[Resenha] Um reino de sonhos

10 de mai de 2018

Autora: Judith McNaught
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 378
Onde comprar: Amazon
Classificação: +18 anos
Exemplar recebido de cortesia da editora
Sinopse: “Um romance da Dinastia Westmoreland Royce Westmoreland, o “Lobo Negro”, é enviado pelo rei da Inglaterra para invadir a Escócia. Quando seu irmão, Stefan, sequestra Jennifer e Brenna Merrick, filhas de um lorde escocês, do convento onde vivem, as vidas de Royce e Jennifer se entrelaçam. Ele, um poderoso guerreiro que já ganhou muitas batalhas, não vê a hora de encontrar uma mulher que o amará pelo homem que é, não pelo medo inspirado por sua lenda. Ela, uma jovem rebelde em busca do amor e da aceitação de seu clã, mesmo na condição de prisioneira, não se deixa abalar pela fama de seu arrogante captor. Conforme os conflitos entre os dois se tornam mais frequentes, a urgência de se entregarem um ao outro só aumenta. Certa noite, quando ele a toma apaixonadamente nos braços, desperta nela um desejo irresistível. Mas, se Jennifer seguir seu coração, perderá tudo aquilo pelo que vem lutando e jurou honrar.”

Se você acompanha o blog, sabe que romances de época têm sido cada vez mais presentes nas minhas leituras. É um estilo que veio me conquistando aos poucos e, hoje, eu fico sempre de olho nos lançamentos. Por esse motivo, fiquei muito feliz quando recebi de cortesia do Grupo Editorial Record o livro Um reino de sonhos, da Judith McNaught, que foi lançado esse semestre pela Bertrand Brasil. 
Primeiro volume de uma trilogia, trata-se de um romance de época ambientado em um dos contextos históricos que acho mais interessantes: o Reino Unido no século XV, início da Dinastia Tudor. Para quem não sabe, eu sou apaixonada por história e sempre gostei de filmes e séries que se passavam nesse período específico. Então, esse já foi um dos elementos que me deixaram imediatamente curiosa para ler Um reino de sonhos.
Além disso, o próprio enredo me cativou de cara e me deixou ansiosa para iniciar a leitura. Nele, temos a jovem Jennifer Merrick, filha de um importante lord escocês que vive em um convento, afastada de seu clã, devido ao seu comportamento mais forte do que o das mulheres da época. O maior sonho de Jennifer era retornar para seu lar e ser reconhecida pelas pessoas do seu clã.
“Eu só queria ser amada por aqueles que amo; ser vista e não ser considerada imperfeita por aqueles que me conhecem.”
No entanto, esse desejo se torna mais complicado quando ela e sua irmã, Brenna, são capturadas por Stefan Westmoreland e levadas diretamente para o irmão mais velho dele, Royce, conhecido como o “Lobo Negro”. Royce é o mais implacável guerreiro do rei da Inglaterra e foi enviado para invadir a Escócia. Quando seu irmão aparece com as duas filhas de lord Merrick, Royce vê uma oportunidade de fazê-lo se render. Porém, um guerreiro acostumado a batalhas terríveis não poderia esperar que o seu maior desafio estaria justamente naquela jovem aparentemente indefesa. 


Vou confessar para vocês que esse livro me deixou com uma mistura de sentimentos que tornam difícil falar para vocês o que achei da leitura, mas acredito que ao longo da resenha vocês irão me entender melhor. Algumas coisas me incomodaram bastante durante o livro, porém, eu ainda fui envolvida pela trama e terminei com uma sensação gostosa. Sei que isso parece contraditório, mas vou explicar.
Começando pelos personagens, eu gostei muito de ambos os protagonistas. Eu admirei a força e a perspicácia da Jennifer desde o início, bem como a sua determinação nas situações adversas. Ela não é aquele tipo de personagem que simplesmente aceita seu destino e abre mão de seus sonhos sem lutar, e eu confesso que amei vê-la sempre tentando encontrar soluções, sem esperar que alguém fosse resgatá-la. Porém, como diz o ditado que “tudo que é demais passa”, quando a determinação dela chegou no ponto da teimosia e da irresponsabilidade, fiquei bastante incomodada. Inclusive, teve um momento específico que tive vontade de entrar no livro e esganá-la pelas consequências que suas atitudes tiveram em um inocente.
“E, apesar de todo o seu medo e culpa pelo que sentiu, tudo o que queria naquele momento era que ele a chamasse de “Jenny” novamente com aquele mesmo tom rouco e carinhoso. Ou que dissesse, com qualquer tom, ‘eu te amo’.”
Já o Royce é um mocinho que eu amei quase na mesma proporção que odiei. Por um lado, ele é um guerreiro que inspira admiração por sua habilidade e pela lealdade que tem com seus companheiros. É um homem que, apesar de sua fama de terrível, sabe ser justo e generoso. No entanto, ele tem um temperamento forte e mandão que me incomodou demais. Apesar de estar de acordo com o padrão da época, me irritou a forma como ele tratou Jennifer algumas vezes. Como eu já disse, ela sabe ser irritante em alguns momentos e teve uma cena específica que ela ultrapassou todos os limites, mas ainda assim não justifica o jeito autoritário dele.
Assim, o romance também teve seus problemas. Em algumas situações, eu achei que a forma como Royce tentava manter Jennifer perto era bastante questionável, o que sempre acendia um alerta na minha cabeça e impedia que eu torcesse por esse casal de todo coração. No entanto, preciso ressaltar que, mesmo que não com a empolgação que eu costumo ter em romances, ainda torci muito por eles. Tirando algumas cenas em que tinha vontade de esganar um dos dois (ou ambos), eu achei a aproximação deles compreensível e a atração entre eles natural. Jennifer é uma mulher que sempre quis ser amada e reconhecida por quem era e Royce queria alguém que o visse como ele era e não como a lenda do Lobo Negro. Assim, um acabou sendo exatamente o que o outro precisava.
“A resposta do conde tocou o coração sensível de Jenny e o fez doer um pouco, pois ela sabia melhor do que ninguém como era humilhante e doloroso sentir-se deslocado no meio das pessoas pelas quais mais se deseja ser aceito. Parecia errado, injusto, que aquele homem que arriscava a vida todos os dias pela Inglaterra fosse evitado por seu próprio povo.”

Com relação aos personagens secundários, eu fiquei completamente apaixonada por eles. Os amigos de Royce são incríveis e muito divertidos, e é bonito ver o companheirismo e a lealdade que existem entre eles. Em especial, eu amei o Stefan, irmão mais novo do Royce. Ele é carismático, esperto e com um ótimo senso de humor. Já a Brenna, irmã da Jennifer, parecia ser um pouco insossa no começo, mas ao longo do livro se mostra uma personagem encantadora e muito mais determinada do que se imaginaria a princípio. 



A trama foi bem desenvolvida pela autora e gostei de como ela ambientou a história. Ela conseguiu explicar o contexto histórico de maneira natural na trama e nós realmente nos sentimos transportados para a Escócia e a Inglaterra do século XV. Até mesmo as diferenças e as hostilidades existentes entre os dois países (que muitas pessoas cometem o erro de considerarem similares) foram bem explicados pela autora. O único ponto que deixou um pouco a desejar, foi o final um tanto acelerado. No entanto, apesar de sentir que poderia ter sido construído com mais detalhes e menos pressa, o desfecho ainda consegue amarrar tudo sem deixar pontas soltas.
“– Eu não estava falando de um reino real com terras e castelos, mas de um reino de sonhos, um lugar no qual as coisas seriam exatamente como eu quisesse.”
Como eu disse no começo, o romance deixou um pouquinho a desejar e demorou a conquistar minha torcida. Grande parte da responsabilidade disso foi o comportamento mandão e quase abusivo de Royce, em alguns momentos, porém, chegou um ponto em que senti que faltou sustentação para eles demorarem a se acertar. Eu queria que eles se entendessem logo, mas comecei a me incomodar com a teimosia dos dois. Parecia que a única coisa que impedia os dois de ficarem juntos era a falta de diálogo e a pouca convicção de Jennifer em seus próprios sentimentos. Embora fosse compreensível, no início, o fato de ela se sentir dividida entre a lealdade ao seu clã e o amor que sentir por Royce, mais para o fim isso já estava soando como uma justificativa tola para enrolar a história.
Quanto à edição, eu fiquei encantada com a capa. Achei linda e totalmente compatível com a história. Apesar de achar que o título deveria estar maior do que o nome da autora, achei que de um modo geral o resultado ficou muito bonito. Além disso, as páginas são amareladas e a fonte tem um bom tamanho para leitura. Só tenho uma ressalva que é em relação à tradução. Eu não gosto quando nomes são traduzidos para o português, especialmente de pessoas que existiram de verdade. Nesse livro, há nomes de reis importantes da história da Inglaterra e da Escócia e que foram traduzidos, o que, além de desnecessário, soou estranho e ainda me deixou um pouco confusa no começo.
De toda forma, posso dizer que Um reino de sonhos foi uma leitura agradável e que, apesar de demorar um pouco, acabou conseguindo me conquistar. Os dois protagonistas estão longe de serem perfeitos, mas, apesar dos muitos tropeços, conseguimos acreditar nos sentimentos que surgem entre eles, porque não é um romance que acontece de uma hora para outra. Com uma ambientação história interessante, bons diálogos e uma escrita envolvente, Judith McNaught escreveu um romance capaz de fazer o leitor viajar no tempo e se encantar com a leitura. Para quem ama romances históricos com uma boa dose de aventuras, conspirações e batalhas, é uma ótima indicação.
                                                                                                                   

32 comentários:

  1. Além do MARAVILHOSO Outlander não li nenhum romance de época ou fiação histórica, mas a vontade de conhecer está ficando grande, acho que Um Reino de Sonhos pode ser uma boa oportunidade de começar, vamos ver se nossas impressões são compatíveis. Sucesso para o blog 😙

    ResponderExcluir
  2. Oii Malu.
    Que fotos lindas <3
    Estou louca para ler esse livro da Judith, eu amo romance de época e muita gente já m indicou esse livro dela diversas vezes.
    Essa nova edição está sensacional. já quero.
    Bjs
    Mary/ https://leiturasdamary.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Malu,
    Por coincidência, esse é o livro que irei ler para esse mês no clube de romance de época no meu blog. Também adoro esse gênero. Essa capa está linda, a editora acertou. Pulei algumas partes da sua resenha, pois como irei ler o livro, quero me surpreender. Que pena que demorou para gostar do casal. Vou ler e depois te conto a minha impressão.
    bjs.
    Pri.
    http://nastuaspaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    Eu quase nunca leio romances de época, e nunca li nada sobre a Dinastia Tudor, esse dai pareceu, apesar do inicio mais demorado, um livro excelente. Fico contente que a obra tenha lhe agradado no final. Lembro de ter ouvido falar bem dessa autora no mochilão da record.

    ResponderExcluir
  5. Oiii Malu

    Tem livros que demoram pra engrenar mesmo e dá até a sensação de que a gente não vai gostar, inclusive quando os personagens agem de maneira meio irritante. Que bom que ao final foi uma boa leitura. Essa capa é muito linda, eu amo as cores e nas fotos ficou lindo demais.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Ei Malu tudo bem?
    Adorei a resenha e suas ressalvas sobre o livro, mesmo com esses problemas no decorrer do livro deu para perceber que foi uma leitura gostosa de se fazer. Amo livros de romances históricos e não tinha ouvido falar desse, mas já esta anotado aqui.

    Bjus** http://imagine-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá Malu, tudo bem?
    Ainda não li nada dessa autora, mas li muitos elogios para essa obra que sinto como se tivesse lido. Fiquei muito contente por saber que os personagens secundários também encantam o leitor. Fiquei curiosa para compreender o desenvolvimento completo desse livro e vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá! Sua resenha ficou boa e detalhada, parabéns!
    Infelizmente, ao contrário de você, não fui conquistada pelo gênero romances de época, nossa, não tenho paciência não... hahaha Mas gostei muito do contexto histórico que permeia essa obra porque adoro a história da Inglaterra, mas não é um motivo suficiente para me interessar por um romance de época. Dessa vez passo a dica. =(

    ResponderExcluir
  9. Oi Malu, eu adoro romances de época, mas infelizmente ainda não li este livro. Me chamou atenção sua citação sobre os personagens não serem perfeitos, não sei exatamente o que você quis dizer com isso, mas eu prefiro os imperfeitos do que os perfeitos demais.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem?

    Um livro que te leva do encanto a raiva, adorooo, mas confesso que me incomodo com o tipo de coisas que você relatou, os autores precisam encaixar isso dos personagens se aceitarem em um tempo correto. Quanto ao jeito abusivo do cara, a época "justificaria", no entanto, da ranço na gente mesmo! Ainda assim, confesso que fiquei com vontade de conferir esses sentimentos de perto. rs

    Beijo.
    Ana Luz.

    ResponderExcluir
  11. Sou apaixonada por romances históricos! Não conhecia esse ainda, mas já amei sua dica. Parece ser uma obra bem envolvente.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Ola Malu,
    Eu não sou uma leitora assídua de romances de épocas, mas gosto muito de ver personagens fortes e decididas nesse gênero tal como a protagonista de Um reino de sonhos. Eu entendo o seu sentimento adverso, o importante é que no final o saldo da sua leitura fechou positivo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Olá Malu
    Eu sou fã de romances de época mais ainda não tenho nenhum fisico da Judith, tenho muita vontade de conhecer sua escrita e conferir suas histórias. Nunca li um romance com tanta ação assim de sequestros e tal e isso me chama muita atenção. Que bom que o final te agradou.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Então, diferente de você eu não curto a época Tudor, gosto o que vem logo depois na verdade, quase no final desta época mesmo, e entendo o que você fala de não gostar muito da história e mesmo assim finalizar se sentindo satisfeita porque tem algumas coisas na leitura que a gente releva. Se você curte esta parte da história leia Coluna de Fogo do Ken Follett e você vai amar.

    ResponderExcluir
  15. Olá!
    Eu ando querendo conhecer novas escritoras de romances de época, e gostei da sua resenha sincera e quero conferir essa história, mesmo sabendo que as coisas demoram um pouco rs' gosto desses personagens que confundem nossos sentimentos, uma hora amamos e outra odiamos. E no final de tudo ficamos envolvidas. Gostei de saber a sua opinião,me animou para ler e espero gostar!

    beijos!
    https://blogminhaestanteliteraria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem? Não sou mais fã de romances de época, mas eu gosto do plano de fundo dessas histórias. Não leria e acho que me irritaria facilmente com essa desculpa da protagonista. Não sou muito tramas que enrolam demais. Mas achei a sua resenha muito boa, sempre fico feliz quando a pessoas escreve bastante, pra mim, significa que o livro mexer com elas de alguma forma além do óbvio <3 Parabéns!

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oii, tudo bem?
    Eu sou meio chata com romances de época, são poucos os que gostei, acredito que por ser algo que realmente não estou acostumada a ler. Apesar da premissa ter chamado a minha atenção eu vou passar a leitura, mas quem sabe eu não o leio em um futuro proximo?

    ResponderExcluir
  18. Oi Malu!
    Eu entendo bem essa sensação que você teve já que, recentemente, passei por isso com um livro de uma das minhas autoras de romance de época preferido. Mesmo que eu tenha colocado na minha mente que a época é bem diferente da nossa, isso me incomodou MUITO e, ao contrário de você, eu torcia pro casal não ficar junto. Hahahaha
    Em relação a esse livro, estou bem curiosa. Li um livro da Judith há um bom tempo e gostei muito (tanto que continua figurando como um dos meus romances de época preferido). Espero poder aproveitar bem leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Oie
    que bom que você insistiu na leitura e conseguiu te conquista, não sei se é um livro que me atrai muito mas adorei saber um pouco mais, vou deixar a dica anotada para um outro momento

    beijos
    http://www.prismaliterario.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Bem... Eu discordo quase que por completo de você, uma vez que para mim o romance NÃO deixa nada a desejar! É um dos meus livros mais amados da querida Judith McNaught, uma das autoras de romances de peso da minha vida. Poucas arrasam como ela.

    Li Um Reino de Sonhos quando a Bertrand Brasil nem sonhava em publicá-lo aqui (mas agora que finalmente lançaram, depois de trezentos anos de pedidos de nós fãs, eu já adquiri meu exemplar, claro) e me apaixonei pela história ainda nas primeiras páginas. Suspiro, sonho acordada e viajo só em recordá-los... Jennifer e Royce possuem um lugar exclusivo no meu coração. E tudo o que viveram juntos... Enquanto muitos personagens confessam seus sentimentos com palavras, esse casal falava com suas ações, com seus corpos, seus olhares... Demonstraram de muitas maneiras o quanto se amavam. E sofreram bastante um pelo outro.

    Não é um livro de época qualquer, é medieval, e por isso algumas coisas não são como em livros da Julia Quinn, por exemplo (que é outra autora que amo). Além de que existia muita coisa contra o casal. E eles souberam superar. Lutar pelo que sentiam. É um dos meus livros mais amados. E irei relê-lo em breve!

