[Resenha] Menina Veneno

14 de abr de 2018

Autora: Carina Rissi
Editora: Galera Record
Páginas: 192
Skoob
Onde comprar: Amazon
Exemplar recebido em parceria com a editora
Sinopse: “Contada sob a perspectiva ferina e cheia de humor ácido de Malvina, a madrasta, essa história vai te surpreender. Da mesma autora da série best-seller Perdida Você conhece a história de uma certa princesa que sofreu inúmeras tentativas de assassinato por sua madrasta, uma delas com uma maçã envenenada. O bem contra o mal, a indefesa donzela ameaçada pela perversa Rainha... É bonito, não é mesmo? Francamente, me embrulha o estômago só de falar dessa história da carochinha. Eu não sou uma bruxa, não sou má e eu nunca planejei matar ninguém. Por anos, fui a maior modelo do planeta, o nome mais poderoso do mundo da moda... Até o dia em que a insossa da minha enteada, Bianca, roubou a minha maior campanha. Dá pra acreditar? Bianca é tão sonsa... e tem esse arzinho azedo e avoado que me dá vontade de voar no pescoço dela... Eu sei, parece mesmo que eu fiz tudo o que a imprensa me acusa de ter feito. Mas não foi bem assim. Senta aqui e me ouça até o fim. Depois me diga se acha mesmo que mereço o título de Rainha Má... Talvez só Rainha seja muito melhor.”

Quem não conhece a história da Branca de Neve em que a madrasta má, com inveja da beleza da enteada, decide envenená-la com uma maça? Mas, e se a madrasta não fosse tão má assim e nem a Branca de Neve tão inocente? É essa a história que a Carina Rissi se propôs a contar em Menina Veneno, uma releitura moderna do famoso conto da Branca de Neve.
Nessa versão, a Madrasta Má se chama Malvina e é uma modelo super famosa, garota propaganda de uma importante marca de perfume, a Menina Veneno. Casada com um piloto de Fórmula Indy milionário, Henrique Neves, Malvina tinha a vida perfeita; ou quase, se ela não levasse em consideração sua enteada adolescente, Bianca. No entanto, Henrique morreu precocemente em um acidente durante uma corrida, deixando Malvina com uma grande herança e a indesejada tutela de Bianca.

Os problemas de Malvina começam quando os donos do perfume Menina Veneno percebem que as vendas não estavam tão boas e decidem mudar os rumos da campanha publicitária. Assim, resolvem mudar a garota-propaganda por um novo rosto, mais precisamente o de Bianca Neves. Em pouco tempo, a garota começa a ganhar cada vez mais espaço na mídia e Malvina não poderia deixar que a enteada a ofuscasse não é mesmo? Então, segundo ela, ninguém poderia culpá-la por suas decisões após conhecer a verdadeira história.


Eu confesso que tenho adorado releituras modernas que trazem novas perspectivas para os contos de fadas. Então, mesmo nunca tendo sido muito fã da Branca de Neve, fiquei curiosa para conhecer a versão da madrasta da história. Além disso, sempre tive total confiança na escrita da Carina Rissi e em sua capacidade de escrever uma história leve, divertida e envolvente.
“Ah! Eu estava ansiosa para que você chegasse, meu bem. Não é sempre que tenho a oportunidade de narrar o que aconteceu comigo. Você provavelmente já escutou essa história antes, mas com certeza não ouviu a verdadeira história. Não que eu possa culpá-lo por isso.  A imprensa adora transformar alguém em vilão. Ou vilã, como é o caso.”
Gostei bastante da ideia de trazer um outro lado da história em que a madrasta não é tão má e a Branca de Neve está longe de ser tão boazinha quanto no conto de fadas. Porém, a maneira como as personagens foram construídas acabou fazendo com que eu tivesse dificuldade de me afeiçoar a qualquer uma delas. A Bianca é realmente tudo que Malvina a acusava de ser e, à medida que a leitura avançava, eu só conseguia detestar mais a menina.
No entanto, o fato de Bianca ser mesmo uma adolescente mimada, sem graça e irritante, não torna a Malvina uma protagonista carismática. Ela é fútil, arrogante, vaidosa e egoísta, fazendo com que seja difícil torcer por ela ou desculpar suas atitudes. Eu entendo que a autora quis mostrar uma dualidade na personagem, que não era totalmente boa ou má. No entanto, a história é toda narrada por Malvina e, como é difícil simpatizar com ela, a leitura acaba se tornando um pouco cansativa.

“Ela não é a mulher mais linda e perfeita que você já viu na vida? Eu concordo. E tenho a grata satisfação de vê-la todos os dias, quando me olho no espelho.”

Por outro lado, alguns personagens secundários são mais carismáticos e acabam ajudando bastante. Adorei ver a relação da Malvina com Sarina, sua assistente, e Abel, seu motorista. Os dois eram extremamente leais a ela e sempre estavam dispostos a ajudá-la, mas também não se faziam de cegos aos seus defeitos e, muitas vezes, tentavam chamá-la de volta para a realidade. O Abel, em especial, foi meu personagem preferido e, sempre que aparecia, acrescentava bastante à história.



