Balanço de 2020 e as metas para 2021

 


Olá, pessoal! Feliz Ano Novo para todos vocês! Que 2021 seja um ano com mais paz, saúde, alegria, empatia e, claro, muitas leituras maravilhosas. Eu já comecei o ano com vários planos em mente e muitas metas, mas antes de tudo quero falar sobre as leituras de 2020.

Então, chegou a hora de fazer o balanço do ano que passou, com as surpresas, as decepções e os livros que garantiram um lugar entre os meus queridinhos da vida. Em 2020, eu li 113 livros e, para falar sobre os que mais se destacaram, vou responder às mesmas categorias que venho respondendo nos últimos anos:

 



O melhor livro:

Nessa categoria tem um vencedor indiscutível, que nenhum outro livro se aproximou para mim: Os sete maridos de Evelyn Hugo, da Taylor Jenkins Reid. Se preparem, que ele vai aparecer muito nas minhas respostas aqui. Mas como também li outros livros incríveis, resolvi fazer um top 10 para essa categoria.

Os sete maridos de Evelyn Hugo, da Taylor Jenkins Reid (resenha aqui)

Daisy Jones and The Six, da Taylor Jenkins Reid (resenha aqui)

Corrente de Ouro, da Cassandra Clare (resenha em breve)

Um assassino nos portões, da Sabaa Tahir (resenha aqui)

Um beijo e nada mais, da Mary Balogh

Chasing Cassandra, da Lisa Kleypas

Teto para dois, da Beth O’Leary

A Rainha do Nada, da Holly Black (resenha aqui)

Meia-noite, Evelyn!, da Babi A. Sette (resenha aqui)

Amor(es) verdadeiro(s), da Taylor Jenkins Reid (resenha aqui)

 

O pior livro:

Aqui, infelizmente, também foi difícil escolher. Levei alguns tombos com leituras no ano que passou, mas dois livros se destacaram como os piores para mim. Como vou citar um deles em uma das próximas categorias, aqui vou responder só um: A prometida, da Kiera Cass. A premissa era até boa, mas, para mim, foi desperdiçada em um enredo mal desenvolvido, personagens rasos e um universo mal construído. 



A maior surpresa:

Felizmente, em 2020 também tive muitas surpresas também. Então, acabei escolhendo três que me marcaram mais. Dois deles já apareceram na minha lista de favoritos do ano, mas vou citar aqui novamente porque foram leituras que eu não esperava nada e acabaram se tornando queridinhos da vida:

Teto para dois, da Beth O’ Leary

Daisy Jones and The Six, da Taylor Jenkins Reid

Dez dates surpresa, da Ashley Elston

 

A pior decepção:

Aqui acabou entrando um livro que poderia estar na categoria de pior do ano, mas acabei colocando nessa categoria porque eu nunca esperava detestar tanto. Estou falando de A caminho do altar, da Julia Quinn. De um modo geral, eu considero a série Os Bridgertons bem inconstante, mas o ranço que senti lendo esse livro é algo que eu realmente nunca imaginei.

 

O livro que mais me fez chorar:

Eu disse que Os sete maridos de Evelyn Hugo iria aparecer muito por aqui né? Pois é, esse livro teve momentos que realmente me destruíram e chorei como há muito tempo não chorava com uma leitura. Mas vou fazer uma menção honrosa para Um beijo e nada mais, da Mary Balogh, que também me emocionou muito e me fez chorar até quando lembrava de algumas cenas depois de terminar a leitura.

 

O livro que mais me fez rir:

Eu não li muitos livros engraçados em 2020, mas lembro que me diverti bastante e dei muitas risadas com A Pequena Livraria dos Corações Solitários, da Anne Darling, e 10 dates surpresa, da Ashley Elston.

 

Meu personagem favorito:

Eu preciso responder essa pergunta mesmo? Claro que não poderia ser outro personagem que não a fantástica Evelyn Hugo. Ela é uma personagem tão complexa, intensa e fascinante que não teve concorrência para nenhum outro que li em 2020. Mas para não dizer que eu só penso nesse livro, vou fazer uma menção honrosa para a Cordélia de Corrente de Ouro, que, para mim, já é a melhor protagonista do universo criado pela Cassandra Clare. 



O personagem mais irritante:

Aqui tem três que ficaram empatadas, sem nenhuma concorrência para ela. São três personagens que despertaram meu mais profundo ranço, apesar de serem as mocinhas dos seus livros:

Lucy, de A caminho do altar

Hollis, de A Prometida

Eden Tate, de Mr. Romance (aliás, foi por pouco que esse não entrou na briga pelo título de pior do ano)

 

Casal favorito:

Eu amei vários casais esse ano, mas nenhum conseguiu competir com a perfeição de Cassandra Ravenel e Tom Severin de Chasing Cassandra (no Brasil, Pelo amor de Cassandra). Eu li esse livro assim que saiu nos EUA e até hoje não consegui superar o que foi esse casal.

 

O pior casal:

Pelos livros que citei entre os piores até aqui, acho que não preciso nem dizer que tem três casais disputando muito o título de pior do ano. Mas tem mais dois casais que eu também não poderia deixar de citar. Então, lá vem a lista:

Lucy e Gregory, de A caminho do altar

Hollis e o Rei Jamison/ Hollis e o Silas, de A Prometida

Eden e o Max, de Mr. Romance

Haden e Andra, do conto O kilt matrimonial (livro: Quatro amores na Escócia)

Spencer e Charlote de Big Rock

 

O melhor enredo:

Como já deixei claro que Os sete maridos de Evelyn Hugo é o livro mais incrível de 2020, serei justa com outros livros maravilhosos que li. Então, escolhi outros três que têm enredos incríveis e que me surpreenderam de muitas formas:

Corrente de Ouro, da Cassandra Clare

Uma tocha na escuridão, da Sabaa Tahir

Amor(es) verdadeiro(s), da Taylor Jenkins Reid

 

O pior enredo:

Entendendo que A Prometida e A caminho do altar estão entre os piores que já li na vida, para não ficar repetitivo resolvi citar aqui outro que foi uma das maiores decepções que tive em 2020: Big rock, da Lauren Blackely. Para mim, praticamente nada nesse livro funcionou e o enredo foi um dos piores que já li.

 

Agora, concluído o balanço das leituras de 2020, chegou a hora de falar do novo ano que está começando. Preparei algumas metas que são hábitos que quero levar para a minha vida mesmo e outras que são para me ajudar a cumprir alguns objetivos pessoais:

 

- 21 livros para 2021 (vou postar a lista com os livros escolhidos e meu objetivo com ela nos próximos dias)

- Ler 1 clássico por mês

- Ler 1 livro em inglês por mês

- Ler mais livros com representatividade

- Desencalhar livros da estante

 

E tenho também alguns planos aqui para o Dicas de Malu. Quero trazer mais indicações de filmes e séries por aqui, que é algo que estou prometendo há algum tempo, mas em 2021 vem aí mesmo. Também pretendo reler algumas séries que eu amo e estou pensando fazer posts especiais por aqui.

A maior parte desses projetos eu vou apresentando aos poucos, mas o importante é vocês saberem que estou cheia de planos aqui para o blog e quero trazer muito conteúdo aqui para vocês. Espero que continuem me acompanhando por aqui e que 2021 seja um ano muito especial para todos nós.


Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.