[Resenha] Os noivos do inverno

6 de jan de 2019


Tem coisa melhor que começar o ano adicionando um livro aos favoritos? Dá uma sensação de iniciar com o pé direito. Felizmente, foi o que aconteceu comigo. O primeiro livro que terminei em 2019 foi Os noivos do inverno, da autora francesa Christelle Dabos, e eu não poderia ter começado o ano com uma leitura melhor.
Eu admito que a primeira coisa que despertou minha curiosidade foi a capa, que achei lindíssima, mas a sinopse e os comentários positivos me deixaram muito animada a ler. No entanto, por mais que eu tivesse boas expectativas, Os noivos do inverno conseguiu ser uma leitura surpreendente por ter se mostrado diferente de qualquer coisa que já li. E é claro que uma leitura tão especial precisava ser a primeira resenha aqui do blog em 2019 né?

Autora: Christelle Dabos
Editora: Morro Branco
Tradução: Sofia Soter
Páginas: 416
Onde comprar: Amazon
Sinopse:Vencedor do Grand Prix de l'Imaginaire. Honesta e cabeça-dura, Ophélie não se importa com as aparências. Mas, por baixo de seus óculos de aros largos e cachecol desgastado, a garota esconde poderes únicos: ela pode ler o passado dos objetos e atravessar espelhos. A vida tranquila que leva em Anima se transforma quando Ophélie é prometida em casamento à Thorn, herdeiro de um distante e poderoso clã. Agora, ela terá que deixar para trás tudo o que conhece e seguir seu noivo até Cidade Celeste, a capital flutuante de uma gelada arca conhecida como Polo. Ali, o perigo espreita em cada esquina, e não se pode confiar em ninguém. Sem se dar conta, Ophélie torna-se um peão em um jogo político mortal, capaz de mudar tudo para sempre”.

Em Os Noivos do Inverno, Ophélie leva uma vida tranquila e confortável trabalhando no museu de Anima. Ao contrário das outras mulheres de sua família, ela não tem a menor intenção de se casar e não se preocupa com sua aparência. Usando óculos de aro e um velho cachecol, ela parece uma jovem sem graça e comum. No entanto, Ophélie está bem longe dessa descrição: além de teimosa e muito sincera, ela tem dons especiais que permitem que leia o passado dos objetos que toca e atravesse espelhos, ou seja, ela é uma leitora e passa-espelhos.
“– Nada disso! Ler um objeto exige esquecer-se um pouco de si para dar espaço ao passado dos outros. Passar por espelhos exige enfrentar a si mesmo. É preciso ter estômago, sabe, parasse olhar bem nos olhos, se ver como é, mergulhar no próprio reflexo. Aqueles que escondem o rosto, que mentem para si, que se veem melhores do que são, nunca conseguiriam. Então, acredite, não é a coisa mais comum por aí!”

No entanto, toda a tranquilidade dela acaba quando Ophélie é prometida em casamento a Thorn, herdeiro de um dos clãs do Polo, uma arca distante. A partir de então, ela precisa deixar a vida que conhecia para traz, incluindo o trabalho que amava, para viver em um lugar onde tudo é diferente, desde o clima até as pessoas. E Ophélie logo descobre que, diferente de Anima, as pessoas no Polo não são confiáveis e ela precisa ter cuidado pois se tornou uma peça importante em um jogo político cujas regras não conhece. 


São tantos aspectos que quero destacar sobre esse livro que acho até difícil saber por onde começar. Foi uma leitura que superou minhas expectativas por vários motivos, mas acredito que o maior deles seja a sua originalidade. A autora criou uma história diferente de tudo que já li e isso me surpreendeu muito. Mesmo que a trama tenha alguns elementos que sejam relativamente comuns, ela usou isso com personalidade e deu um ar diferente para a história.
Em grande parte, a originalidade de Os noivos do inverno reside no universo apresentado. Nele, o mundo foi dividido não em países, mas em arcas. Cada uma delas tem suas próprias leis, costumes, poderes e o seu próprio líder, o espírito familiar de cada arca. É uma organização de mundo muito diferente de tudo que já li e que se torna mais interessante à medida que a história avança.
Ambas as arcas apresentadas possuem suas peculiaridades e foram bem construídas pela autora. De um lado, Anima é uma sociedade bem estruturada e pacífica, mas com costumes que parecem saídos do século XIX, especialmente no que se refere ao papel das mulheres. De outro, o Polo se mostra uma sociedade muito mais brutal, com uma divisão muito conflituosa e permeada por conspirações políticas. E foram esses aspectos que tornaram o universo do livro tão rico e fascinante.
“A ideia de ser privada da liberdade de se deslocar a horrorizava. Primeiro a enjaulavam por proteção, mas um dia a jaula viraria uma prisão. A transformariam em uma mulher confinada em casa com a única missão de dar filhos ao marido se não tomasse seu destino pelas rédeas de imediato.”

Outro aspecto fundamental para que eu gostasse tanto da leitura foi a excelente construção dos personagens. Ophélie é uma personagem única e que me cativou desde o início. Ela tinha tudo para ser limitada pelo estereótipo da mocinha desastrada e com baixa autoestima, mas surpreende pela força que demonstra e pelo amadurecimento que vai tendo ao longo do livro. Ela não é perfeita e comete alguns erros ao longo do livro, especialmente pela teimosia e uma certa ingenuidade, mas é tão carismática que é impossível não torcer por sua felicidade. 


Com relação aos demais personagens, todos eles cumprem seu papel na trama e tiveram um bom desenvolvimento. É um livro introdutório, mas a autora conseguiu apresentar o suficiente de cada um deles para que o leitor possa começar a entendê-los. Em especial, três tiveram um papel relevante e chamaram minha atenção. Roseline, a tia de Ophélie, é um pouco fútil e preocupada demais com as convenções, mas ama profundamente a sobrinha e isso me cativou. Há também a tia de Thorn, Berenilde, que me deixou com sentimentos conflituosos (tendendo mais para a raiva), mas que é uma personagem complexa e cheia de nuances. Porém, o grande destaque é mesmo o próprio Thorn: frio e muito rude no início, eu tinha certeza que ele era mais do que aparentava e não me enganei. Ele é um personagem com muitas camadas e que acredito que irá se desenvolver ainda mais nos próximos livros.
“Devia falar um pouco do noivo e da relação dos dois? Não fazia ideia de quem ele era realmente. Um grosseirão? Um funcionário importante? Um assassino vil? Um homem de honra? Um bastardo desonrado desde o berço? Eram muitas facetas para um homem só e ela não sabia com qual delas, finalmente, acabaria casada.”
Para minha surpresa, o livro não seguiu um caminho óbvio de um romance clichê. Apesar de ter torcer muito para que Ophélie e Thorn fiquei juntos, acho que os dois ainda têm muito a caminhar para chegar nesse ponto. Ela tem uma grande dificuldade de lidar com sentimentos e se apaixonar ainda é algo distante dos planos dela. Além disso, Thorn ainda é um personagem muito fechado e, assim como Ophélie, precisa aprender a lidar com seus sentimentos. Assim, o romance em nenhum momento se tornou algo concreto dentro da história e não tirou o foco da trama.
Outro grande mérito da trama, é a escrita da autora. Me impressionou muito a habilidade que Christelle Dabos tem para descrever as cenas, os personagens e os ambientes com riqueza de detalhes. São descrições tão bem feitas que fazem o leitor ter a sensação de estar enxergando a história, o que torna a leitura ainda mais fascinante.
“Suspensa no meio da noite, suas torres afogadas na Via Láctea, uma formidável cidadela flutuava sobre a floresta sem    que qualquer coisa a prendesse ao resto do mundo. Era um espetáculo completamente louco, uma enorme colmeia expulsa pela terra, um entrelaçado tortuoso de masmorras, pontes, nichos, escadas, arcobotantes e chaminés.”



A trama não é muito dinâmica, mas, nos momentos em que ela perde um pouco o ritmo, a boa construção do universo e dos personagens manteve meu interesse na leitura. Em nenhum momento senti que o livro se torna cansativo ou enfadonho, porque estava adorando entender aquele universo e tentar descobrir o que tinha por trás das conspirações políticas. Além disso, é uma trama que foi bem amarrada pela autora e apresentou o suficiente para deixar o leitor curioso pelas continuações.
Preciso mencionar também o capricho da editora Morro Branco nessa edição. Além dessa capa linda, que foi a primeira coisa que chamou minha atenção para esse livro, a parte interna conta com ilustrações muito bonitas no início que são importantes para a trama. Além disso, as páginas são amareladas e eu achei que a fonte tinha um bom tamanho para leitura.
Deste modo, Os Noivos do Inverno foi uma surpresa maravilhosa e ideal para começar o ano bem. É uma leitura leve, mas com um universo complexo e bem construído, que me conquistou completamente. Fui arrebatada pela originalidade desta história e, por isso, não vejo a hora de ler os próximos livros desta série. Para quem está procurando uma fantasia que sai do padrão que estamos acostumados a ver por aí, sem dúvida, é uma ótima opção.

29 comentários:

  1. Olá!
    Parece ser uma leitura muito interessante e com um enredo muito envolvente. Legal saber que a trama não é cansativa. Não li nada ainda da editora mas tenho grande curiosidade em conhecer mais de seu catálogo e me surpreender com seus romances.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  2. pelo jeito é um livro daqueles de tirar o folego
    nao conhecia ainda, mas fiquei curiosa, adoro esse universo
    adorei a capa tbm

    ResponderExcluir
  3. Tudo que é da Morro Branco é sensacional.
    Eu acho a capa desse livro maravilhosa!
    Não tive a oportunidade de ler esse livro ainda, mas tua resenha me deixou empolgada, coloquei na tbr já!!

    ResponderExcluir
  4. Tudo bem? Realmente essa edição ficou demais. Tenho adorado os títulos lançados pela Morro Branco. Ano passado comprei alguns e li nas férias. Já li esse e adorei demais.. Fazia tempo eu não me encarava tanto por este gênero.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. E muito bom mesmo começar o ano já colocando a primeira leitura dentre os favoritos. Bom, já tinha visto várias vezes esse livro nas redes sociais, mas ao ler sua resenha fiquei bastante interessada em ler a obra. Exatamente porque a história e única, e sua construção foi muito bem desenvolvida, a personagem feminina pareceu realmente nos cativar, e fiquei curiosa e com muita vontade de me aventurar por essa história. Por isso já quero ler esse título. Espero não me decepcionar.

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro ainda, mas gostei muito da premissa e adorei a capa. Também gostei de saber que o livro possui um universo original e diferente, e que os personagens foram bem construídos. Enfim, parece ser uma bela obra, gostei da dica.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem? Desde que a editora lançou o livro, estou de olho nele! Essa questão de ter um universo único já foi mencionado por outras pessoas, e isso sempre me deixa com altas expectativas. Confesso que ainda só não li por se tratar de série, se não me engano, e com isso fico a espera de pelo menos lançarem o segundo volume. Adorei a resenha pois pude analisar aspectos que não sabia antes, e ela me deixou mais ansiosa ainda em lê-lo. Ótima resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. A morro branco realmente faz sempre edições lindas demais, não sei lidar, fico completamente apaixonada. Essa obra em especial quem resenhou foi uma colaboradora do blog e acompanhei a euforia dela com essa leitura, feliz em saber que contigo a sensação foi parecida Malu, agora fiquei com vontade de ler também!

    ResponderExcluir
  9. OI!!


    O fato da autora não dá um final dedutível e clichê mexeu com a minha curiosidade. O fato do mundo ser dividido em arcas também. Não conhecia essa obra, mas consegui me identificar com toda essa conjectura descrita por você. Obrigada pela resenha e pela dica.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Realmente a capa é lindíssima e saber da excelente construção dos personagens, do jogo politico e ainda não vira um clichê é animador e quero conhecer a habilidade da autora em descrever as cenas. Dica anotada, quero conhecer os clãs de Polo.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Eu também acho a capa desse livro a coisa mais linda! A premissa me agrada bastante é Morro de curiosidade para ler. Adorei a sua resenha, você me deixou ainda mais ansiosa para realizar a leitura também.

    ResponderExcluir
  12. Oiii,

    Eu estou s muito tempo querendo ler este livro, principalmente por conta da originalidade dele. A primeira resenha que eu li dele fiquei pensando “cara nunca vi nada sequer parecido com esse mundo” ainda que o fato de a personagem principal conseguir ler o passado dos objetos não seja uma novidade tão grande (parece um pouco com o que a Tessa faz em Peças Infernais) ainda assim o mundo e o contexto são inteiramente novos. Eu espero muito conseguir ler este livro em breve, principalmente porque sua resenha me deixou ainda mais curiosa para poder conferir a leitura.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderExcluir
  13. Olá,
    Mesmo gostando de clichês acho legal quando uma história foge do normal. Nesta também parece ter toda a coisa de crescimento pessoal, o que torna a leitura mais interessante.

    Debyh
    Eu Insisto

    ResponderExcluir
  14. Oi Malu, sua linda, tudo bem?
    Estava louca por esse livro. Depois de tantos liros lidos, e de tantos outros ainda sendo lançados sem parar, fica muito difícil encontrar um enredo diferente, que traga um universo novo. E é tão bom quando os personagens são bem construídos. Adorei sua resenha
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  15. Olá

    Essa capa é da cor que mais amo no mundo *_*
    Adoro o capricho das obras da editora, porque são uma riqueza a parte dos livros.
    Gosto de personagens fortes e bem teimosas porque parecem comigo haha.

    É uma série?

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Eu tô doida para ler esse livro desde que vi seu lançamento. A capa e a sinopse chamaram muito minha atenção, ainda mais sendo bem fã dos livros de fantasia. Fora que babo pelos livros dessa editora e minha meta ainda é poder ler todos. Amei as fotos e a forma como falou do livro, pretendo muito ler esse livro em breve.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura | Instagram

    ResponderExcluir
  17. Oi, Malu.
    Eu já estava namorando esse livro por causa da capa, mas agora, depois de ler essa sua resenha incrível, vou colocá-lo no topo da minha lista de desejos!! Eu sou apaixonada por tramas assim e quero muito conhecer esse universo!!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  18. Oi Malu!
    Não conhecia esse livro, mas realmente a capa é muito bonita, gosto de histórias que tem seus personagens bem construídos, a leitura fica mais fácil, adorei suas fotos bem criativas. Parabéns pela resenha, está bem completa e me deixou curiosa sobre o enredo, vou anotar a dica, obrigado. Bjs!

    ResponderExcluir
  19. Olá! Eu achei essa premissa super legal! Faz tempos que não vejo uma história com uma pegada fantasiosa tão bacana. O fato do casamento pra mim nem é tão importante, mas o que vai acontecer neste caminho que eles têm que seguir. A maneira que você diz que a autora soube amadurecer a personagem também me agrada, e as descrições também. gosto de quanto dá pra imaginar bem os personagens secundários e os lugares que a autora imaginou. A edição da Morro Branco é de babar né! Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  20. Olá,nunca li nada da morro branco, e confesso que não sabia desse livro e confesso que estou bem curiosa por essa leitura.

    ResponderExcluir
  21. É tão legal quando um livro consegue nos surpreender assim, se mostrando diferente de tudo o que já lemos! É algo cada vez mais raro de encontrar, e fico feliz por ter esta obra em casa, ela está apenas esperando eu arrumar tempo para conhecer a história. Espero que seja logo, fiquei bem empolgada depois da sua resenha! Me apaixonei pela capa à primeira vista, linda demais!

    ResponderExcluir
  22. Eu já li algumas resenhas desse livro e o coloquei em minha meta de leitura, não vou mentir, em grande parte pela capa, mas as resenhas ajudaram muito para eu ter certeza que deveria comprá-lo. De qualquer forma, sei que meu enteado vai adorar pq andei lendo algumas poucas páginas (15 só) e já vi que faz o estilo dele também.

    ResponderExcluir
  23. Oi Malu!
    Sempre tive curiosidade a respeito deste livro por conta da capa que chama muito a atenção.
    A história parece ser bem interessante e fiquei surpresa também ao saber que não segue o caminho do clichê. Adorei o fato da autora conseguir descrever bem as cenas e criar essa sensação de imersão para o leitor.
    Agora mais do que nunca eu quero ler este livro. Assim que possível vou adquiri-lo.
    Beijos
    FLeituras

    ResponderExcluir
  24. Olá!
    Que maravilha começar o ano assim, com uma excelente leitura. Meu ano começou bem positivo também! Eu amo fantasia e já lendo a sinopse me deu curiosidade com a leitura, realmente parece ser bem original e fiquei bem curiosa com a personagem, para saber mais sobre esses dons dela. Dica anotada!

    Beijos
    Traveling Between Pages

    ResponderExcluir
  25. A capa deste livro é realmente belíssima! Fiquei parada olhando para ela por um bom tempo. E fico muito feliz pela história ter superado suas expectativas e já ter se tornado um livro favorito.

    Eu também fiquei muito curiosa sobre o universo criado pela autora. Realmente parece bem diferente do que estamos acostumadas a ver nos livros de fantasia e fiquei com muita vontade de conhecer tudo, entender a disposição do mundo criado e por que existe esse jogo de poder que a protagonista não compreende e o que ela pode ter a ver com tudo isso. Os dons da mocinha também despertaram meu interesse. :D E confesso que esperava que fosse ter mais romance na trama, mas o fato de ser algo que ainda vai ser amadurecido nos próximos livros é até bom.

    ResponderExcluir
  26. Ola!

    Nossa, acredito que nunca tive a oportunidade de ler um livro de um autor frances, assim! Não conhecia a obra, porem apesar dos seus elogios e tudo mais, acredito que o livro nao seja muito pra mim, pois se a leitura nao for dinamica, acabo meio que travando na leitura :/

    beijos

    ResponderExcluir
  27. Oi, já começou o ano bem mesmo. Pelas suas resenhas percebo que temos gosto levemente parecidos, e pelo que apontou sobre esse livro, acredito que eu também iria curtir muito essa leitura. Achei super interessante ter essas arcas tão diferentes e essa mocinha que é muito mais do que aparenta.

    ResponderExcluir
  28. Olá Malu, eu não conhecia esse livro, mas pelos seus comentários o enredo parece star bem bacana e com todo um cenário bem construído pela autora além de personagens bem desenvolvidos *-* E claro também achei essa capa linda <3 Espero ter a chance de lê-lo também em breve.

    ResponderExcluir
  29. Olá!

    Ainda não conhecia essa capa, mas adorei sua resenha e suas fotos, amo livros que a historia seja envolvente com personagens que nos anime a continuar a leitura.

    ResponderExcluir