Balanço das Leituras de 2018



Feliz Ano Novo, pessoal! Que 2019 seja um ano repleto de alegria, paz, sucesso e, claro, leituras maravilhosas. Eu já comecei a preparar os novos conteúdos aqui e vocês podem esperar muitas dicas de livros e projetos bem bacanas por aqui. Mas, antes disso, quero fazer um balanço das minhas leituras do ano que passou.
Eu sei que o mais comum é fazer esse tipo de post no último dia do ano, porém, eu li até o dia 31 de dezembro e achei melhor escrever o post só em janeiro, para contemplar todas as leituras de 2018. Então, sem mais delongas, vou apresentar um apanhado do que considerei os melhores e os piores em várias categorias.


O melhor livro: Claro que eu não iria conseguir escolher só um né? Até parece que vocês não me conhecem. Por motivos diferentes, esses três livros mexeram comigo e foram os meus favoritos de 2018: O ódio que você semeia, da Angie Thomas; A Heroína da Alvorada, da Alwyn Hamilton; e All your perfects, da Colleen Hoover. Já tem resenha dos dois primeiros aqui e aqui, respectivamente, e do terceiro eu vou deixar o link para o Skoob aqui, para vocês conferirem a sinopse.
O pior livro: Encontro com o marquês, da Gabriela Macedo. Quem me acompanha aqui no blog sabe que eu amo romances de época, mas esse, infelizmente, não funcionou para mim e eu não gostei de absolutamente nada na leitura. Porém, vou deixar o link para o Skoob aqui para vocês conhecerem a sinopse. Afinal, o fato de eu não ter curtido a leitura não significa que acontecerá o mesmo com vocês.


A maior surpresa: Tive duas ótimas surpresas esse ano, que se destacaram por motivos diferentes. Interferências me surpreendeu porque era um livro que eu não tinha grandes expectativas e estava preparada para não gostar, porém, eu amei a leitura (confiram a resenha aqui). O outro é Volte para mim, da Paola Aleksandra, que me surpreendeu muito por se tratar do livro de estreia da autora. Eu, sinceramente, não esperava encontrar um romance tão tocante e bem construído. Já saiu resenha sobre ele aqui, mas não preciso nem dizer que recomendo muito né?
A pior decepção: Sem dúvida, Tempestade de Guerra, da Victoria Aveyard. Esse era um dos livros que eu estava mais ansiosa para ler em 2018 e acabou sendo extremamente frustrante. A leitura foi excelente na maior parte do livro, mas um final fraco, mal explicado e com cenas decisivas muito mal escritas, acabou sendo extremamente decepcionante. Resenha aqui.
O livro que mais me fez chorar: Eu pensei em citar outros livros nessa categoria, mas acho que o campeão foi mesmo Kingdom of Ash, da Sarah J. Maas. Claro que o último livro da série Trono de Vidro não poderia ficar de fora desse post e essa categoria acabou sendo perfeita para ele. Eu chorei em momentos tristes, chorei em momentos alegres, chorei porque estava acabando, chorei de emoção, enfim... Esse livro acabou comigo, e eu amei demais.
O livro que mais me fez rir: Aqui, a escolha foi muito fácil. Os 12 signos de Valentina, da Ray Tavares. Esse livro poderia estar na categoria anterior junto com Kingdom of Ash, porque eu chorei muito enquanto lia, só que foi de tanto rir. Eu me diverti muito com essa leitura e dei muitas risadas com as confusões vividas pela protagonista, Isadora. Confiram a sinopse no Skoob.


Meu personagem favorito: Chaol Westfall, da série Trono de Vidro. Eu amo o Chaol desde o primeiro livro da série. Porém, depois de ler Torre do Alvorecer (resenha aqui), foi impossível não admirar esse personagem ainda mais e querer guarda-lo em um potinho. Mas, dessa vez, preciso fazer uma menção honrosa para outras duas personagens: a Amani, da série A Rebelde do Deserto, que está simplesmente incrível no livro A Heroína da Alvorada; e a Eveline, do livro Seduzida por um guerreiro escocês, que é uma das protagonistas mais fortes e surpreendentes que já li.
O personagem mais irritante: O Arthur, de A promessa da rosa. Esse foi meu primeiro contato com a escrita da Babi A. Sette e, infelizmente, não foi dos melhores. Ainda quero ler outros livros da autora, mas esse me irritou bastante, principalmente por causa do mocinho. Para mim, Arthur é a própria definição de macho escroto e foi, sem dúvida, o personagem mais irritante do ano.
Casal favorito: Helen e Rhys, do livro Uma noiva para Winterbone, da Lisa Kleypas. Ele foi um dos meus romances de época favoritos do ano (inclusive, estou devendo a resenha dele) e eu simplesmente amei esse casal. Os dois já haviam roubado a cena em Um sedutor sem coração e, nesse livro, se mostraram perfeitos juntos. Um desperta o melhor do outro e foi um romance lindo de acompanhar.
O pior casal: Kathelyn e Arthur, de A promessa da rosa. Se o Arthur foi o personagem mais irritante, é claro que eu não gostei nadinha desse casal. Ele é um verdadeiro embuste e eu ficava revoltada a cada vez que Kathelyn se deixava levar por ele. Uma relação abusiva, cheia de melodrama e que me irritou praticamente o livro todo.


O melhor enredo: Corte de Névoa e Fúria, da Sarah J. Maas. Meu 2018 foi dominado pelos livros da Sarah e fiquei dividida entre dois deles para essa categoria: Kingdom of Ash e Corte de Névoa e Fúria. Porém, optei pelo segundo por ser um livro mais surpreendente. As reviravoltas do enredo foram muito bem construídas e me deixaram de queixo caído até o último momento. Já tem resenha sobre ele aqui, mas não preciso nem dizer que amei né?

O pior enredo: Encontro com o marquês, da Gabriela Macedo. Como eu disse antes, nada nesse livro me agradou. Portanto, foi o que achei o enredo mais fraco.

O maior livro lido: Kingdom of Ash, da Sarah J. Maas. Com 992 páginas, ele não teve concorrência. Foi o maior livro que li em 2018 e, por enquanto, na vida. Será que em 2019 eu encontro um calhamaço maior?
 O menor livro lido: Tecnicamente, o menor livro que li em 2018 foi a HQ Loki: Agente de Asgard, com 124 páginas. Porém, por se tratar de uma HQ, eu resolvi incluir outro livro que também era bem pequeno: Uma noite inesquecível, da Lisa Kleypas, que tem 144 páginas.

A meta de leitura era? 90 livros
Total de livros lidos: 95 livros
Minha meta para 2019 é: 100 livros.

E vocês, fizeram boas leituras em 2018? Me contem aí nos comentários quais foram os melhores e os piores livros que vocês leram no ano que passou e quais são as suas metas para 2019.

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.