[Resenha] A mentira sobre amores e herdeiras


 

Uma das melhores sensações ao terminar uma série é quando a gente sente que criou um vínculo com os personagens e se apegou a eles de alguma forma. E confesso que, quando li o primeiro volume da Querida Conselheira Amorosa, da Laura Lee Guhrke, pensei que não sentiria isso com esses livros.

Para minha surpresa, eu fui me apegando aos poucos e, quando A mentira sobre amores e herdeiras foi anunciado, eu já estava completamente envolvida pelo universo criado pela autora. Portanto, não preciso nem dizer que minha ansiedade para esse livro era enorme e minhas expectativas estavam bem altas.

Finalmente, eu pude ler A mentira sobre amores e herdeiras no último final de semana e vou pode compartilhar com vocês o que achei da leitura. Será que a série Querida Conselheira Amorosa foi encerrada com chave de ouro?


Autora: Laura Lee Guhrke

Editora: Harlequin Books Brasil

Páginas: 320

Onde comprar: AmazonSubmarino

Sinopse: “Minha protegida está me enlouquecendo. Preciso casá-la para me livrar dela o mais rápido possível. Só tem um problema… Quando Jonathan Deverill prometeu ao amigo moribundo que seria guardião de sua filha, ele estava esperando uma garota com trancinhas e uma boneca de pano a tiracolo, uma criança que poderia ser deixada na escola por mais alguns anos. Mas sua protegida é, na verdade, uma beldade crescida e rebelde, cujos sonhos por romance ameaçam fazer de sua tutela um inferno. A herdeira nova-iorquina Marjorie McGann quer uma temporada em Londres e um marido nobre que a ajude a gastar os milhões de dólares que o pai lhe deixou, e acredita que seu novo guardião, com seus valiosos contatos, é o homem perfeito para ajudá-la na empreitada. Porém, quando ele se mostra mais rigoroso que a mais severa das professoras, Marjorie decide tomar as rédeas da situação. Afinal, ela passou vinte anos esperando para ser livre, e vai encontrar o amor, de um jeito ou de outro.”

 

Em A mentira sobre amores e herdeiras, vamos acompanhar Jonathan Deverill, o irmão da Irene e da Clara (protagonistas dos dois primeiros livros da série), que há anos havia deixado a Inglaterra e feito fortuna nos EUA. Ele encontrou lá uma vida sem amarras e cheias de aventura, mas tudo mudou quando uma enorme responsabilidade caiu no seu colo: seu sócio e melhor amigo pediu, em seu leito de morte, que Jonathan cuidasse de sua filha e garantisse um bom casamento para ela.

A promessa parecia ser simples de cumprir, porque Jonathan acreditava se tratar de uma criança, que ainda ficaria anos na escola. Porém, Marjorie não é uma menininha, mas uma mulher de 20 anos e que está cansada de viver dentro dos muros da escola onde estudou e depois se tornou professora. Ela agora é uma herdeira riquíssima e quer viver as aventuras de uma temporada em Londres e encontrar um marido nobre.

Quando Marjorie percebe que seu novo guardião não tem a menor intenção de levá-la para a Inglaterra, ela decide que está na hora de assumir as rédeas de sua vida e para de ser deixada para trás. E seu guardião que se prepare, pois nada vai ficar entre ela e o seu sonho.



Ler sobre A mentira sobre amores e herdeiras foi, de uma certa forma, um resumo de tudo que senti ao longo da série. No início, tive um pouco de dificuldade de me conectar com a Marjorie. O jeito impulsivo e a teimosia dela são um pouco irritantes e eu tive medo de que não me apegaria muito a essa história. Porém, aos poucos eu fui sendo conquistada e quando vi já estava completamente envolvida nessa leitura.

Marjorie é uma personagem difícil, a princípio, mas aos poucos vamos conhecendo mais sobre o seu passado e como os traumas e inseguranças influenciaram suas atitudes. Além disso, confesso que era divertido ver a forma como ela estava sempre desafiando e surpreendendo seu novo guardião e dei muitas risadas com as discussões entre eles. Por isso, aos poucos eu fui me apegando e passei a torcer muito por essa mocinha determinada e irreverente.

Já o Jonathan não demorou nada para me conquistar. Logo de cara eu senti que era um personagem que ia muito além da fachada do guardião severo e não me enganei. Eu me diverti muito com a dificuldade dele em lidar com as responsabilidades de guardião e com o fato de Marjorie ser uma mulher adulta. Mas o que me ganhou mesmo foi acompanhar os conflitos de Jonathan como pessoa, os seus traumas e a forma como ele foi lidando com eles ao longo do livro. 



Com relação ao romance, achei que a autora acertou em cheio na construção da relação entre a Marjorie e o Jonathan. Logo no início, temos uma relação cão e gato, do jeito que eu amo, mas os sentimentos entre eles vão se transformando aos poucos. Achei o envolvimento do casal muito natural e convincente, com uma química que é evidente desde o início e sentimentos que surgem gradualmente, a partir da convivência.

Outro aspecto que foi muito importante para mim é que a autora trouxe de volta personagens queridos dos outros livros. Com isso, além de matar a saudade, pude ter um gostinho de como a história deles continuou e como estava a vida de cada um. Para mim, isso deu um gostinho mais especial para a história e permitiu à autora trazer um desfecho bem coeso para série.

De um modo geral, A mentira sobre amores e herdeiras é uma leitura leve e cativante. Com uma protagonista que pode ser um pouco irritante no início, mas que não deixa de ser carismática, esse livro me trouxe muitas risadas e um romance doce e cativante. Terminei essa série com um quentinho no coração e uma torcida enorme para que mais livros da autora sejam publicados por aqui.

E vocês, já leram A mentira sobre amores e herdeiras ou conheciam a série Querida Conselheira Amorosa? E qual foi o último livro que deixou você com o coração quentinho? Me contem aí nos comentários.


Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.