[Anúncio] Parceria com a Galera Record e Lançamentos de Março

Hoje eu vim compartilhar com vocês uma notícia que me deixou muito feliz! O Dicas de Malu foi selecionado para ser parceiro da Galera Record durante o ano de 2017. Eu não poderia estar mais feliz, porque tenho um carinho enorme pela editora e pelos livros que publicados por ela.
Para quem não conhece, a Galera Record é responsável pela publicação de vários autores incríveis, como Cassandra Clare, Colleen Hoover e Meg Cabot. Então, se preparem para acompanhar muitos lançamentos maravilhosos aqui no blog.
Sobre a editora:“No mercado desde 2007, a Galera Record foi criada para atender a um público jovem e ávido por novidades, livros que falem a sua língua e retratem temas com os quais se identifiquem. Mas o catálogo cresceu tanto e tantas são as novidades que o nosso barquinho precisou definir melhor suas rotas de navegação...A Galerinha continua sendo a casa dos livros infantis, sempre tão coloridos e lúdicos. O nosso barquinho de papel vai seguir levando os pequenos leitores pelos mares da imaginação. De 10 a 40 anos as coisas ficam mais sérias – certo, nem tanto! Ainda é tempo de brincar, rir... mas quem sabe está chegando a hora do primeiro beijo? Aventura, fantasia, romance! Na Galera Júnior os jovens podem assumir o timão e fazer as próprias escolhas. A Galera, irmã mais velha da turma, ganha uma nova cara, mas pode ter certeza que a âncora está firme num propósito: trazer para o jovem adulto os melhor livros! Thriller, fantasia, ficção científica e aquele livro da série, do filme e do jogo que você ama – tá tudo aqui!”
Como vocês podem ver, a Galera Record traz um catálogo muito diverso e que não se limita ao público adolescente. Eu já resenhei vários livros incríveis da Galera aqui no blog e tenho certeza que ao longo de 2017 terão muitas outras resenhas.
Aproveito o post também para divulgar os lançamentos da Galera Record que chegam nas livrarias esse mês. Se preparem, que tem muita novidade legal:

The Walking Dead: Busca e destruição – Jay Bonansinga / Páginas: 294
Lily Caul e seu bando acreditaram que a paz estava próxima. Uma velha ferrovia que ligava Woodbury e Atlanta permitiu um projeto de reconstrução que acarretaria uma nova era de trocas, progresso e democracia. Isso até a cidade ser mais uma vez atacada e todas as crianças raptadas. Quem seria capaz de submeter inocentes a tal violência gratuita, e por quê?
A franquia The Walking Dead começou nos quadrinhos e deu origem à bem-sucedida série de TV da Fox, além de games, webséries e livros. Com milhões de fãs no mundo todo, a série é uma das mais assistidas da atualidade e a que tem um alcance mais abrangente entre os espectadores, com fãs de 14 a 60 anos.
Os livros já venderam mais de 600 mil exemplares só no Brasil. Em 2010, a HQ ganhou o prêmio Will Eisner de melhor série em quadrinhos.

Esqueça o amanhã – Pintip Dunn / Páginas: 384
Em uma sociedade onde jovens recebem uma visão de seu futuro quando completam 17 anos, todos têm uma carreira a qual dedicar seus esforços. Um campeão de natação, um renomado cientista, um chef de sucesso... Ou, no caso de Callie, uma assassina. Em sua visão, a garota se vê matando a própria irmã. Antes que ela possa entender o que aconteceu, Callie é presa – e a única pessoa capaz de ajudá-la é Logan, uma paixonite de infância com quem não fala há cinco anos. Agora, Callie precisa descobrir uma forma de proteger sua irmã da pior das ameaças: ela mesma.
Best-seller do New York Times. Vencedor do RWA Rita 2016 na categoria “Melhor Livro de Estreia”.
“A estreia de Pintip Dunn é um thriller cheio de aventura e perigo”. – USA Today