    ResponderExcluir
  21. Oi, Malu.
    Gostei bastante da sua resenha. Eu já tinha visto o livro, mas ainda não sabia do que se tratava e, pelo o que você descreveu, parece ser o tipo de história que eu gosto! Não ligo para personagens mandões quando eles estão dentro do contexto histórico e nem para mocinhas irritantes, então acho que minha relação com esse livro pode ser ainda melhor!
    Dica anotada!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  22. Oi.
    Eu também estou ficando apaixonada por romances de época nos últimos tempos. E o que mais chamou minha atenção nessa obra foi a autora ter conseguido incluir fatos históricos reais de uma forma natural. Eu também amo história, então esse seria um ponto super positivo para mim e provavelmente eu me sentiria tentada a fazer várias pesquisas durante a leitura.
    Quanto à teimosia dos personagens, eu não curto muito quando o romance acontece de uma hora para outra, sem ser convincente. Mas também não gosto quando sinto que tudo poderia ser resolvido com um simples diálogo, sendo sincera enjoei um pouco disso.
    Mas esse é um livro que eu leria sim, principalmente por conta das referências históricas.
    Adorei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Oi Malu! Gosto muito de romances de época, e esses ambientados na velha Escócia e Inglaterra são os meu favoritos! gostei da ambientação da trama e dos personagens. Embora confesso que que a teimosia dos dois e a demora do desenvolvimento do romance me deixem com um pouco de preguiça. Mas gostei muito da dica!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
  24. Olá, ficou ótima a sua resenha, apontou bem os pontos que lhe agradaram ou desagradaram, confesso que estou bem cansada de mocinhos mandões e por isso não é uma leitura que me empolgue muito.

    ResponderExcluir
  25. Hey!

    Estamos bem opostas no quesito leitura, enquanto tu tem agregado mais da literatura de época eu tenho corrido, rs... Particularmente não me senti muito atraída pela obra, tanto por causa do gênero quanto por causa do conteúdo, vou passar a dica, mas gostei muito da resenha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  26. Olá Malu!
    Esse livro está na minha lista de leituras. Ainda não tive oportunidade de conhecer a escrita da Judith mas por sua resenha vou gostar do pano de fundo que tem a trama e os personagens secundários parecem bem interessantes.
    Com certeza vou gostar dessa leitura.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  27. Oiii,

    Adoro um bom romance de época e fiquei bem curiosa para conferir está história. Quando existem pontos que incomodam, mas que ainda assim a leitura conquista é um ponto positivo para a capacidade do autor de conduzir o enredo, e que bom quem mesmo o início não tendo te ganhado a leitura te conquistou com o passar das páginas! Já anotei a dica e espero poder conferir em breve.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  28. Olá! Tudo bom?

    Recentemente ouvi falar sobre esse livro e só vi comentários maravilhosos sobre. Sou uma grande amante de romance de época e ainda não tive oportunidade de conhecer a escrita da autora. Fiquei feliz em saber que tem uma escrita envolvente, apesar do casal não nos prender tanto no inicio. Gostei muito da sua resenha e espero poder ler o livro em breve ♥

    Beijos

    ResponderExcluir
  29. Olá! Sou apaixonada por romances de época, pois assim como você gosto de história, rs. Esse em especial nos últimos tempos vem me conquistando, não sei o porquê de ainda não ter o lido, mas depois da sua resenha, sem dúvidas, abrirei um espaço para ele na minha estante. Adorei conferir suas impressões, a resenha ficou ótima! Beijos.

    ResponderExcluir
  30. Olá
    Assim que li a sinopse do livro eu sabia que ele ia ser um mocinho bem mandão e isso me incomoda muito também, mesmo que na época acontecesse isso mesmo. Maaas como uma amante de Romance de época mesmo assim eu quero ter a oportunidade de ler essa obra.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  31. Oi Malu, como está?
    Eu já tinha lido resenhas desse livro e com certeza esse ponto do mocinho ser mandão e meio abusado é um ponto comentado massivamente. Incomoda, com certeza, mas naquele tempo as pessoas eram ensinadas a serem do jeito que os gêneros exigiam. Mas, se olharmos com mais profundidade, veremos que essa história de "papéis de gênero" é ridícula até a medula.
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  32. Oi Malu!
    Que fotos lindas e eu amei demais sua resenha! Estou louca para ler esse livro e assim que possível fecho a compra dele na amazon, rs
    Uma dica maravilhosa!

    Bjs!

    ResponderExcluir