[Resenha] Uma surpresa na primavera

10 de abr. de 2020


Oi, pessoal! Hoje vim falar aqui sobre uma série que quem acompanha o blog com certeza deve conhecer: As Irmãs Shakespeare, da Carrie Elks. Publicada no Brasil pela Verus, essa série conta com quatro volumes: Um verão na Itália, Um amor de inverno, Uma surpresa na primavera e Uma luz no outono. Já tem resenha dos dois primeiros aqui no blog e vou deixar os links no final do post. Mas hoje eu vou falar sobre o terceiro.
Uma surpresa na primavera conta a história da mais velha das irmãs Shakespeare, Lucy. Ela já tinha aparecido brevemente nos livros anteriores e tinha chamado a atenção por seu cuidado e preocupação com as irmãs mais novas. Agora, nesse terceiro volume, foi a vez de Lucy assumir o protagonismo e eu vou contar para vocês o que achei da história dela.

E, para quem está preocupado por não ter lido os anteriores, podem ficar tranquilos. Essa resenha será totalmente livre de spoilers, porque a trama central deste livro é independente dos anteriores. Porém, eu recomendo que a série seja lida na ordem correta, porque personagens dos volumes anteriores aparecerão como secundários nesse.

Autora: Carrie Elks
Editora: Verus
Tradução: Andreia Cantarino
Páginas: 308
Onde comprar: Amazon
Sinopse: “Perder o controle nunca foi tão bom... O aguardado terceiro volume da série As irmãs Shakespeare. Lucy Shakespeare é uma advogada de sucesso e, além de ser a mais velha das quatro irmãs, está acostumada a controlar tudo e todos ao seu redor, principalmente a si mesma isto é, até conhecer o lindo Lachlan MacLeish. Lachlan contratou Lucy porque ele precisava da melhor advogada para defender sua herança, a propriedade de Glencarraig, que está subitamente em risco graças ao meio-irmão desonesto. Glencarraig é o único lugar onde as lembranças da família de Lachlan são felizes, e ele não vai desistir disso tão facilmente. No meio de todo esse problema, a última coisa que ele quer é uma distração, mas, assim que vê Lucy, percebe que está em apuros. Apesar do esforço de ambos, não demora muito para que Lucy deseje quebrar todas as suas minuciosas regras. E, enquanto viajam da Escócia para Paris e Nova York, ela não pode deixar de se perguntar: Será que, às vezes, vale a pena arriscar tudo?”

Lucy Shakespeare é uma advogada de sucesso em Edimburgo. Ela trabalha em um grande escritório e batalhou muito para chegar onde está. Muito determinada, Lucy tem todos os aspectos da sua vida cuidadosamente planejados e está acostumada a controlar tudo e todos à sua volta. Porém, isso começa a mudar quando conhece seu novo cliente.
Lachlan McLeish é um empresário milionário que acabou de herdar a propriedade de Glencarraig, no interior da Escócia. Ele contratou Lucy para defender sua herança, que está sendo disputada na justiça por seu meio-irmão. Apesar de não querer nenhuma ligação com a família, Glencarraig é um lugar especial para Lachlan e ele quer ter certeza que vai vencer essa disputa. Lucy parece ser a escolha perfeita para defende-lo. O que ele não esperava é que acharia sua advogada tão atraente.
Tudo que Lucy e Lachlan não queriam eram algo para distraí-los em um momento tão importante: ele focado em não perder sua herança e ela em crescer cada vez na carreira.  Porém, a convivência e algumas viagens juntos levam os dois a se perguntarem se perder um pouco o controle não é exatamente o que estão precisando.

                                                     


Mais uma vez, Carrie Elks me conquistou com sua escrita. Uma surpresa na primavera manteve o clima leve e cativante dos volumes anteriores, mas ganhou muitos pontos comigo por trazer protagonistas muito mais maduros.  Com isso, achei que os conflitos dessa vez foram mais reais e tornaram os personagens mais interessantes.
Ainda muito jovem, Lucy perdeu a mãe e assumiu a responsabilidade de cuidar das irmãs mais novas. O pai, consumido pela tristeza, acabou se isolando e deixando as meninas desamparadas. Com isso, Lucy acabou se tornando uma pessoa determinada, organizada e com uma grande necessidade de controle em sua vida. Mas também tornou seu fardo pesado e fez dela uma pessoa solitária.
Lucy era sempre a primeira a correr para ajudar ao menor sinal de problema, mas não queria compartilhar seus problemas. Isso fez com que eu me sensibilizasse muito por enxergar nela uma personagem generosa e com um coração enorme, mas que também carregava uma grande tristeza e tinha se fechado para o mundo. Então, foi muito bonito ver a jornada dela para se libertar das suas amarras e aprender que nem tudo na vida pode ser controlado.
“Ela era linda, naquele jeito perfeito de rosa inglesa. Mas sua beleza era mais profunda, ele sabia disso agora. Estava em seu humor, sua tristeza, sua bravura e seus medos. Estava no modo como sempre dava tanto quanto recebia e, de algum jeito, o fazia sentir como se tivesse ganhado.”
Já o Lachlan conseguiu me conquistar ainda mais. Gentil, determinado e com sua cota de sofrimento na vida, ele é um mocinho extremamente carismático e é impossível não se apaixonar por ele. Mas não pensem que ele é perfeito: é uma pessoa fechada, que não acredita mais no amor e fechou seu coração, e acaba cometendo alguns erros por isso. No entanto, Lachan aprende com eles e é humilde o suficiente para se desculpar e se esforçar para melhorar.
Além disso, em nenhum momento ele duvida da capacidade de Lucy ou se sente superior por ser um homem tão rico. Ao contrário, Lachlan está sempre demonstrando sua admiração por ela e o quando confia em sua capacidade. Os dois lutaram muito para chegar aonde estavam na vida e se respeitam muito por isso.
Desta forma, o romance acabou sendo absolutamente natural para mim. Os dois eram pessoas muito parecidas, focadas no trabalho e com o coração fechado por traumas passados. Assim, os sentimentos entre eles surgiram de uma admiração mútua e do fato de que um conseguia compreender os dilemas do outro. Para mim, isso foi muito encantador de acompanhar, pois foi uma relação muito natural e cativante, que transformou a vida desses personagens de uma forma linda.

“Os dois tiveram infâncias difíceis – cada um ao seu jeito –, e os dois eram resultado do desejo de conquistar mais do que poderiam ter. A necessidade de sucesso fluiu em suas veias da mesma maneira que fluía através das dela. Uma maneira de provar ao mundo que eram importantes. Eram duas pessoas resistentes, e isso só a fez querer conhecê-lo ainda mais.”



Outro ponto positivo é a ambientação. Cada livro dessa série se passa em um lugar lindo e a autora consegue fazer com que o leitor se sinta ali. E não foi diferente em Uma surpresa na primavera. Aqui vemos um pouco de Nova York, Edimburgo e Paris e consegui enxergar essas cidades como se estivesse passeando por elas. Mas, sem dúvida, foi Glencarraig que conquistou meu coração. Apesar de se tratar de um lugar fictício, retrata de uma forma muito real as paisagens do interior da Escócia e as grandes fortalezas que existem lá. Sinceramente, eu terminei a leitura querendo pegar o primeiro avião direto para a Escócia e morar lá para sempre.
Com relação à trama, eu amei a forma como foi construída. Acompanhamos a luta de Lachlan pelo direito à sua herança, mas o foco é a transformação dele e da Lucy. Vemos os dois se conhecendo melhor, revelando seus traumas e inseguranças e o amor surge aos poucos, mesmo a atração estando lá desde o início. Com isso, a leitura foi leve, fluida e muito cativante.
Outro aspecto que amei nesse livro e que, para mim, tem sido muito importante na série toda, é o fato da família ser um tema muito presente. Para começar, temos a relação de Lucy com as irmãs que é muito bonita de acompanhar. Mesmo estando separadas, a união entre elas é muito palpável. Já da parte do Lachlan temos uma família totalmente fragmentada e vários conflitos que deixaram marcas nele. E todas essas questões trazem um peso maior para a trama e contribuíram para tornar os personagens mais humanos.
 “Nós somos uma família. E podemos estar espalhadas pelo mundo inteiro, mas somos unidas pelo sangue. Eu faço porque amo vocês. A gente se separou uma vez, e não vou deixar isso acontecer novamente. Não se eu puder impedir.”
Minha única ressalva é uma cena específica do livro em que a Lucy teve uma atitude que me irritou muito. Foi um drama muito desproporcional e ela foi muito injusta com o Lachlan, em um momento que ele estava fragilizado e confiando nela. Apesar de ela se redimir depois, achei uma situação totalmente desnecessária e que diminuiu minha admiração pela personagem.
De um modo geral, Uma surpresa na primavera foi uma leitura encantadora e que fez com que eu me tornasse ainda mais apegada às irmãs Shakespeare. Carrie Elks presenteia os leitores novamente com uma trama leve e gostosa de acompanhar, mas que traz questões importantes como autodescoberta, perdão, família e a percepção do que realmente importa na vida. Tudo isso em meio a ambientações maravilhosas, que fazem o leitor se sentir viajando pelo mundo.
Então, para quem está procurando uma leitura tranquila e apaixonante para ajudar a passar essa fase difícil da quarentena, não pode deixar de conferir essa série. E fiquem ligados que eu já li o último livro, Uma luz no outono, e em breve vou trazer a resenha para vocês.

Sobre os outros livros:
Um verão na Itália - resenha aqui / comprar: Amazon
Um amor de inverno - resenha aqui / comprar: Amazon
Uma luz no outono - comprar: Amazon

16 comentários:

  1. Oi Malu.

    Eu estou com os dois livros anteriores da série As Irmãs Shakespeare para ler e conhecendo um pouco da história do terceiro livro através da sua opinião, com certeza vou tentar adquiri -lo o mais rápido possível juntamente com o quatro livro. Assim vou ler a série completa. Adorei sua opinião é obrigada pela dica.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Ah vale muito a pena ter a série inteira. O último acabou se tornando o meu favorito, apesar de também amar esse terceiro e o primeiro. Espero que você goste.
      Beijos!

      Excluir
  2. Estava só esperando sair esse para poder conferir a série. Eu acho as capas lindas e apesar de serem histórias independentes, eu gosto de ler tudo na ordem kkkkk
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe do #SorteiodaAmizade no twitter; três livros, um ganhador

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Eu recomendo muito ler na ordem para não pegar nenhum spoiler. Depois desse ainda tem mais um, que na minha opinião foi o melhor da série. Espero que você goste.
      Beijos!

      Excluir
  3. Eu ouvi falar muito bem dessa série das irmãs Shakespeare.. Ainda não li nenhum deles, mas gostei da sua resenha de Uma Surpresa de Primavera..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem? Essa série é realmente ótima, vale a pena ler.
      Beijos!

      Excluir
  4. Oiii Malu

    EU tenho lido os livros da série e até agora esse terceiro foi meu favorito, o romance é super envolvente e natural, e eu também gosto da presença sempre constante dos outros personagens e da família, adoro a Cesca e o Sam, mas esse terceiro foi de longe o mais cativante pra mim das irmãs Shakespeare.

    Beijos, Ivy

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivy! Tudo bem?
      Antes de ler o último, eu também considerava Uma surpresa na primavera o melhor (apesar de amar o primeiro). Mas acredite, o último consegue ser ainda melhor. Espero que você leia e goste também.
      Beijos!

      Excluir
  5. Olá, minha próxima leitura da autora é uma luz no outono, entretanto eu ainda não li uma surpresa na primavera, adorei sua resenha e considerações a respeito da autor, eu gostei da escrita dela em um amor de inverno ansiosa pelas próximas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Eu amei Uma luz no outono, é o meu favorito da série. Mas confesso que recomendo a leitura dos livros na ordem, porque conhecer as histórias da outras irmãs, torna o último mais especial. Mas espero que você goste assim mesmo.
      Beijos!

      Excluir
  6. Já li os dois primeiros livros dessa série e gostei, mas não me surpreenderam, sabe? A sua resenha me animou em continuar, principalmente em saber que os personagens são mais maduros. Espero ler em breve!

    Beijos,
    www.psamoleitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Que pena que os primeiros não te surpreenderam. Eles são bem clichês mesmo, mas adoro o primeiro assim mesmo haha. Porém, esse e o último são bem diferentes e com personagens mais maduros. Foram os melhores da série, na minha opinião.
      Beijos!

      Excluir
  7. Eu ouço falar tanto dessa série que já estou com vontade de ler todos os livros! Mas com a sua resenha desejei passar esse terceiro livro na frente de toda a série.kkkkk... Os personagens parecem incríveis e gosto de saber que são mais maduros, que seus problemas são mais reais, possíveis de acontecer na vida real. A Lucy foi forte demais por suportar o fardo de assumir tantas responsabilidades, de ter que ser o refúgio das irmãs. É uma decisão difícil que cobra um preço muito alto da pessoa e já a admiro muito por isso. Já sei que vou amar essa história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem?
      Minha dica é não passar esse na frente haha. Apesar de esse e o último serem os melhores, na minha opinião, acho importante ler os dois primeiros para entender melhor as histórias das irmãs e ter tempo de se apegar a elas. Mas independente da ordem que você ler, espero que goste dos livros.
      Beijos!

      Excluir
  8. Eu achei a capa desse livro tão meiga, doce e delicada hahahaha

    Eu ainda não li os anteriores, estou lendo muita coisa pesada, sabe? Por isso acho que seria uma boa me jogar nesses livros

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  9. Eu acho essa série um amorzinho e sou louca para poder lê-la, espero poder fazer em breve. Adorei saber suas considerações sobre a obra!

    ResponderExcluir