A trama se desenvolve em um bom ritmo, que é característico dos livros da Carina Rissi. A forma como a história é narrada faz com que seja rápido entender as motivações de Malvina e o que a levou a tomar medidas um tanto radicais em relação à enteada. Além disso, a autora também explica o passado da protagonista, o que ajuda o leitor a compreendê-la, mas não deixa que essas explicações quebrem o ritmo da história ou tornem a leitura lenta.
“Bem, um dos segredos do sucesso é saber lidar com os erros. E, quando se erra, só se tem duas opções: para baixo ou para cima. Ficar se lamentando eternamente ou fazer alguma coisa a respeito.”
No entanto, o que realmente me incomodou no livro é que, como temos a visão de Malvina o tempo todo, em vários momentos há um excesso de comentários fúteis e descrições de lugares, pessoas e até dos rituais de beleza da protagonista. Esses momentos não só aumentaram minha antipatia pela personagem como ainda tornaram a leitura cansativa. E mesmo que o humor característico dos livros da Carina Rissi esteja presente e eu tenha gostado do sarcasmo com que Malvina narra os acontecimentos, isso não foi o suficiente para me manter envolvida com a leitura. Apesar de ter me divertido em vários momentos, chegou um ponto em que estava tão cansada da Malvina e da Bianca que deixei de me importar com o que aconteceria com elas e a história perdeu a graça. Uma história mais curta e sem descrições desnecessárias teria funcionado melhor.
Com relação à edição, preciso dizer que a Galera Record caprichou nos mínimos detalhes. A capa tem tudo a ver com a história e dentro do livro há diversas ilustrações e manchetes de revistas e jornais que permitem perceber o declínio de Malvina na mídia bem como a ascensão da Bianca. As páginas são amareladas e achei a fonte com um ótimo tamanho, deixando a leitura bem confortável.
Menina Veneno tem uma ótima proposta e que é divertida em alguns momentos, mas acredito que tenha sido mais eficiente em seu formato original, um conto publicado no Livro dos Vilões. No entanto, ainda é uma leitura rápida, que traz uma perspectiva original e diferente da clássica história da Branca de Neve. É uma ótima opção para quem procura um livro leve para ler em uma tarde tranquila.

10 comentários:

  1. Oi, Malu. Eu ainda não li nenhum dos livros da autora e acho melhor começar meu primeiro contato com a escrita dela por outro livro. Gostei de ver a sua sinceridade na resenha e espero que o dia que eu for ler esse livro que eu possa gostar, embora algumas questão vão me irritar também.

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Adorei a sua resenha! Os livros da Carina são maravilhosos, né? Não vejo a hora de ler este!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Esse eu também já li. Costumo curtir essas leituras para desanuviar da minha rotina pesada costumeira.

    Eu amo contos e releituras, então quando eu vi esse lançamento fiquei super interessada! Nesse livro temos uma releitura da história da Branca de Neve, mais uma vez, como tem ocorrido no último ano, trazendo pontos de vista dos vilões, a parte da história que não conhecíamos de fato, já que "as mocinhas" são sempre o centro das atenções nos clássicos. Curti a escrita da autora e o desenrolar da história; esperava um pouco mais. Eu li muitos clássicos recontados para os dias atuais e apesar de ter curtido muito Menina Veneno, foi de longe o melhor que tive a oportunidade de ter contato. Ainda assim, curti a história que me foi ofertada!


    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?

    A premissa deve livro é interessante. Releituras de contos de fadas são boas leituras. Mas é uma pena que a dualidade da protagonista tenha ficado confusa e chata. confesso que não me agradou muito saber desse temperamento fútil da protagonista e que, por isso, fiquei com um pé atras para ler, embora os personagens em segundo plano tenha uma maior cativação.

    abraços
    www.decaranasletras.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Malu, eu amo estas releituras dos contos de fadas, apesar de já ter visto este livro da Carina, não sabia que era releitura da Branca de Neve, adorei saber e se eu já queria o livro, agora eu preciso dele.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Maluzinha, eu to namorando esse livro tem um tempao e um dos meus medos era esse, o excesso de descrições por parte da protagonista nos fazendo simpatizar ainda menos, pelo visto realmente se tornou um problema né? Que pena.

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Esse livro pra mim significa decepção. Apesar da capa linda, o enredo é muito ruim. Amo releituras, mas Malvina conseguiu ser tão chata e a história tão vazia que não parecia ser um livro de uma autora como a Carina Rissi.
    Uma pena pois fui cheia de expectativas e pra mim não funcionou!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  8. Olá Malu, tudo bem?
    Amei voltar a visitar o seu blog, fazia um tempinho que eu não vinha aqui.
    Eu amo ler releituras dos contos de fada, mas ainda não conhecia esse livro, vou anotar a dica para comprar esse livro também. Espero que eu goste dele.

    Beijos e abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. fotos lindas!
    amei sua resenha, que bom que vc gostou, não sei se faz meu estilo, mas to pensando em dar uma chance

    ResponderExcluir
  10. Nunca li nada da autora *sai correndo*
    Perdi a promoção que achei desse livro, semanas atrás. Quero muito ler e sua resenha me deixou com mais vontade. Amo releituras <3

    Beijos
    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir