[Resenha] Um sedutor sem coração

7 de abr de 2018

Autora: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Skoob
Onde comprar: Amazon
Sinopse: “Devon Ravenel, o libertino mais maliciosamente charmoso de Londres, acabou de herdar um condado. Só que a nova posição de poder traz muitas responsabilidades indesejadas – e algumas surpresas. A propriedade está afundada em dívidas e as três inocentes irmãs mais novas do antigo conde ainda estão ocupando a casa. Junto com elas vive Kathleen, a bela e jovem viúva, dona de uma inteligência e uma determinação que só se comparam às do próprio Devon. Assim que o conhece, Kathleen percebe que não deve confiar em um cafajeste como ele. Mas a ardente atração que logo nasce entre os dois é impossível de negar. Ao perceber que está sucumbindo à sedução habilmente orquestrada por Devon, ela se vê diante de um dilema: será que deve entregar o coração ao homem mais perigoso que já conheceu? Um sedutor sem coração inaugura a coleção Os Ravenels com uma narrativa elegante, romântica e voluptuosa que fará você prender o fôlego até o final.”

Recentemente, eu terminei de ler a série As quatro estações do amor, da Lisa Kleypas, e fiquei tão apaixonada pela escrita dela que já fui atrás de seus outros livros. Então, comecei pelo lançamento mais recente da autora, Um segundo sem coração, que é o primeiro volume da série Os Ravenels. E adivinhem o que aconteceu? Isso mesmo, me encantei novamente.
Nesse romance de época, Devon Ravenel sempre foi um libertino irresponsável e estava muito bem assim. Porém, com a morte prematura de seu primo Theo, Devon acaba herdando o título de Conde, mas também todas as responsabilidades que o condado implicava: muitas dívidas, arrendatários que dependiam da propriedade e, principalmente, as três irmãs mais novas de Theo e a viúva dele, Kathleen.

Assim, Devon decide ir para Hampshire com seu irmão, Weston, a fim de vender as terras e se livrar de todo aquele peso indesejado. No entanto, os planos começam a mudar quando ele conhece Kathleen. Apesar de jovem, a viúva de Theo se mostra uma mulher forte, determinada e sem medo nenhum de falar o que pensa do comportamento irresponsável de Devon e de Weston. Ela acaba fazendo com que Devon enxergasse quantas pessoas dependiam dele e da propriedade, incluindo suas três primas.


Desde as primeiras páginas do livro, fui conquistada pelo romance. O primeiro encontro de Devon e Kathleen já rende um diálogo afiado e cheio de farpas, mas que deixa claro a personalidade forte dos dois e fez com que eu simpatizasse imediatamente com ambos. Além disso, foi interessante ver como eles foram se conhecendo aos poucos e percebendo que eram mais do que deixavam transparecer. Mesmo que a atração estivesse presente desde o começo, não é aquela paixão cega e inexplicável, que normalmente me irrita. O sentimento entre eles é natural e surge lentamente, com a convivência e com a admiração mútua.
“ – Conheço muitos fatos científicos sobre o coração humano, e um deles é que é muito mais fácil fazer um coração parar de bater em definitivo do que evitar amar a pessoa errada.”
No entanto, não pensem que os desentendimentos foram só no primeiro encontro. Kathleen e Devon têm maneiras muito diferentes de encarar as obrigações e as normas de comportamento, o que, associado ao gênio explosivo dos dois, acaba provocando muitas discussões e diálogos hilários. Mas é interessante ver como eles vão aprendendo um com o outro e conseguem trabalhar bem pelo objetivo que tinham em comum, que era o de salvar a propriedade e ajudar os arrendatários.
Aliás, um dos aspectos que mais gostei no livro foi o quanto Kathleen e Devon amadurecem ao longo da história. Devon era um libertino, egoísta e preguiçoso, mas começa a trabalhar como nunca para salvar a propriedade e ajudar os arrendatários, e também se preocupa em garantir o futuro das três primas. Aos poucos, vemos que de sem coração ele não tem nada e é impossível não se apaixonar por esse mocinho.
“ Sempre vivi com conforto, sem precisar me dedicar a um único dia de trabalho honesto. Agora tenho responsabilidades. – Ele pronunciou a última palavra como se fosse uma obscenidade.”
Já a Kathleen é uma personagem que, apesar de ter me irritado em vários momentos, também conquistou minha admiração. Ela foi criada com muita rigidez e, por isso, se preocupa excessivamente com o decoro e as regras. Essa postura dela me irritou um pouco, especialmente quando interferia na felicidade de suas cunhadas mais jovens, que já tinham sofrido muito. Porém, descobrindo o passado dela e os motivos que a levaram a ser assim, consegui entendê-la melhor. Além disso, a personalidade forte dela e o modo como conseguiu colocar Devon e West em seus lugares conquistou minha admiração.
Outro aspecto que me deixou bastante satisfeita com a leitura foi o fato de que os personagens secundários são tão bem construídos quanto os protagonistas. Tendo lido outra série da autora em que isso também ocorreu (As quatro estações do amor), acredito que seja uma característica dos livros dela. Em especial, se destacam Weston e as três cunhadas de Kathleen, Helen, Cassandra e Pandora.
“Ocorreu a Devon, então, que, em sua determinação para salvar a propriedade, os arrendatários, os criados e as irmãs de Theo, negligenciara o fato de que seu próprio irmão também estava precisando ser salvo de alguma forma”.

Quando Devon assume a responsabilidade do condado, West acaba participando do trabalho e é possível ver que existia muito mais ali do que um jovem irresponsável e inconsequente. Fiquei tocada por ver o amor que ele sente pelo irmão mais velho e o quanto ele amadurece ao decidir ajudá-lo no trabalho de salvar a propriedade. Já Helen, Cassandra e Pandora são personagens que encantam em todos os momentos que aparecem. Elas viveram muito isoladas da sociedade, o que se refletiu em suas personalidades: Cassandra e Pandora não tinham o menor senso de decoro, mas têm uma espontaneidade que cativam o leitor e que rende muitos momentos engraçados; já a Helen tem um jeito mais tranquilo que as irmãs e parece ser mais frágil, porém, percebemos aos poucos que ela é muito mais prática e determinada do que se supõe a princípio.



Quanto à escrita de Lisa Kleypas, ela se mostrou novamente leve e fluida. Ela consegue envolver o leitor com o carisma de seus personagens, os diálogos inteligentes e uma trama ágil. Além disso, a autora consegue dosar com habilidade o romance, o humor e, até mesmo, um toque de ação, deixando a leitura ainda mais envolvente.
O livro ainda deixa um ótimo gancho para o segundo livro da série, que será protagonizado por Helen e por um amigo de Devon, Rhys Winterborne. Já nesse primeiro volume, o relacionamento entre eles começa a ser desenvolvido, o que tirou um pouco o foco do romance entre Devon e Kathleen. Algumas pessoas se incomodaram com isso, mas confesso que gostei, pois simpatizei muito com a Helen e o Rhys e acho que eles terão uma relação ainda mais conturbada e divertida de acompanhar.
Com relação à edição, a Editora Arqueiro caprichou mais uma vez. Não preciso nem falar da capa, que é uma das minhas lindas de romances de época que eu já vi. Além disso, as páginas são amareladas e a fonte de um ótimo tamanho, o que deixa a leitura bastante confortável. E, sobre a revisão, está impecável como sempre.
Deste modo, só posso dizer que a Lisa Kleypas me conquistou mais uma vez com sua escrita. É um romance envolvente, bem construído, com personagens complexos e cativantes, e que proporciona uma leitura leve e apaixonante. Não vejo a hora de ler o segundo volume para acompanhar a história da Helen e do Rhys e rever todos os outros personagens que conquistaram meu coração nesse livro. É uma leitura que recomendo muito para quem ama romances de época ou aqueles que desejam começar a conhecer o gênero.
Para quem se interessou pelo livro, ele está disponível pela compra tanto na versão física quanto digital. E, comprando por este link de compra na Amazon, vocês ajudam muito o Dicas de Malu.

26 comentários:

  1. Eu confesso que adoro histórias de época, embora romance não sejam o meu prazer primário, no máximo, do gênero, além dos clássicos, li Julia Quinn porque disseram que lembrava a Jane Austen.
    Já tinha lido sobre esse livro e, pelo foco ser o romance, não me interessei muito, ao menos, foi o que disseram na outra resenha, na sua, mostra que há algo sobre a questão da responsabilidade, o que é interessante.

    Obrigada pela dica. :)

    ResponderExcluir
  2. Oi Malu!
    Eu nunca li nenhum livro da autora, mas também não tenho muito interesse em suas histórias. Não curto romances de época, mas acho importante os personagens serem bem construídos. E diferente de você, não acho as capas bonitas.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. É um tipo de leitura, que como eu já disse não faço com tanta frequência e que nem sempre me agrada. Mas alguns me chamam atenção.
    Essa capa por si, já é muito convidativa. Tenho visto muitas resenhas positivas por aí. Sua resenha ressalta pontos importantes da trama que podem conquistar quem está indeciso se lê ou não.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Malu, como vai?
    Esses romances de época ainda não me chamaram a atenção, não tive vontade de ler nenhum deles ainda, apesar de achar essas capa lindas!

    Beijos e abraços
    http://vickyalmeida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Malu, é tão bom quando a gente gosta tanto de um autor que quer ler tudo que ele publica <3
    Tenho curiosidade em conhecer a escrita da Lisa, mas queria algum livro único, nunca consigo terminar séries, vou pesquisar se tem algum livro dela que seja único.
    Parabéns por tua resenha, ficou muito bem escrita.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Quase impossível não se encantar por romance de época, ainda mais quando o casal igual cão e gato, adoro diálogos irônicos, cheios de farpas rsrs. Muito bom saber que a autora se dedicou também aos personagens secundários e carisma é a cereja do bolo. Sem dúvidas quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá!! :)

    Eu já ouvi falar da autora e de alguns dos seus livros, mas deste ainda não, confesso... Que bom que gostaste!!

    E tao bom quando a autora nos volta a agradar com o seu estilo, a sua escrita, e com uma historia que nos leve a acabar a leitura rapidamente!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  8. pra quem curte romance de época, certamente parece ser uma história envolvente...particularmente saturei do gênero... tentei ler Lisa mas a escrita dela não fluiu bem comigo...
    bjs...

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto de romances de época, mas faz tempo que não leio um. E me surpreendo de ainda não ter lido nada dessa autora tão elogiada. Adorei sua resenha e fiquei com vontade de ler .. <3

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  10. Eu adoro romances de época, faz uns dois meses que não pego nada do gênero para ler, mas estou com esse livro na minha TBR de abril, e depois da sua resenha vai ser minha próxima leitura. Eu adoro a escrita da Lisa, já sei que não vou me decepcionar, ainda mais que a trama parece tão envolvente mesmo.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Malu.
    Algo que me deixa satisfeita em um livro é o fato dos personagens secundários serem bem construídos.
    Que ótimo que você gostou dos livros dessa autora a ponto de iniciar outra leitura. Que continue sempre assim.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Lisa Kleypas sempre me conquistou na sua escrita, por isso espero curtir bastante também essa nova série dela. Só vejo elogios por ai, e isso me deixa mais ansiosa ainda em lê-lo. Romance de época é um dos meus gêneros favoritos, então sei que vou gostar. Adorei a resenha <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Eu amo romance de época e estou bem curiosa com esse livro, eu adorei a premissa dele e gostei muito de conhecer mais sobre a história aqui na sua resenha.

    ResponderExcluir
  14. Oi tudo bem? Comprei esse livro pela capa pois achei linda, estou com umas leituras atrasadas por isso ainda nem coloquei ele na lista ainda. Mas sua resenha me deixou curiosa, vou ter que colocar ele na frente kkk, parabéns pela resenha, obrigado pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  15. Olá, ficou ótima a sua resenha. Me parece que a Lisa trouxe mais um ótimo romance de época para os leitores, com personagens super interessantes. Será uma das minhas próximas leituras.

    ResponderExcluir
  16. Gosto muito dos livros da Lisa e não vejo a hora de ler este. Gosto desses casais de gato e rato com pitadas de humor.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  17. Eu não tinha tido uma boa experiência com a autora, mas esse livro me conquistou, confesso. Gostei bastante da leitura e me animei para dar mais uma chance para ela.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
  18. Quero muito ler a série As quatro estações que você já leu. Acho a capa desse livro espetacular. Kathleen deve ser uma personagem interessante e instigante. Com certeza serei conquistada pelo romance já nas primeiras páginas, como aconteceu com você.

    Bjs
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
  19. Olha, eu já tentei gostar de romances de época, mas não consigo me encantar pelo gênero como acontece com a maior parte das pessoas que eu conheço. Acho que porque estou bem cansada de romances em geral e tenho preferido me aventurar por outros gêneros. Mas fico muito feliz por você ter gostado tanto, indicarei para minhas amigas. E espero que ame mais ainda o próximo livro da série!

    ResponderExcluir
  20. Ola, tudo bem?
    Ótima resenha, é bom ler um livro que a gente gosta mesmo, mas essa dica eu passo, pois não gosto do gênero!
    Beijus

    ResponderExcluir
  21. Olá! Parece que a autora trouxe uma série mais complexa, com os protagonistas com temperamentos fortes e impulsivos, trazendo além do romance, uma pesquisa histórica sobre a revolução industrial, com os costumes daquela época e outros detalhes que completam a trama principal do romance. Obrigada pela dica! Adoro romance de época e quero muito ler!

    Bjoxx – http://www.stalker-literaria.com/

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Amo romances de época, e este livro já está na minha grande listinha. A Editora Arqueiro caprichou realmente na edição. Gosto personagens complexos e cativantes, isso deixa a leitura mais gostosa. Sua resenha me deixou ainda mais curiosa e interessada nessa leitura. Obrigada!

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderExcluir
  23. olá,

    Eu gosto muito de romances de épocas, porém faz um bom tempo que não leio nada do gênero. Já li outras obras da autora e gostei, tenho curiosidade em relação a essa série, mas precisos terminar Os Hathaways e ler As estações do amor primeiro.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Essa autora é maravilhosa, né? Nao tem como nao amar, Malu, ela escreve de maneira tão leve e gostosinha que quando dou por mim já estou completamente apaixonada. Eu ainda nao li essa obra mas to super animada porque só vejo comentários positivos a respeito.

    ResponderExcluir
  25. Oi, Malu!
    Simplesmente amei esse livro, como os demais livros da autora! Achei muito cativante e encantador! Fora que as séries da autora nunca falam apenas de um único personagem em um livro né? Tem o foco principal, mas existem as tramas paralelas que se ligam aos livros seguintes. Não vejo a hora de ler o livro de Helen e Winterbrone!
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  26. Oi, Malu.
    Eu também fui conquistada por esse livro logo de cara e adorei tudo!
    O amadurecimento dos protagonistas, como você bem destacou, é um dos pontos fortes do livro!
    Não vejo a hora de ler o próximo da série!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir