[Resenha] Vilão

30 de jul. de 2019


Olá, pessoal! Tudo bem com vocês? Um dos livros que eu estava mais ansiosa para ler esse ano era Vilão, da V. E. Schwab (ou Victoria Schwab). Vocês talvez conheçam a autora de outras séries que ela tem publicadas no Brasil, incluindo a trilogia Um tom mais escuro de magia, uma das minhas favoritas da vida.
Então, vocês já devem imaginar o quanto eu queria esse livro. Para começar, eu amo a escrita da autora. Além disso, Vilão é o primeiro romance adulto escrito por ela e conta com uma sinopse simplesmente incrível. Se minhas expectativas estavam altas? Claro que sim.

Por esse motivo, quando recebi meu exemplar de parceria com o Grupo Editorial Record, é claro que ele furou a fila de leituras. Afinal, não dá para deixar um livro da V. E. Schwab esperando né? E agora que concluí a leitura, finalmente vou poder contar para vocês o que achei. Será que ele atendeu minhas expectativas?

Autora: V. E. Schwab
Editora: Record
Tradução: Flavia de Lavor
Páginas: 364
Exemplar recebido de parceria com a editora
Onde comprar: Amazon

Sinopse: “Victor e Eli, dois jovens brilhantes, arrogantes e solitários, se conheceram na Universidade de Merit e logo se deram bem, identificando um no outro a mesma sagacidade e a mesma ambição. No último ano da faculdade, o interesse em comum numa pesquisa sobre adrenalina, experiências de quase morte e poderes sobrenaturais lhes oferece uma possibilidade antes inimaginável: de que uma pessoa, sob as condições certas, seja capaz de desenvolver habilidades extraordinárias. No entanto, quando colocam em prática essa teoria, as coisas dão muito errado. Dez anos depois, Victor foge da prisão, determinado a encontrar seu antigo amigo ― agora inimigo. Para localizá-lo, ele conta com a ajuda de uma garotinha, Sydney, cuja natureza reservada esconde uma habilidade sem igual, mas extremamente perigosa. Enquanto isso, há dez anos Eli tem uma única missão: erradicar todas as pessoas ExtraOrdinárias que encontra ― exceto sua ajudante, Serena, uma mulher enigmática e persuasiva, capaz de impor sua vontade a qualquer um. Armado com poderes terríveis e movido pela lembrança da traição e da perda, Victor caça seu arqui-inimigo em busca de vingança e de um embate no qual sabe que um dos dois deve morrer.”

Em Vilão, conhecemos Victor e Eli, dois amigos de faculdade que têm em comum a inteligência e a ambição. Quando precisaram fazer um trabalho final para a faculdade, Victor escolheu como tema a adrenalina e seus efeitos, um assunto interessante e que poderia ser o trabalho mais interessante da turma. Porém, Eli foi mais ousado e escolheu falar sobre E.Os, pessoas com habilidades especiais – pessoas Extraordinárias. A intenção dele é esclarecer como essas pessoas conseguiram esses dons. O problema é que, não há nenhum indício de que os EOs realmente existam, o que torna o projeto de Eli ainda mais difícil e interessante.
No entanto, as pesquisas dos dois acabam se entrelaçando e levando a uma descoberta que muda tudo, começando pela vida deles. Victor acaba indo para a prisão, de onde sai apenas 10 anos depois com um único objetivo: encontrar Eli. Para isso, ele vai contar com o apoio de pessoas que encontrou no caminho: Sindney, uma garotinha que esconde uma estranha e perigosa habilidade, e Mitch, um homem enigmático que esteve com Victor na cadeia. Enquanto isso, Eli dedica a sua vida a encontrar e eliminar EOs, contando com a ajuda de um deles, Serena, uma mulher capaz de impor sua vontade a qualquer pessoa.
Com um desejo de vingança alimentado por anos, Victor vai entrar em um perigoso jogo de gato e rato com seu antigo amigo, se preparando para um embate que mudará tudo novamente.


Gente, não sei nem como começar a falar sobre ele livro. Ele foi uma experiência de leitura bem diferente e é difícil explicar o que senti. Apesar de já conhecer a escrita da autora e a trama trazer elementos que eu já tinha visto, a forma como eles foram trabalhados me surpreendeu muito. Inclusive, achei complicado até mesmo encaixar ele em um gênero, pois é uma combinação bem interessante de ficção científica, suspense e ação.
A trama vai intercalando o passado e o presente de modo que vemos Victor em sua caçada para encontrar Eli enquanto tentamos descobrir o que aconteceu no passado para acabar com a amizade deles. E essa construção acabou sendo um dos pontos mais interessantes do livro, pois fez com que fosse necessário o leitor ir ligando as peças aos poucos, deixando a leitura mais envolvente e instigante. Além disso, cada revelação feita, mesmo que algumas não tenham sido surpreendentes, aconteceu no momento certo.
Mas, mais do que a trama, o que mais gostei nesse livro foi o desenvolvimento e a complexidade dos personagens. Victor e Eli têm uma moral no mínimo questionável e não é difícil identificar neles sentimentos como ambição, inveja e crueldade. No entanto, eles são também personagens que conseguem demonstrar uma certa humanidade e em muitos momentos dava para entender as motivações deles, mesmo sem concordar.

Deste modo, o título escolhido para a edição brasileira não poderia ter sido melhor. Tanto Victor quanto Eli são personagens que se encaixariam perfeitamente na definição de vilão, mas ao mesmo tempo, em alguns momentos um parece estar assumindo o papel de herói e depois esses papéis se invertem. Assim, são personagens ambíguos, cheios de conflitos internos e que se tornam quase compreensíveis para os leitores, mesmo que estejam longe de serem heróis ou mesmo carismáticos.



Mas, além de Victor e Eli, o livro ainda conta com personagens secundários que também foram bem construídos pela autora, alguns que inclusive roubaram a cena, na minha opinião. Estou falando da Sidney e do Mitch, personagens que Victor conhece em sua jornada e que estão ao lado dele na caçada contra Eli. Sidney é uma personagem que me encantou pela bondade em um universo tão cruel e por trazer um olhar inocente em meio a personagens tão frios. Já o Mitch é um personagem misterioso, mas que ficou claro para mim desde o início que tinha muito a dizer. Ele é um homem que parece ser bastante bruto, até por sua aparência física, mas talvez seja o mais humano do livro.
Com relação ao desenvolvimento da trama, como já mencionei, eu gostei muito do fato da autora ter intercalo o presente e o passado, criando um mistério em torno dos personagens. Mas, mais do que isso, eu adorei como ela conseguiu criar o clima de tensão que a história pedia, deixando o leitor tão envolvido naquele jogo de gato e rato quanto seus personagens. Além disso, a segunda metade do livro é simplesmente de tirar o fôlego, com muita ação e momentos de conflito, deixando a leitura muito dinâmica.
Porém, nem tudo são flores e eu tive duas ressalvas. Uma é que gostaria que ela tivesse explorado um pouco mais a questão dos EOs e do motivo de todo mundo saber sobre eles, mas ninguém ter certeza de que eles existem de fato. E a outra, é que eu queria que o laço entre Eli e Victor tivesse ficado mais evidente. Os dois são tão egoístas e competitivos que foi difícil acreditar que havia realmente uma amizade entre eles e por isso não me causou tanto impacto a rivalidade que surgiu entre os dois. Acredito que se tivesse um vínculo mais concreto entre eles, a ruptura teria causado um choque muito maior.
No entanto, mesmo que Vilão não tenha me conquistado da mesma forma que os outros dois livros que li da V. E. Schwab (Um tom mais escuro de magia e Um encontro de sombras), foi uma leitura deliciosa. Ela criou uma história bem diferente, com personagens instigantes e uma trama bem amarrada. O final é o suficiente para encerrar bem o livro e de uma maneira impactante. Porém, o gancho que a autora deixa faz com que, mesmo não sendo obrigatório ler a continuação, o leitor fique curioso. Eu, pelo menos, fiquei muito, e não vejo a hora da Record lançar o segundo aqui no Brasil.
E vocês, já leram algum livro da Victoria Schwab? Me contem aí nos comentários se conhecem a escrita da autora e qual a expectativa de vocês em relação a Vilão. Caso já tenham lido ele, comentem comigo o que acharam. Vou adorar saber a opinião de vocês!


14 comentários:

  1. Já li esse livro e ele também não me conquistou tanto quanto eu esperava. Aliás, esse foi meu primeiro contato com a autora, mas quero conhecer outras obras que todos elogiam. E concordo contigo... a história criada foi muito diferente e bem bizarra hahaha.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  2. Acho que essa autora tem uma criatividade sem igual, sempre constrói histórias tão originais e ainda assim tão envolventes, né? Uma colaboradora do blog quem vai ler mas depois da sua resenha eu vou querer emprestado! hahaha

    ResponderExcluir
  3. Olá estou com este livro na minha fila de leituras rs, gostei muito da sua resenha sincera e direta sobre a escrita e obra de forma geral, preciso ler para formar minha opinião completa, adorei o post, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Este livro está na minha pequena listinha e parece realmente daqueles que lerei rápido hehehe. E só de saber que os personagens são bem trabalhados já me empolgo bastante. Vou tentar ler sem altas expectativas para aproveitar melhor!

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  5. Vilão me conquistou no momento que você disse que ele foi preso e saiu querendo procurar Eli, adorei, adoro tretas e tudo mais.
    Os dois poderiam ser sim vilões, acho que dependendo da pessoa que lê pode achar que seja isso.
    Nunca li nada dessa autora e quero quero muito!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  6. Estou indignada pois ainda não conhecia essa obra, e agora fiquei mega curiosa. Estou anotando a dica e espero ler logo..
    Amo livros com confusões, vinganças, e parece que esse livro tem bastante disso.
    Nunca li nada da autora, mas preciso mudar isso em breve. Rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Nunca tinha ouvido falar na autora Victoria Schwab, mas gostei bastante de sua resenha. Gosto de tramas assim presente/passado que vai entregando ao leitor pequenas de boas histórias,prendendo para no final arrebatar de vez. Adorei a sua dica!!

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é uma novidade para mim. Não conhecia a autora e muito menos o livro, mas adorei sua resenha e vou procurar pelos livros "Um tom mais escuro de magia" e "Um encontro de sombras", que você indicou.
    Beijos! :*

    ResponderExcluir
  9. Oi, amei conferir sua opinião sobre o livro, da autora eu já li Um tom mais escuro de magia e amei, estou bem curiosa para ler Vilão e descobrir como será a história desses dois ex-amigos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Malu!

    li alguns comentários sobre esse livro recentemente e fiquei bastante decepcionada com o problema de que o vilão mesmo quase não aparece no livro. Isso é decepcionante já que este é o nome da obra. É uma pena que a autora não tenha desenvolvido os personagens de forma a tornar o laço de amizade entre eles algo crível, realmente me incomodaria isso.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  11. Oi! Eu ainda não li nada da autora, mas tenho uma amiga que é muito fã da escrita dela e talvez por isso eu esteja bem curiosa para ler algo e tirar minhas próprias impressões. Esse livro foi bem comentado e nem tão elogiado como outros, mas ainda assim, eu achei a premissa interessante e quero ler. Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem? Desde que vi esse livro pela primeira vez achei a premissa bem interessante. Primeiro porque me fez lembrar de um filme que assisti no início desse ano. Uns estudantes também faziam experiência de quase morte e percebiam que isso mudava suas rotinas e tinham uma espécie de "super poder". Só não lembro se a discussão era sobre ética também. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nada da autora, mas espero em breve estar fazendo isso, estou bem curioso para saber de suas histórias e esse livro chama muito minha atenção. Acho que iniciarei por ela.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem? Esse livro vem sendo bem comentado pelos leitores e estou muito curiosa para conhecer essa história. Confesso que compraria só pela capa, mas a premissa com toda a certeza me deixou encantada!
    Um beijo.

    ResponderExcluir