gostei muito do que encontrei. Ainda não li esse livro, mas tenho vontade, pois a premissa do livro é muito interessante. Fiquei muito contente por você ter curtido a leitura e, principalmente, por a trama não ter muitas reviravoltas o que faz a trama ser mais tranquila.
    Dica anotada, sem dúvidas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Olá,

    Ainda não tinha visto esse livro da autora e achei a premissa bem interessante, com certeza vou dar uma chance.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Maria

    Eu gosto de chick-lit, mas curiosamente não leio muitos. Ao contrário de você, não curto essa capa. Aliás, Não curto nenhuma das capas dos livros da autora. Hahaha
    Eu gosto da trama, acho bem light e não me importo do livro não ter grandes reviravoltas, o gênero geralmente não tem mesmo.
    Um dia pretendo ler algum livro dela. ;)

    Beijocas

    ResponderExcluir
  19. Olá, tudo bem?
    Estou amando chick-lit e esse livro parece ser uma ótima leitura.
    Amo livros que nos mostram a amizade entre protagonistas, acho que a leitura fica mais leve e divertida.
    Dica anotada, um beijo.

    ResponderExcluir
  20. Oi Malu,
    O que mais gosto nos livros da Sophie é a leveza de uma leitura sem grandes reviravoltas e completamente focada em relaxar e divertir o leitor.
    Não li ainda esse livro, porém também está na minha lista de desejados
    Não conhecia muito do enredo do livro, já que ele só estava na minha lista por ser um livro da Kinsella, mas agora fiquei com uma mega vontade de fazer a leitura para já.

    Bj,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir

Copyright © 2013 | Design e C�digo: Amanda Salinas | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal