[Resenha] O sabor do pecado


Olá, pessoal! Recentemente, fiz um post falando cinco motivos para ler o primeiro volume da série A lenda dos quatro soldados, o livro O gosto da tentação. E, claro que tendo gostado tanto do primeiro livro, eu não ia demorar para ler a continuação né? Por esse motivo, hoje vim trazer a resenha de O sabor do pecado.
Já aviso que os livros dessa série até podem ser lidos de maneira independente pois cada um irá focar em um casal diferente. Porém, há um grande mistério que se inicia no primeiro e será desenvolvido nos demais. Por esse motivo, recomendo que eles sejam lidos na sequência. Então, quem não leu O gosto da tentação, não deixe de conferir o post sobre ele aqui.

Mas essa resenha não irá conter nenhum spoiler do livro anterior. Vou focar apenas nos personagens e acontecimentos desse livro, justamente para não estragar o mistério para ninguém. Afinal, quem não gosta de um bom suspense para deixar a leitura ainda mais interessante né?

Autora: Elizabeth Hoyt
Editora: Record
Tradução: Silvia Caldiron Rezende
Páginas: 364
Exemplar recebido de parceria com a editora
Onde comprar: Amazon
Sinopse: “Tudo que Jasper Renshaw precisa é se casar e gerar um herdeiro para o título de visconde de Vale. Ele espera encontrar uma dama bonita capaz de cumprir esse papel e, então, voltar para a vida de libertinagem que sempre levou — uma vida que mantém afastadas as lembranças de um passado que ainda o assombra. No entanto, a sorte que Jasper tem para encontrar amantes não parece ajudar o visconde a mantê-las ao seu lado. Depois de ser abandonado pela segunda noiva em seis meses, ele recebe uma proposta irrecusável: Melisande Fleming se oferece para ser a futura viscondessa de Vale. Aos 28 anos e ainda morando com o irmão, Melisande busca a independência que só um casamento pode lhe proporcionar. Ou, pelo menos, é o que ela conta a Lorde Vale. Mas a dama tem um segredo: há anos, ama Jasper e está disposta a viver um casamento sem amor só para ficar ao lado dele. Afinal, ela já amou uma vez, há muito tempo, mas teve o coração partido e não pretende passar por isso novamente. Mas, para seu desespero, Jasper logo se vê atraído por ela — recatada durante o dia, sedutora à noite — e garante que vai descobrir seus segredos. Os dois têm um passado que querem esconder, mas nenhum deles está disposto a revelar esses mistérios um para o outro. Quando começam um jogo de sedução, porém, os segredos que tanto queriam guardar vêm à tona, ameaçando separá-los.”
                           
Em O sabor do pecado, acompanhamos a história de Lady Melisande Fleming e lorde Jasper Renshaw. Após ser abandonado por duas noivas em um período de seis meses, Jasper foi surpreendido ao ser pedido em casamento por Melisande. A proposta seria vantajosa para ambos, uma vez que ele precisava se casar e garantir um herdeiro para o seu título, enquanto ela precisava sair da casa do irmão e conquistar sua independência.

Porém, ao fazer o pedido, Melisande não mencionou um detalhe: ela sempre foi apaixonada por Jasper, enquanto ele nunca reparou nela. Mesmo assim, Melisande ficou mais do que feliz com a perspectiva do seu casamento, ainda mais que ela não pretendia que ele soubesse de seus sentimentos. No entanto, o que tinha tudo para ser o arranjo perfeito pode dar errado justamente pelos segredos que ambos tentavam manter no passado.



Quando terminei O gosto da tentação, já estava mais do que curiosa para ler O sabor do pecado. Primeiro porque Jasper já tinha feito uma participação e me conquistado nas páginas em que apareceu. Segundo, que no final do livro tem o primeiro capítulo do próximo e o livro já começa bafônico, gente. Eu amei esse trechinho que li e já fiquei desesperada para ler o resto.
E, felizmente, foi uma leitura realmente divertida. Melisande me conquistou logo no início com seu jeito franco e a determinação que mostrou ao pedir Jasper em casamento. Ela é uma protagonista que já chega mostrando a que veio e que ainda evolui ao longo do livro. Torci por ela desde o início e passei a gostar cada vez mais da sua personalidade e do seu caráter.
O Jasper, por outro lado, não me cativou tanto. Eu tinha gostado muito dele no primeiro livro, mas parece que ele também sofreu do mal de personagens que são melhores coadjuvantes que protagonistas (cof Colin Bridgerton cof). Eu esperava um desenvolvimento muito melhor desse personagem e me irritei muito com algumas atitudes dele. Algumas coisas que ele fez me incomodaram bastante e que foram até mesmo pouco plausíveis, considerando o fato de ser um homem mais experiente.

O romance também não me cativou tanto. O comportamento do Jasper não ajudou muito, mas achei que o timing da autora também deixou a desejar. É um romance lento demais, morno na maior parte do livro e que parece ter muita enrolação. Os conflitos entre os personagens não eram fortes o suficiente para justificar tanta demora e se não fossem outros aspectos interessantes da trama eu teria ficado entediada durante a leitura.



Mas, como disse, eu gostei bastante do livro. Isso porque, apesar dos meus problemas com o Jasper e com o romance, eu gostei muito dos personagens secundários e do mistério que permeia a trama. O suspense apresentado no livro anterior foi aprofundado em O sabor do pecado e deixou a série ainda mais instigante.
Já em relação aos personagens secundários, eu amei o valete do Jasper. Ele é um dos personagens mais interessantes do livro, com um jeito mais rústico e misterioso, mas dá para ver que é um homem inteligente e de bom coração. Além dele, a dama de companhia da Melisande é outra personagem que ganhou meu coração, com um jeito espontâneo e muito cativante.
Com relação à edição, acho que não preciso falar muita coisa né? A capa é uma das mais lindas que eu já vi, ainda mais bonita que a do primeiro livro. Além disso, as páginas são amareladas e a fonte tem um bom tamanho, o que deixou a leitura bem confortável para mim.
De um modo geral, O sabor do pecado não me trouxe a mesma sensação de encantamento que seu antecessor, porém, foi uma leitura cativante e que me manteve instigada a ler a continuação. Aliás, o casal do terceiro livro já foi apresentado nesse e eu não vejo a hora de ver esses personagens interagindo. Assim, recomendo muito O sabor do pecado para quem gosta de um romance leve, mas ao mesmo tempo sensual, e com um bom toque de humor e mistério.

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.