[Resenha] Mortos não contam segredos

11 de nov. de 2019


Olá, pessoal! Como vocês estão? Eu andei sumida daqui, mas é que as últimas semanas foram bastante corridas e eu não estava conseguindo preparar os posts. Tentei manter o instagram atualizado, mas já estava com muita saudade daqui. Para compensar, nos próximos dias vou postando as resenhas que estavam atrasadas e escolhi começar com a de um livro que era um dos mais aguardados por mim esse ano.
Mortos não contam segredos, da autora Karen M. McManus, foi publicado recentemente pela Galera Record no Brasil e eu já estava ansiosa por ele. Para quem não sabe, ela é a mesma autora de Um de nós está mentindo, um thriller YA que eu adorei (tem resenha dele aqui). Já aviso que não se trata de uma continuação e nem um spin-off, mas eu gostei tanto da escrita dela no outro livro que estava com altas expectativas para esse lançamento.
Então, hoje, vou poder contar para vocês o que achei da leitura. Será que minhas expectativas foram atendidas?


Autora: Karen M. McManus
Editora: Galera Record
Tradução: Petê Rissatti
Páginas: 352
Exemplar recebido de parceria com a editora
Onde comprar: Amazon
Sinopse: “O segundo romance ainda mais irresistível da autora best-seller de um de nós está mentindo. Por trás das cercas brancas e dos gramados perfeitos da pacata cidadezinha de Echo Ridge, há segredos de natureza obscura. Ellery conhece as histórias a respeito da cidade natal de sua mãe e sabe que ali garotas desaparecidas não voltam para casa. Cinco anos atrás, a rainha do baile foi assassinada e o culpado jamais foi preso. Sua tia também foi uma das vítimas quando ainda era adolescente, mas a mãe pouco fala sobre isso, preferindo mascarar o luto com bebidas e remédios. Quando o vício culmina em uma internação na clínica de reabilitação, Ellery e seu irmão gêmeo, Ezra, se mudam para a casa da avó em Echo Ridge e passam a testemunhar em primeira mão a sinistra fama da cidade. Antes mesmo do início das aulas, novas ameaças surgem em forma de pichações. Alguém deixa bem claro que a temporada de caça às rainhas do baile está aberta, e o nome de Ellery surge entre as possíveis vítimas. Poucos dias depois, outra garota desaparece e, desta vez, Ellery está determinada a descobrir quem está por trás de tudo isso. Mas quanto mais a menina se envolve com os segredos dos moradores, mais se põe na mira do responsável pelas mortes. Ellery está prestes a descobrir que segredos são perigosos, e é por isso que, em Echo Ridge, é melhor guardá-los para si.”

Em Mortos não contam segredos, a pequena cidade Echo Ridge tem tudo para parecer um lugar tranquilo e aconchegante. Porém, segredos perturbadores se escondem ali e a adolescente Ellery sempre se interessou em saber mais sobre eles. Afinal, é a cidade natal de sua mãe e o local onde sua tia, Sarah, desapareceu. Porém, a mãe dela sempre se recusou a falar sobre o sumiço da irmã gêmea e qualquer coisa que se relacionasse ao passado.
No entanto, quando Sadie precisa se internar em uma clínica de reabilitação, Ellery e seu irmão gêmeo, Ezra, precisam ir morar com a avó em Echo Ridge. Lá, Ellery espera descobrir mais sobre o desaparecimento de sua tia e outro mistério que atormenta a cidade: o assassinato da jovem Lacey Kilduff, cinco anos atrás. O problema é que um novo acontecimento coloca Ellery no centro de um novo mistério: alguém está ameaçando as princesas do baile de boas-vindas da escola e, mesmo nova na cidade, Ellery está entre elas.
Quando outra garota some misteriosamente, Ellery acredita que esse desaparecimento e as ameaças têm relação com o sumiço de Sarah e o assassinato de Lacey. Assim, ela se vê cada vez mais presa nos segredos de Echo Ridge e não vai descansar enquanto não encontrar as respostas, mesmo que isso a coloque em perigo.


Como vocês já devem ter percebido, mistério é o que não falta na trama de Mortos não contam segredos. Há o desaparecimento da tia de Ellery e Ezra, o assassinato de uma garota 5 anos atrás e, agora, as ameaças às princesas do baile e o desaparecimento de outra garota. Se não bastasse tudo isso, a própria mãe deles tem seus segredos, especialmente em relação à identidade do pai deles. Então, com tantas dúvidas permeando a história, é praticamente impossível não ficar curioso e instigado a ler.
A trama se desenvolve em um ritmo dinâmico, com um bom equilíbrio entre a apresentação dos personagens e a inserção dos mistérios. A autora foi esperta em já ir inserindo algumas dúvidas e segredos enquanto o leitor vai conhecendo os personagens e a cidade em que a trama é ambientada, pois isso deixou a leitura muito mais instigante e envolvente. Eu fui rapidamente atraída pelos segredos de Echo Ridge e não queria parar de ler até descobrir o que aconteceu.
Outro ponto que merece destaque é o carisma dos personagens. Ellery, a protagonista, é sem dúvida a mais interessante. Para começar, adorei a inteligência dela e o fato de ser uma personagem tão fora do padrão. Ao invés de se entregar aos dramas adolescentes comuns, ela está sempre querendo remexer o passado e entender o que existe por trás dos crimes que marcaram a cidade. Porém, isso não significa que ela não tenha seus momentos de vulnerabilidade, como qualquer pessoa.
Aliás, a autora soube explorar muito bem os dramas da Ellery, até para que o leitor possa compreender melhor essa quase obsessão que ela tem em desvendar os crimes ocorridos na cidade. Por também ter um irmão gêmeo, Ellery sempre se questionou como o fato de ter sua gêmea desaparecida abalou sua mãe e afetou o comportamento dela. Além disso, ela guarda muitas mágoas como o fato de não saber quem é seu pai e não ter convivido com a avó. Assim, essas questões acabaram sendo motivadoras para ela e ajudam o leitor a se apegar e compreender as ações dela.

Já o Ezra é um personagem que eu gostaria que tivesse sido mais desenvolvido na história, mas que mesmo assim me apeguei muito. Ele tem um jeito mais contido e tranquilo que a Ellery, mas é visível o quanto ele é leal à irmã. Achei muito bonito ver a relação dos dois e o quanto são apegados um ao outro. Além disso, é um personagem muito maduro e observador, mas também gentil e atencioso. Confesso que terminei o livro querendo ser amiga dele. 



Mas não pensem que os gêmeos são os únicos personagens em destaque nesse livro. Há também Malcom, irmão caçula do principal suspeito de assassinar Lacey. Quando começam as ameaças e outra garota desaparece, Malcom se torna o suspeito da vez. E é interessante ver o ponto de vista dele de tudo isso, bem como o quanto as acusações feitas ao seu irmão repercutiram na sua vida e na da sua família. Confesso que foi o personagem que eu mais me apeguei, justamente por toda a carga que sua situação envolve.
Com relação aos personagens secundários, eles não são aprofundados, mas são fundamentais para a construção da trama. Todos estão envolvidos de alguma forma nos mistérios da cidade, e toda hora surgia uma revelação ou acontecimento que me fazia desconfiar de alguma pessoa diferente.
Outro aspecto que gostei muito foi a forma como a história foi narrada: em primeira pessoa, intercalando os pontos de vista da Ellery e do Malcom. Isso foi interessante por permitir conhecer mais sobre esses dois personagens e dar a oportunidade de o leitor acompanhar núcleos diferentes dentro da trama. Além disso, adorei a habilidade que a autora demonstrou em dar personalidade aos personagens. Desde o começo do livro, fica evidente se estamos acompanhando a perspectiva da Ellery ou do Malcom, não só por ter isso identificado no início de cada capítulo, mas pela mudança clara no estilo de narrativa.
De um modo geral, eu me surpreendi com a evolução da escrita da Karen M. McManus. Eu já havia amado Um de nós está mentindo, mas senti que em Mortos não contam segredos ela conseguiu entregar uma história muito mais complexa e bem construída. Adorei ver tanto o crescimento dos personagens quanto a construção do mistério. Talvez quem esteja mais acostumado a ler thrillers possa considerar algumas coisas previsíveis, mas confesso que eu criei várias teorias ao longo da leitura e errei todas. Além disso, é inegável o mérito da autora em amarrar muito bem a trama, juntando os pontos até o final da história.
Eu ainda preciso responder se Mortos não contam segredos atendeu às minhas expectativas? Por mais que eu estivesse aguardando ansiosa por esse livro, ele conseguiu ser ainda melhor do que eu esperava. A escrita da Karen M. McManus é simplesmente viciante e a trama foi muito bem desenvolvida, com mistérios interessantes, personagens carismáticos e um bom equilíbrio entre suspense e romance YA. Para quem gostou de Um de nós está mentindo, certamente irá gostar dessa leitura também. E, se você ainda não leu nada da autora, já passou da hora de conhecer sua escrita.

8 comentários:

  1. É tão maravilhoso quando um livro supera nossas expectativas, né? Li apenas o outro livro da autora e digo que me surpreendeu muito também. Estou bem curiosa para ler essa obra e descobrir todo o mistério envolvido. Parabéns pela resenha. Ficou ótima!

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  2. Oi Malu! Que bom que voltou, aqui também foi a mesma coisa, estamos eu a Sah voltando agora.. E já pego uma resenha doida desta. Se já tinha colocado a primeiro livro dela na minha lista de desejos, agora então! Adorei os personagens e essa cidade cheia de segredos, juntamente com todas as pessoas! Será que tá tudo ligado? E gostei dessa coisa de gêmeos, eu tenho uma gêmea, e acho legal quando tem histórias com irmãos assim. Obrigada!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  3. Esse é um livro que eu preciso ler! Gostei dessa premissa que a autora criou. Suspense sempre me atrai e aflora a curiosidade! fico logo querendo saber até onde foi a criatividade do autor!

    Seja bem vinda de volta! E que os dias sejam mais tranquilos pra ti!
    beijinhos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Malu!!
    eu adorei a premissa do livro, eu acabei descobrindo que eu gosto de livros com mistérios e bom, eu nunca tinha de fato lido um livro de mistérios assim até esse ano. Fiquei curioso para saber o que de fato aconteceu com a tia da Elle já que ela apenas "sumiu", também acho interessante conseguir ver todos os lados da história e ver como eles são afetados de acordo com os acontecimentos de sua vida. É tão bom quando o livro que a gente está ansiosamente esperando é bom não mesmo? Espero conseguir ler esse livro.

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  5. Oi!

    Entendo a sua dificuldade em deixar o blog atualizado, acredite vivo passando por isso!
    Em relação ao livro gosto de dramas e esse suspense me atraiu. O fato de você ter gostado e por isso destacado os pontos positivos foram melhor ainda, pois me motivaram a ler. Obrigada pela dica!

    Beijos!

    https://pensaliterario.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Boa noite
    Só pelo clima de mistério já curti logo de cara, sua resenha me deixou curioso pela leitura, com certeza vai pra minha lista!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Pela capa não dá para saber sobre o que se trata a história. Fiquei lendo sua resenha e imaginando esse enredo e adorei visualizar o sentido da trama, é tão bom quando gostamos da história e tudo se encaixa. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica. Bjs!

    ResponderExcluir
  8. to receosa com a obra porque fiquei sabendo que ela tem falas preonceituosas e isso me desanimou de ler.

    ResponderExcluir