Contos da Academia de Caçadores de Sombras – Cassandra Clare, Sarah Rees Brennan, Maureen Johnson e Robin Wasserman / Páginas: 504
Simon não se lembra do seu passado, nem sequer sabe quem é, de fato. Então, quando a Academia de Caçadores de Sombras reabre, o rapaz mergulha nesse novo mundo, determinado a se reencontrar. Uma jornada para se redescobrir, para voltar a se reconhecer entre os antigos amigos, como sua amada Isabelle Lightwood, Simon vai descobrir que pode ser muito mais do que antes. Que seu destino vai muito além de sua missão de voltar a ser quem era.
Os livros de Cassandra Clare têm mais de 36 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo e foram traduzidos para mais de 35 línguas. No Brasil, a autora ultrapassa a marca de 1,6 milhões de exemplares vendidos.
A série Os Instrumentos Mortais figura na lista de best-sellers do New York Times por mais de dois anos.
Um filme e uma série de TV, no Brasil em exibição na Netflix, foram inspirados em Os Instrumentos Mortais.

Anatomia de um excluído – Andrea Portes / Páginas: 320
De fora, Anika Dragomir é a terceira garota mais popular da escola. No íntimo, ela sabe que é uma freak: um misto de pensamentos obscuros, planos vingativos e, se os boatos forem corretos, DNA de vampiro (afinal, seu pai é da Romênia). Mas ela mantém tudo isso bem escondido por trás do gloss labial e longos cabelos ondulados. Afinal, um passo fora da linha e a nazista ultrapopular Becky Vihauer fará de sua vida um inferno na Terra. E, para piorar mais as coisas, de uns tempos para cá, Anika anda obcecada com o loser mais recluso de todos: Logan McDonough. Mas seria insano desperdiçar sua popularidade por um pária como ele, ainda mais quando Anika cai nas graças de Jared Kline, o crush desejado de todas as garotas da cidade.
Andre Portes é uma autora best-seller de Hick, que ganhou adaptação cinematográfica estrelando Chloë Grace Moretz, Blake Lively e Eddie Redmayne.
“... um romance recheado de humor e tragédia, seriamente engraçado.” – Kirkus

Victoria e o Patife – Meg Cabot / Páginas: 256
Criada pelos tios na índia, Victória é enviada a Londres aos 16 anos a fim de conseguir um marido. Mas é na longa viagem até a Inglaterra que a jovem encontra o amor, na figura de Hugo Rothschild, o nono Conde de Malfrey. Tudo estaria ótimo se não fosse a insuportável interferência do capitão do navio, Jacob Carstairs. Por que ele não pode confiar na escolha de Victoria? Por que ele não a deixa em paz? Estaria Hugo escondendo algo?
Meg Cabot é a autora best-seller número 1 do New York Times.
O diário da princesa deu origem a um popular filme homônimo da Disney.
Mais de 25 milhões de seus livros para adultos, adolescentes e crianças foram vendidos em 38 países.

Cadu e Mari – A.  C. Meyer – Páginas: 280
Mariana trabalha em uma badalada revista de moda. Tem um bom salário, é muito competente... E tem uma queda pelo chefe, daquelas bem poderosas. Eles viveram em mundos completamente diferentes, e Mariana sabe que nunca acontecerá nada entre os dois. Até que Carlos Eduardo repara que sua secretária é muito, muito bonita. O amor entre os dois é arrebatador, e Cadu e Mari sentem que nasceram um para o outro. Mas as coisas logo começam a desandar. Talvez Cadu ainda não esteja preparado para confiar em uma pessoa que teve uma vida tão diferente da sua; talvez Mari ainda não se sinta segura em dividir sua realidade com o chefe. Para viver esse amor, os dois precisarão enfrentar preconceitos e vencer intrigas. Será que estão prontos?
A. C. Meyer é autora da série After Dark, que já vendeu milhares de cópias em todo Brasil. Encantada por você, quarto volume da série, foi eleito o melhor romance de 2016 pela iBooks Brasil.


Gostaram das novidades? Então me contem aí nos comentários quais livros da Galera Record vocês já leram ou quais desses novos lançamentos deixaram vocês curiosos para ler.

Cinco autoras que todo mundo deveria conhecer

O post de hoje é muito especial, porque é o Dia Internacional da Mulher e é claro que eu não poderia deixar de falar sobre o tema aqui. Eu pensei em várias formas para trazer esse tema aqui para o blog, mas acabei chegando à conclusão de que a melhor maneira seria trazendo indicação de autoras, cujos livros têm personagens femininas fortes e inspiradoras.
Infelizmente, ainda vemos muitas pessoas que têm preconceito com livros escritos por mulheres. Muitos acreditam que elas só escrevem romances “água com açúcar” e, pior ainda, que só podem ser lidos por outras mulheres. Além disso, os estereótipos femininos que vemos em muitos livros são assustadores: é a mocinha indefesa esperando que o mocinho resolva todos os seus problemas; a protagonista supostamente forte, mas que joga toda sua vida para o alto para ficar com o homem que ama; a mocinha ingênua, desastrada e insegura que conhece o homem rico, poderoso e mandão, e age como se fosse um privilégio ele estar interessado nela; entre tantos outros que, além de não representarem de fato as mulheres, ainda romantizam o machismo na sociedade.
Pensando nisso, eu resolvi indicar algumas escritoras que eu acredito que todo mundo deveria ler e que trazem personagens femininas incríveis e bem construídas.

Jane Austen:
Para mim, é impossível começar esse post sem falar da Jane Austen. Ela é uma das minhas autoras favoritas e me surpreende ver como tantas pessoas ainda menosprezam a importância que ela teve para literatura. Jane Austen foi uma mulher completamente à frente do seu tempo, que se atreveu a publicar seus romances em uma época em que ser uma escritora era algo mal visto pela sociedade e muitos consideravam que a única função da mulher era casar e ter filhos. Além disso, apesar de seus livros serem leituras leves, vemos críticas fortes à sociedade da época, sempre nas entrelinhas e com um toque de ironia.  
Talvez hoje as personagens escritas por Jane Austen não fossem consideradas fortes. Mas, levando em conta todos os padrões e regras da época, eram mocinhas que fugiam do ideal imposto por aquela sociedade e que aspiravam mais do que simples casamento por conveniência.

J. K. Rowling:
Outra autora que não podia faltar na minha lista é, claro, J. K. Rowling. Além de ter uma história pessoal de muita superação, a trajetória dela como escritora é incrível. Por mais surpreendente que possa parecer, ela teve o manuscrito de Harry Potter recusado por várias editoras, e umas das dificuldades encontradas por ela foi o pensamento de algumas pessoas que diziam que uma mulher não poderia escrever um bom livro de fantasia. Felizmente, J. K. Rowling conseguiu superar esse preconceito e a série ‘Harry Potter” é um fenômeno que continua conquistando cada dia mais leitores.
Além disso, apesar de ser protagonizada por um homem, a série “Harry Potter” tem várias personagens femininas maravilhosas e muito bem construídas, como a Hermione, a Luna, a Professora McGonaghall, a Tonks, a Molly e tantas outras. Aliás, é preciso reconhecer que se não fosse pela ajuda da Hermione, o Harry provavelmente não teria sobrevivido ao primeiro livro.

Mary E. Pearson
Uma escritora incrível que conheci o ano passado e já entrou para minha lista de favoritos. Mary E. Pearson é a autora da trilogia “Crônicas de Amor e Ódio”, composta pelos livros “The kiss of deception”, “The heart of betrayal” e “The beauty of darkness” (que será publicado ainda esse semestre pela DarkSide Books). Ela ainda escreveu sete outros livros juvenis, incluindo a série “The Jenna Fox Chronicles”, que ainda não foram publicados no Brasil.
O que mais me encantou quando li “The kiss of deception” e suas continuações foi ver quantas personagens femininas incrivelmente fortes e inspiradoras foram retratadas nesses livros. Mary E. Pearson não só escreveu uma protagonista feminina (algo que, infelizmente, ainda não é tão comum em livros de fantasia), como ainda trouxe para a trama várias outras mulheres igualmente admiráveis e bem construídas. São personagens que não caem em clichês ou estereótipos femininos e que realmente representam as mulheres em suas particularidades.

Bárbara Morais
Claro que não poderia faltar uma autora brasileira, né? Não pude deixar de incluir a Bárbara aqui, porque comecei a ler recentemente a trilogia Anômalos, escrita por ela, e já estou totalmente encantada pelo trabalho dela. Poucas vezes eu li um livro que se passa em um universo fantástico, mas que traz personagens tão reais. Ela trouxe muita representatividade para a obra e personagens com os quais o leitor consegue realmente se identificar. O meu destaque é a protagonista, Sybil, uma garota que desperta a admiração do leitor por ser forte, inteligente e determinada, mas que, ao mesmo tempo, tem falhas e inseguranças tão humanas, que a tornam mais próxima de quem está lendo e traz uma sensação de identificação.
Além disso, o universo que a Bárbara apresenta é muito diferente de todas as outras distopias que já li. Apesar de ter alguns elementos comuns, eles são trabalhados de uma maneira totalmente original e interessante.  E, não preciso nem dizer que é um livro que traz várias críticas e questionamentos sobre a nossa sociedade. É um cenário diferente, com pessoas que possuem habilidades fantásticas, mas que faz um paralelo muito interessante com a nossa realidade e que leva o leitor a refletir sobre muitas coisas.

Chimamanda Ngozi Adichie
Não poderia deixar de incluir aqui essa incrível autora nigeriana que, não só tem contribuído para a atrair o público para a literatura africana, como ainda discute nos seus livros o feminismo e as dificuldades enfrentadas pelas mulheres na sociedade. Confesso que conheci a Chimamanda primeiro por algumas entrevistas e discursos dela que eu assisti na internet e apenas recentemente li um ensaio escrito por ela, chamado “Sejamos todos feministas”. Este ensaio é, na verdade, a adaptação do discurso que ela fez no TEDxEuston e que eu vou deixar aqui embaixo para vocês conferirem. 
A autora já tem três romances, todos publicados no Brasil pela Companhia das Letras: “Americanah”, “Hibisco roxo”, e “Meio sol amarelo”.  Além disso, esse mês ainda está sendo lançado pela mesma editora o livro "Para educar crianças feministas - Um manifesto", no qual a autora retoma a questão do feminismo e da igualdade de gênero, mas dessa vez trazendo sugestões de como educar as crianças de maneira igualitária.


Agora, eu quero saber de vocês quais autoras vocês acham que todo mundo deveria conhecer. Me contem aí nos comentários quais são as escritoras preferidas de vocês e se vocês já leram algum livros das autoras que eu citei. 

Leituras do bimestre

Hoje é dia de contar para vocês como andam as minhas leituras em 2017. Como não fiz isso em janeiro, vou falar sobre as leituras do bimestre todo. De um modo geral, eu li mais do que esperava e, mais importante, foram boas leituras.
Como foram muitos livros, não vou entrar em muitos detalhes sobre eles, contando apenas as sinopses. Mas, alguns destes livros já foram resenhados aqui no blog, então, vou deixar os links das resenhas para vocês conferirem também. Assim, vamos à lista:

O acordo – Elle Kennedy: Hannah Wells é uma pessoa totalmente segura de si em todos os aspectos da sua vida, mesmo quando o assunto é sedução. Assim, quando finalmente encontra alguém que a interessa, ela precisa aceitar um acordo inesperado. Garret Graham é o capitão do time de hóquei, mas se quiser continuar jogando precisará manter suas notas na média. Para conseguir isso, ele precisará de aulas particulares com Hannah. E para convencê-la, Garret se oferece para ajudá-la a fazer ciúmes em Justin Kohl, jogador do time de futebol americano da universidade.  (Resenha aqui)
A maldição do vencedor – Marie Rutkoski: Trata-se de um romance que se passa em um universo fantástico, com dois povos inimigos: os herranis e os valorianos. Kestrel é filha do general valoriano na península de Herran. Ela tem dezesseis anos e em breve deverá escolher entre se casar ou servir ao exército, porém, não deseja nenhuma das duas coisas. No entanto, quando, em uma compra impensada em um leilão, Kestrel se proprietária de um escravo herrani, sua vida começa a mudar de uma maneira que nem ela imaginaria. Arin é um escravo, mas esconde segredos que atraem Kestrel, ao mesmo tempo que podem mudar a vida dos dois. Uma guerra se aproxima, e eles precisarão decidir em que lado estarão. (Resenha aqui)
Namorada de alguel – Kasie West: Um romance jovem adulto bem leve e divertido, apesar dos muitos clichês. O namorado de Gia, a protagonista deste livro, termina com ela no dia do baile de formatura, no estacionamento da festa. Desesperada achando que as amigas diriam que não existia namorado algum, ela pede para um garoto que também estava no estacionamento se passar pelo Bradley. O que ela não esperava é que, alguns dias depois, seria ela que teria que se passar por namorada dele, e, pior ainda, que ela começaria a desejar que o namoro fosse de verdade. Mas, quando as mentiras inventadas por ela ameaçam vir à tona, Gia começa a temer que possa perder todas as pessoas com quem se importa.
O erro – Elle Kennedy: Continuação de “O acordo”, este segundo volume acompanha Logan, melhor amigo do Garret e também jogador do time de hóquei. A vida de Logan parece perfeita, porém, ele esconde dois segredos: estar apaixonado pela namorada do amigo e saber que, quando terminar a faculdade, terá que abrir mão dos seus sonhos. No entanto, quando conhece Grace, uma garota tímida, mas de personalidade forte, Logan se vê cada dia mais encantado. O problema é que ele comete um erro que o obrigará a amadurecer e encarar aspectos da sua vida que sempre evitou, caso queira reconquistar Grace.
Sete minutos depois da meia-noite: Neste livro, conhecemos Conor, um menino de treze anos que enfrenta vários problemas: a mãe está doente; na escola ele é ignorado por quase todos, com exceção de um grupo que adora atormentá-lo; e todas as noites ele sofre com pesadelos terríveis. Para piorar, ele começa a receber a visita de um monstro, que aparece sempre sete minutos depois da meia-noite. O monstro avisa a Conor que contará três histórias a eles, mas depois será o garoto que deverá contar uma história. E o que o Monstro quer ouvir é o que Conor mais teme: a verdade sobre seus pesadelos. (Resenha aqui)
Um milhão de motivos para casar – Gemma Townley: Neste chick-lit escrito por Gemma Townley, conhecemos Jessica Wild, uma jovem totalmente focada no trabalho, mas que não tinha tempo para cuidar da vida amorosa e nem acreditava mais na possibilidade de um relacionamento feliz. Tudo muda na vida dela, porém, quando ela descobre que foi nomeada herdeira de sua amiga Grace e irá receber uma fortuna no valor de quatro milhões de libras. O único empecilho entre ela e a fortuna é que, algum tempo antes, Jéssica tinha inventado para Grace que estava namorando com seu chefe e, posteriormente, que eles haviam se casado. Assim, Grace colocou a herança no nome de casada de Jéssica. Então, para receber a herança, ela terá que se casar de verdade com o seu chefe, sem quem ele saiba o real motivo para isso.
Mau começo – Lemony: Primeiro volume da série “Desventuras em série”, “Mau começo” apresenta os leitores aos irmãos Baudelaire, três crianças que têm pouquíssimos motivos para serem felizes. Violet, Klaus e Sunny eram três crianças encantadores e perfeitamente felizes até que, em um trágico incêndio, perdem seus pais e o único lar que conheceram. É aí que começam os infortúnios dos meninos. Eles são levados, então, para viver com o desprezível Conde Olaf, um parente distante que não vê a hora de colocar a mão na herança deles.
O ar que ele respira – Brittany C. Cherry: Um livro sobre a perda e a necessidade de seguir em frente, “O ar que ele respira” traz dois protagonistas que perderam as pessoas que eles mais amavam e sentem seu mundo desabar. Elizabeth perdeu seu marido em um acidente e, depois de passar um ano na casa da mãe, ela decide voltar para casa com a filha e encarar os fantasmas do passado. Neste retorno, ela conhece seu novo vizinho, Tristan Cole. Um homem amargo, grosseiro e que parece a todo custo tentar afastar as pessoas. Mas Elizabeth percebe que, por trás desse comportamento agressivo, está um homem destruído por uma dor ainda mais profunda que a dela.

Talvez um dia – Colleen Hoover: Neste romance, Colleen Hoover proporciona aos leitores mais uma vez uma leitura intensa e cheia de conflitos. Sidney descobre no dia do seu aniversário de 22 anos que seu namorado a trai com a sua melhor amiga há alguns anos. Sem ter para onde ir, Sidney acaba indo para a casa de Ridge, um vizinho músico que ela ficava observando da sua sacada enquanto ele tocava. Surge uma grande afinidade entre eles, que resulta em ótimas composições e uma atração cada vez mais difícil de negar. O problema é que Ridge tem namorada e a última coisa que Sidney quer é fazer com alguém o que já fizeram com ela. (Resenha aqui)
The opposite of ordinary – Jessica Sorensen: Um dia pode mudar tudo na vida de uma pessoa. Pelo menos, foi o suficiente para transformar Ashlyn de uma das garotas mais populares da escola em uma das mais odiadas, que precisa passar os intervalos escondida na sala de um dos professores. Tudo isso por que Queeny Harlington, a “rainha” da escola, acredita que Ashlyn ficou com o garoto por quem ela era a fim. Mas as coisas se tornam um pouco melhores quando Max Harter, garoto por quem Ashlyn sempre nutriu um interesse secreto, a convida para se juntar a ele e seus amigos cientistas. O problema é que Queeny não vai deixar que Ashlyn passe tão ilesa, e começa a espalhar os maiores segredos da garota. Agora, Ashlyn precisa se esforçar ao máximo para evitar que eles sejam revelados, ou pode ser que seus novos amigos não a aceitem mais.
Lágrimas agrestes – Letícia Sardenberg: Conheci esse livro através de parceria com a autora e me encantei com a história. Nele conhecemos Damiana, uma menina que, desde muito pequena, conheceu todo tipo de sofrimento. Perdeu a mãe, viu o irmãozinho morrer e foi abandonada pelo pai, junto com a irmãzinha, na casa de uma tia que só maltratava as duas. Depois, Damiana e Ritinha forma levadas pela tia para um orfanato, onde a vida delas não melhorou. Ritinha foi adotada, mas Damiana ficou para trás, sofrendo com os abusos do responsável pelo orfanato. Ela ainda é levada para outro orfanato, onde faz novas amizades. No entanto, ela não esquece de sua irmãzinha e, com suas novas amigas, inicia uma jornada para encontrá-la. (Resenha em breve)
Anexos – Rainbow Rowell: Esse livro vai acompanhar a história de Lincoln, um rapaz que está insatisfeito com seu emprego como agente de segurança na internet, função na qual ele precisa ler os e-mails dos funcionários do jornal onde trabalha e verificar se eles estão trocando mensagens consideradas inadequadas. É quando ele começa a ler os e-mails de Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder, duas amigas que trabalham no jornal e trocam as mais hilárias mensagens por e-mail. Ele não tem coragem de denunciá-las para a empresa, mas continua lendo suas mensagens mesmo assim, pois acabou se afeiçoando a elas e se apaixonando por Beth. O problema é agora ele já não sabe mais como se aproximar.  (Resenha aqui)
Guerra do velho – John Scalzi: Em uma era em que a humanidade já conseguiu realizar viagens intergalácticas e colonizar outros planetas, é preciso proteger a Terra e as demais colônias humanas de invasores alienígenas. Assim, John Perry se apresenta, no seu aniversário de 75 anos, para servir às Forças Coloniais de Defesa no espaço. (Resenha aqui)
A rebelde do deserto – Alwyn Hamilton: No perigoso deserto de Miraji, a jovem órfã Amani Al’Hiza sabe que, na cidadezinha onde vive, tem uma única opção para o futuro: um casamento forçado que tirará o resto da liberdade que ainda tem. Sua habilidade com o tiro não é o suficiente para que ela consiga fugir dali, mas a oportunidade surge da maneira que ela menos esperava: galopando um cavalo mágico, junto com um misterioso forasteiro procurado pelo exército do sultão.
Em queda livre – Ally Carter: A jovem Grace é levada para viver no país de Ádria junto com seu avô, o embaixador dos Estados Unidos. Lá, esperava-se que ela fosse superar os traumas de seu passado, além de acompanhar o avô em eventos e missões diplomáticas. No entanto, nada sairá como o esperado e Grace se verá envolvida em vários segredos, sem saber o que é real e o que é imaginação.
Confissões de um jovem romancista – Umberto Eco: Neste livro, Umberto Eco conta sobre o início do seu trabalho como romancista, quando já era um renomado teórico na casa dos 50 anos. Ele ainda fala em detalhes sobre o processo de escrita de algumas das suas obras mais conhecidas, em especial, “O nome da rosa” e “O pêndulo de Foucault”, e discute questões universais sobre o desenvolvimento da trama e a criação de personagens.

            Essas foram as minhas leituras nos dois primeiros meses do ano. Espero que os próximos meses também me proporcionem boas leituras. E vocês, o que andaram lendo em 2017? Me contem aí nos comentários o que vocês leram e se ficaram interessados em algum dos livros que eu mencionei. 

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.