[Resenha] Sol e Tormenta - Grisha #2

14 de jun. de 2021


 

Para começar bem a semana, nada melhor do que falar sobre a continuação de uma trilogia que garantiu um lugar entre os meus queridinhos esse. Estou falando de Sol e Tormenta, o segundo volume da Trilogia Grisha. Quem me acompanha aqui sabe o quanto gostei do primeiro livro, Sombra e Ossos. Então, já podem imaginar que eu tinha altas expectativas para esta continuação.

O primeiro volume deixa um gancho maravilhoso e confesso que foi sofrido esperar até ler a continuação. Estava muito ansiosa para saber o que aconteceria a seguir e rever os personagens que me cativaram tanto em Sombra e Ossos. E hoje eu vou contar para vocês o que achei de Sol e Tormenta e se essa leitura atendeu minhas altas expectativas.

 

Aviso: Essa resenha não tem spoilers de Sol e Tormenta, mas menciona acontecimentos do livro anterior. Portanto, só leia se tiver lido Sombra e Ossos (para quem não leu, tem resenha dele aqui).

 

Autora: Leigh Bardugo

Tradução: Eric Novello

Editora: Planeta Minotauro

Páginas: 352

Onde comprar: Amazon | Submarino

Exemplar recebido de parceria com a editora

Sinopse: “Segundo volume da trilogia Sombra e ossos, que inspirou a série da Netflix O boi sente o jugo, mas será que o pássaro sente o peso de suas asas? Na aguardada continuação de Sombra e Ossos, Alina e Maly precisam fugir das garras do Darkling após o terrível confronto na Dobra das Sombras. Apesar de finalmente ter se reunido com a pessoa mais importante de sua vida e de se ver livre do controle de Darkling e das pressões da corte, Alina está atormentada pela culpa depois dos acontecimentos na Dobra. Mas não há tempo para reflexões quando o seu principal objetivo é sobreviver. Nessa fuga frenética, em que precisa correr por sua vida e pelo destino de seu país, a Conjuradora do Sol acaba encontrando aliados – e inimigos – em figuras que nunca imaginou, como no corsário misterioso que é muito mais do que aparenta ser. Por sua vez, o Darkling está mais poderoso e determinado do que nunca. Com um novo poder assustador e extremamente perigoso, ele não irá poupar esforços para encontrar Alina e conquistar o trono de Ravka. O cerco está se fechando.”

 

Em Sol e Tormenta, começamos com Alina e Maly vivendo escondidos em uma cidade a oeste da Dobra. Depois de terem escapado do Darkling, eles planejam fugir de Ravka para sempre e deixar tudo que viveram para trás. Porém, os dois acabam sendo traídos e se veem novamente presos nas mãos do conjurador das sombras.

Mais poderoso do que nunca, o Darkling escapou da Dobra e agora tem planos ainda mais perigosos, incluindo a busca por um segundo amplificador, o Rusalye – um lendário dragão de gelo. Novamente, ele pretende usar Alina nesses planos e ela sabe que precisará descobrir uma maneira de detê-lo, se quiser salvar seu país. Assim, ela se vê entrando em uma nova jornada cheia de ameaças e surpresas, na qual encontrará amigos e inimigos inesperados.




Quando eu li Sombra e Ossos, fui rapidamente fisgada pela escrita da Leigh Bardugo e o universo fascinante que ela construiu. Mas confesso que, quando terminei, tive medo dos caminhos que ela pretendia seguir nas continuações e de me decepcionar com a leitura. No entanto, Sol e Tormenta foi tudo que eu pedi e me deixou ainda mais apaixonada por essa trilogia.

Nessa continuação, a autora expandiu e enriqueceu o universo, mostrando mais de Ravka e das lendas que permeiam sua história. Além disso, essa é uma trama com muito mais política e repleta de estratégias, algo que eu considero muito importante em livros de fantasia. Então, apesar de muitas pessoas terem achado esse livro mais parado, para mim ele foi muito mais fascinante e envolvente.

Além disso, senti a escrita da autora muito mais segura, o que se refletiu em um desenvolvimento melhor da trama e dos personagens. Além de inserir novos elementos que enriqueceram a história, Leigh Bardugo preparou várias reviravoltas e soube o momento exato de inseri-las, aumentando seu impacto. E em relação aos personagens, apesar de ainda sentir a Alina um pouco presa pelo seu relacionamento com o Maly, gostei de ver como ela amadureceu e ficou mais confiante de quem é e pelo que está lutando. 




Por outro lado, o Maly continua sendo insuportável e imaturo. Para mim, ele é o único problema do livro, pois acaba sufocando e puxando a Alina para baixo, sempre querendo voltar a um passado onde ela era a mais frágil dos dois e dependia dele. Mas, felizmente, nesse livro temos não só um, mas dois personagens maravilhosos para compensar a raiva que passamos com o Maly.

Obviamente, um deles é o Darkling, o nosso conjurador das sombras favorito. Apesar de aparecer menos (infelizmente), sua presença é marcante. Aqui ele se impõe mais como vilão, com objetivos mais definidos e até mesmo compreensíveis. Além disso, a química com a protagonista é evidente e, ao contrário de certos “Malas”, ele incentiva a Alina a melhorar e explorar seus poderes, mesmo quando isso é ruim para os planos dele.

Mas é preciso dizer que Sol e Tormenta tem um dono: um novo personagem cheio de surpresas e que chega roubando a cena. Não vou falar aqui quem é para deixar vocês descobrirem sozinhos, mas esse personagem é icônico e vai ganhar muitos corações. Aliás, eu mal posso esperar para ver esse personagem na segunda temporada de Sombra e Ossos. Netflix, não me decepcione hein? ⠀⠀⠀⠀⠀

De um modo geral, posso dizer que, se Sombra e Ossos foi uma grata surpresa, Sol e Tormenta veio para selar de vez o meu amor por essa trilogia e me deixar completamente apaixonada pelo universo grisha. Amei a leitura desde as primeiras páginas e fiquei completamente enlouquecida com o desfecho épico desse livro. O gancho para Ruína e Ascensão é simplesmente sensacional e deixa o leitor desesperado para saber o que virá a seguir.⠀⠀⠀⠀⠀

Em breve, vou trazer a resenha do terceiro livro, mas agora quero saber de vocês: quem já começou a ler a Trilogia Grisha? Já leram Sol e Tormenta? Me contem aí nos comentários o que acharam e quais as expectativas para a segunda temporada da série, que já foi confirmada pela Netflix.


10 comentários:

  1. Oi Malu!!

    Cada dia que passa eu tenho ainda mais vontade de me aventurar por esses livros hahahahah
    Eu assisti a série e gostei bastante dela, só me falta a coragem pra ler os livros mesmo, eu vejo todo mundo falando bem e fico com as expectativas muito altas, morro de medo de não gostar HAHAHAHA
    Adorei saber sua opinião, quem sabe agora vai né?!

    ResponderExcluir
  2. Oi Malu, sua linda, tudo bem?
    A sua empolgação é tanta, que dá vontade de largar tudo e começar a ler agora mesmo, risos...Eu conheço a escrita da autora e já virei fã. Ainda não tive a oportunidade de ler essa trilogia, mas já estou louca aqui. Ainda mais depois de um final como esse. Adorei sua resenha!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  3. Não sabia que era o Eric NOvello que fez a tradução. Li um livro da autora e gostei muito e agora quero conferir os outros trabalhos dela. Suas fotos são lindas!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Malu.

    A cada resenha que leio sobre essa trilogia estou ficando mais curiosa e com vontade de lê-la. Lendo sua opinião estou vendo que realmente preciso dar prioridade aos livros de fantasia. Estou deixando a dica anotada e vou tentar adquirir o primeiro livro o mais rápido possível.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi Malu, tudo bem? Tenho visto cada vez mais elogios sobre a trilogia e confesso que só a conheci agora com o lançamento da Editora Planeta. Inclusive assisti ao trailer da série antes de ver os livros. Fiquei impressionada com o universo criado pela autora. Apesar de não ler tanto fantasia quanto gostaria fico impressionada e curiosa com os lançamentos que venho acompanhando. Algo que me questionei semana passada foi com relação a quantidade de personagens. Me fez lembrar de Game of Thrones. Ah, também achei incrível a edição trazer o mapa. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  6. eu to bem curiosa em ler esses livros depois que vi a série e sinceramente eu amei a série e quero demais ler pra fazer parte do grishaverso kkk.

    ResponderExcluir
  7. Olá Malu,
    eu achei que estava vivendo um surto por não suportar o Maly e amar o Darkling. Como peguei uns spoilers acabei desanimando de ler os livros por hora, mas assisti a primeira temporada da série e que homem esse conjurador das sombras, hein? Fico feliz em saber que Alina começa a ganhar autonomia e ter ciência de sua força. Sua resenha até me fez querer repensar o adiamento da leitura que eu me auto impus.

    Beijos!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  8. Oi Malu!
    Ter personagens que causam diversas emoções e um universo tão bem construído torna esta trilogia impossível de não se apaixonar né? Eu ainda não li, sei que muita gente se irrita com alguns personagens mas pelo jeito, como fã do gênero, é uma leitura que preciso fazer logo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá,
    Já ouvi falar de Sombras e Ossos, mas ainda não li nada (nem assisti). Gostei dessa coisa de misturar um quase drama com muita ação e fantasia.

    ResponderExcluir
  10. Oi. Tudo bem? que bacana, não li Sombra e Ossos, mas estou bem empolgada, o mesmo digo para a série. A avalanche de emoções dos personagens, foi o que mais marcou sua resenha, é o que mais me chama atenção.

    ResponderExcluir