[Resenha] Literalmente Amigas

23 de jan. de 2019



Sabe quando você se identifica com um livro mesmo antes de ter lido? Foi o que aconteceu comigo quando Literalmente amigas, das autoras mineiras Laura Conrado e Marina Carvalho, foi anunciado. O livro conta a histórias de duas amigas que foram unidas pelo amor aos livros e que há anos mantinham um blog literário chamado Literalmente Amigas, mas que viram sua amizade ameaça por uma oportunidade inesperada.

Então, pensem comigo um livro sobre amizade, blogs literários, muitas referências à livros e escrito por duas autoras do meu estado. Tinha como eu não ficar curiosa para ler? Lógico que não! E quando surgiu a oportunidade de solicitar para a editora, eu não perdi tempo. Agora, vou poder contar para vocês o que achei e se consegui me identificar com essas duas Literalmente Amigas como eu imaginava.

Autoras: Laura Conrado e Marina Carvalho
Editora: Bertrand Brasil
Páginas: 336
Onde comprar: Amazon
Exemplar recebido de parceria com a editora
Sinopse: “Duas das mais populares autoras brasileiras da nova geração, as mineiras Laura Conrado e Marina Carvalho se juntaram pela primeira vez para escrever Literalmente amigas. Quando Gabi e Lívia, duas apaixonadas por livros, se conheceram em uma comunidade sobre literatura em uma extinta rede social, não imaginavam que se tornariam melhores amigas e que criaram um blog de resenhas literárias, o Literalmente Amigas. Desde então, elas são inseparáveis, apesar das personalidades muito diferentes! Gabi é um pouco avoada, desorganizada financeiramente, de riso fácil e vive uma história de conto de fadas com o namorado de longa data. Já Lívia é assertiva, firme e possui planos bem delineados para seu futuro, embora ainda não tenha encontrado o emprego dos sonhos nem um romance arrebatador como o de seus livros favoritos. Juntas, elas enfrentam as dificuldades da juventude, seja na profissão, seja no amor, até tudo começar a mudar quando ambas são selecionadas para a mesma vaga ― para a qual as duas se inscrevem, sem contar uma para outra ― na principal editora do país. Será que a paixão pelos livros, que antes unia as amigas, agora se tornará o motivo do término da amizade?”

Em Literalmente Amigas, Gabi e Lívia são duas BFFs – Book Friends Forever – que se conheceram em um fórum sobre literatura quando ainda estava no Ensino Médio. A amizade que começou no mundo virtual, passou para a vida real e as duas não se desgrudaram mais. Criaram juntas o blog Literalmente Amigas e acompanharam todas as conquistas e tristezas uma da outra. Ou seja, tinham aquela amizade que era para todos os momentos mesmo.
Mesmo estando em momentos muito diferentes da vida, tanto profissional quanto amorosa, Gabi e Lívia nunca deixaram de se apoiar e nem de acompanhar os acontecimentos relevantes da vida uma da outra. No entanto, quando surge uma oportunidade de emprego na editora favorita das duas, elas se veem disputando uma vaga. E o que tinha tudo para ser a busca pelo emprego dos sonhos, acaba representando uma ameaça àquela amizade de anos e a tudo que tinham construído juntas.
“Céus, como foi que chegamos até aqui? Como o pior de nós emergiu e como pudemos ser tão grosseiras? Em que página do livro a história mudou?”


Acho que já dá para perceber pela sinopse que a amizade será o tema central desse livro e eu gostei muito disso. Por mais que sejam apresentados outros aspectos da vida das duas protagonistas, em especial os problemas na vida profissional e nos relacionamentos amorosos, em nenhum momento essas questões tiram o foco da amizade. Gabi e Lívia eram aquelas amigas que já tinham se tornado quase irmãs, superando as diferenças de personalidade e gostos, e ao longo do livro vamos acompanhando todos os percalços que elas enfrentam e percebendo o quanto esse tipo de relação é única.
Nesse sentido, achei que foi um grande acerto das autoras trazer duas protagonistas tão diferentes uma da outra. Acredito que isso tenha tornado a amizade delas mais especial, pois evidenciou o respeito que elas tinham uma pela outra. Afinal, para serem amigas, elas não precisavam pensar agir e pensar igual ou gostar das mesmas coisas.
“Todo processo de criação tem algum erro e as coisas podem se quebrar, deixando defeito no objeto. Não devemos esconder as imperfeições, mas aceitá-las como parte da peça.”
Aliás, vou aproveitar para mencionar aqui uma das coisas que mais gostei nesse livro: a Gabi e a Lívia torcem para times de futebol rivais, Atlético e Cruzeiro, respectivamente. E eu achei muito legal que, além de mostrarem como é possível ser rival no futebol e manter a amizade, as autoras ainda abordaram a questão da participação das mulheres no futebol. Principalmente através da Gabi, uma torcedora super engajada, elas mostraram não apenas que mulheres gostam e entendem de futebol sim, mas também os preconceitos e dificuldades que ainda encontramos para ir aos estádios. Além disso, como atleticana apaixonada, confesso que deu um quentinho no coração ver as várias menções ao meu time do coração.
Mas, as diferenças entre a Gabi e a Lívia não ficam apenas no campo do futebol. As duas têm personalidades bastante distintas e estão em momentos da vida profissional e pessoal muito distantes. Na vida amorosa, Gabi não poderia estar melhor. Ela tem um namorado incrível, daquele tipo companheiro para todas as horas e que sempre a incentiva. No entanto, profissionalmente ela está vivendo um momento de crise. Sem emprego fixo, ela tem dificuldade para pagar as contas e não tem ideia do que fazer quando terminar o mestrado. Apesar de ser muito talentosa, Gabi ainda tem dificuldade para acreditar no próprio potencial e também para definir que rumo seguir na carreira.
“Então me dou conta do quão me sinto só. E talvez seja ilusória a sensação de completude. Tenho bons familiares e amigos, mas ninguém pode dar passos por mim num caminho que eu mesma tenho que abrir. Muitas pessoas podem me incentivar e aplaudir seu voo, mas o esforço em abrir as asas é particular.”

Já a Lívia vive uma situação quase oposta. Ela tem um bom emprego, que, apesar de não a deixar completamente realizada, permite que trabalhe com sua grande paixão, a literatura, e tenha uma vida estável. No campo amoroso, por outro lado, ela acumula fracassos. E, com a sorte que lhe é característica, um cara maravilhoso se muda para o apartamento ao lado. Mas, apesar de ficar completamente encantada com Santiago, Lívia tem certeza que ele é homossexual e tem uma relação mal resolvida com Fred, amigo dela e dono do apartamento onde ele foi morar.



Tanto Gabi quanto Lívia vinham se apoiando nas dificuldades da vida adulta e nos momentos de crise. No entanto, quando a oportunidade para um emprego que aparentemente seria perfeito para qualquer uma delas, essa união começa a ser posta à prova. E uma das coisas que eu achei mais bacana é que, durante o processo de seleção para a vaga, elas começam a refletir não apenas sobre a amizade delas, mas sobre quem eram. Assim, acaba sendo uma reavaliação de tudo que passaram juntas, mas também uma jornada de autoconhecimento.
“Às vezes um sonho antigo, depois de ser muito almejado, pode acabar se transformando num fardo. Será que quero de verdade ser editora do selo jovem da Espaçonave? Por que de repente sinto como se estivesse fazendo algo errado?”
Preciso destacar também que, apesar dos personagens secundários ficarem bem em segundo plano (o foco é mesmo nas duas protagonistas, eles são muito importantes na história. Em especial, o Leo (namorado da Gabi), o Santiago e o Fred. Os três acabam trazendo para a Gabi e a Lívia uma visão externa da situação delas e, muitas vezes, ajudam as duas a manter os pós no chão no meio da confusão que estavam enfrentando.
Por fim, não posso deixar de mencionar às várias referências ao universo dos blogs literários. As autoras mostram muito da rotina de quem tem um blog, incluindo o processo de preparação dos posts e a interação com os leitores. Além disso, elas abordaram também alguns problemas desse nicho, especialmente algumas rivalidades que infelizmente acontecem. Há ainda muitas menções a livros famosos, então, dá para pegar outras dicas de leitura também.
“Talvez os livros suprimam a necessidade de fala porque eles têm o poder de sempre dizer algo por nós.”
Minha ressalva em relação a Literalmente Amigas é que terminei a leitura com a sensação de que o livro poderia ter sido menor. Por mais que ele esteja longe de ser um calhamaço, algumas tramas foram desnecessárias e não acrescentaram em nada da leitura, além de quebrar o ritmo da história. Além disso, senti que as autoras prolongaram muito algumas situações, principalmente o final. Acho que essa parte poderia ter sido bem mais enxuta, sem deixar o desfecho apressado ou mal amarrado.
No entanto, mesmo com essa pequena ressalva, Literalmente Amigas foi uma leitura cativante e que deixou um quentinho no meu coração tanto pelas referências literárias (e de futebol), quanto pela linda amizade das protagonistas. Gostei muito de ver o quanto elas amadureceram ao longo do livro e como foram enfrentando os obstáculos que surgiram entre sua amizade. Para quem ama o universo dos livros ou tem uma grande amizade de anos, com certeza vai se identificar com essa leitura.

22 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Meu Deus, menina, que livro mais incrível! É muito bom descobrir que tem um livro que trata de personagens como a gente, que estão nesse mundo de blogs literários e tal. Já quero esse livro pra ontem! Amei a resenha e dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Acredito que mostrar um pouco do dia de um blogueiro literário foi especial para a gente né? Fiquei fascinanda com o cuidado das autoras em destacar nossa importância para literatura. To assim querendo esse livro sabe..

    ResponderExcluir
  3. Ola!
    Conheci esse livro há pouco tempo, mas já estava interessada na premissa.
    Amo ler livros que envolve o mundo dos livros, com personagens semelhantes a nós.
    Amei a resenha, e já estou ansiosa para conhecer a obra. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Maluzinha, uma colaboradora do blog quem acabou resenhando esse livro, e infelizmente a leitura não funcionou com ela, as coisas pareciam meio forçadas em alguns momentos e tal, ainda assim, acho a premissa da obra sensacional demais e confesso que pra quem vive nesse meio de blogueiros literários, é sensacional

    ResponderExcluir
  5. Oi, Malu. Eu tinha visto só a capa do livro por aí, mas não fazia ideia de que ele tem uma premissa tão interessante. Adorei ver a sua resenha e poder conhecer um pouco sobre a história. Acho que vou gostar muito das duas amigas e já quero ler!

    ResponderExcluir
  6. Olha, ler a resenha desse livro foi uma grata surpresa *_______*
    Adorei a premissa da história! Gosto bastante de histórias sobre amizades e que também envolvam a blogesfera! Você já leu O Clube das Desapaixonadas? Também é de uma autora nacional e tem uma premissa de amigas que escrevem um blog juntas. As semelhanças param por ai, mas é bem legal também.
    Dica anotada!! =D

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ler esse livro, adorei saber que tem referências a blogs literários. Nunca li nada dessa autora, mas está na meta! Saber que foi uma leitura cativante me deixa muito empolgada para fazer a leitura <3
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Malu, não conhecia esse livro, mas confesso que ao longo da leitura da sua resenha, fui ficando cada vez mais envolvida com a historia por me identificar totalmente com as personagens! Cara, esse livro se assemelha e muito com a criação do Livros & Tal e foi justamente por conta disso que hoje eu estou louca para lê-lo!

    beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, Malu!
    Eu acho essa capa muito fofa e não fazia ideia que a história se desenrolava assim. Já anotei a dica!
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Malu desde que este livro foi lançado eu fiquei louca para ler mais ainda não tive a o oportunidade, fiquei mais animada ainda pra ler mesmo com a ressalva de que o livro poderia ter sido menor e se prolongado menos em coisas desnecessárias. Pretendo ler em breve!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Malu, eu fiquei curioso por causa da vida de blogueira literária das personagens.Eu fiquei pensando se eu me veria em alguns momentos do enredo. Só fiquei com um pé atrás por causa da sua ressalva: enrolação. Talvez o livro precisasse de um pouco mais de amadurecimento. E os cortes necessários fica na conta do editor.

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia o livro, mas entndo porque se identificou tantocom ele, só pela introdução da resenha eu já quero ler. Preciso de uma amizade Gabi e Lívia, as vezes coisas assim faz falta. Achei genial o livro focar no valor da amizade e não em romances ou pormenores, sem dizer que da uma pincelada na rivalidade entre torcidas, algo sério no país do futebol. Quero ler e descobrir quem ficou com a tão sonhada vaga de emprego e como foi essa jornada de autoconhecimento.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  13. Ah que legal, é um pouco mais parecido com o nosso mundo. Acho que também é uma obra um pouco grande, mas depende muito do contexto interno, então só lendo para tentar ver como é. Obs.: só uma diquinha: o nome da autora está diferente no livro e no seu post inicial. Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem? Grande fã da Marina Carvalho, não vejo a hora de poder conferir essa leitura. Ele está aqui na minha estante esperando sua chance, rs. Gostei dos assuntos tratados, principalmente sobre futebol o qual amo também, e espero gostar tanto quanto você. Adorei a resenha!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. gosto da proposta, acho bem bacana elas criarem uma obra que tenha relação com nossas vivências na blogosfera. e adorei sua foto :3

    ResponderExcluir
  16. Oi Malu!
    Já tinha ouvido falar desse livro, mais é primeira vez que leio uma resenha sobre ele, achei interessante o enredo, apesar de seus altos e baixos gostei da abordagem da história, e escrito pela Marina Carvalho adoro sua escrita. Obrigado pela dica, parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  17. Ah que delícia de livro!
    Eu já ouvi falar da Laura Conrado, mas nunca li nada dela.
    Eu amei essa capa, e gente um livro que aborda o universo da blogosfera só pode ser sucesso né?
    Dica anotada pra ler o quanto antes.
    Amei sua resenha.

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Acho essa capa lindinha e mesmo com suas ressalvas acredito que o enredo pode me conquistar.
    Vejo elementos graciosos ao longo da trama e me identifico com o fato das amigas quereram montar um blog e tudo mais.
    Pode ser o tipo de leitura pra investir após leituras intensas.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  19. Olá Malu!!!
    Eu adorei a ideia da história e fui me identificando em alguns pontos com as personagens e é porque ainda nem li o livro.
    A ideia e o foco ser amizade é bastante interessante, principalmente pra gente que ver tanto livro de romance atualmente.
    Também gostei das personagens serem um tanto opostas, pois mostra que pra ser amiga você não precisa ser igual a outra ou como você disse agir e pensar da mesma maneira.
    Adorei a dica e já coloquei na lista de quero ler ^^

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Hum, não conhecia o livro. Acho que muita gente vai se identificar com as blogueiras e toda esse lance do meio literário e tals ..
    Confesso que não e uma leitura que eu me vejo fazendo, não e minha vibe... Mas pra quem curte livros do tipo, certamente vai ser um tempinho se deliciando com a amizade e obstáculos que surgem entre as protagonistas...

    Legal esse elemento 'futebol' e a critica que ele traz no enredo...

    Bjs,
    Valéria

    ResponderExcluir
  21. Ou Malu, eu adoro o trabalho da Marina, no entanto, não li nada da Laura ainda. Compreendo a ressalva que você fez, eu mesma semana passada me deparei com um enredo com este mesmo problema. Enfim, aina pretendo ler.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  22. Olá, tudo bem Malu?

    Eu não conhecia o livro e as autores, mas de cara a Bertrand merece os parabéns pela capa, pois ficou realmente linda e impecável. Gostei muito da resenha, ficou bem escrita e gostei ainda mais das citações. Bela dica!
    Abraço!

    ResponderExcluir