[Dica da Malu] Confissões on-line 2: Entre o real e o virtual

Sinopse: Mariana Prudente realizou seu maior sonho: fazer intercâmbio. Depois de dois meses de muito aprendizado e diversão no Canadá, ela voltou para casa, mas, dessa vez, é Arthur quem parece distante. Para completar, além de não ter a menor ideia do que fazer com o próprio futuro, Nina, sua melhor amiga, está de malas prontas para fazer faculdade em outro estado. Mari, então, mais uma vez faz de seus vídeos o lugar ideal para extravasar e falar sobre seus anseios e sua rotina diária. O canal Marinando ganha cada vez mais acessos e vira um fenômeno na internet. Com a sua vida virtual dominando a real, Mariana ainda precisará acertar as contas com o passado e enfrentar quem não está feliz com o sucesso dela. Mas, com a ajuda de uma nova amiga, Mari conseguirá enfrentar os momentos bons e ruins dos próximos meses e, finalmente, descobrir quem ela realmente é.Autora: Iris Figueiredo / Editora: Évora (selo Generale) / Páginas: 216 / Comprar: AmazonLivro cedido pela editora

Quem me acompanha aqui no blog viu que semana passada eu postei a resenha de “Confissões on-line: Bastidores da minha vida virtual” da autora Iris Figueiredo (aqui). Então, hoje eu vou falar sobre a continuação dele, Confissões on-line 2 – Entre o real e o virtual, que eu também recebi de cortesia da editora Évora.
Antes de mais nada preciso avisar que, se você não leu o primeiro livro, esta resenha pode ter alguns spoilers. Eu vou evitar ao máximo falar sobre o desfecho do primeiro livro, mas é inevitável, então, para quem não quiser saber demais, é melhor evitar continuar a leitura daqui para frente.
Agora que o aviso foi dado, vamos falar sobre o livro. A história continua dois meses depois do final do primeiro livro e a protagonista Mari ainda tem muitos problemas para enfrentar. Ela não passou no vestibular e não sabe direito o que quer fazer, seu namorado está estranhamente distante e ela está cada vez mais preocupada com a saúde de sua amiga, Nina. Para piorar, o passado de Mari parece não querer deixá-la em paz e o sucesso do seu canal parece incomodar algumas pessoas.
A primeira coisa que destaco sobre esse livro é que ele é uma continuação mais do que necessária. Apesar de muito fofo, o final do primeiro livro deixa muitas questões em aberto e que precisavam ser exploradas. Apesar de ter finalmente se livrado das pessoas que faziam mal para ela, Mari ainda não tinha enfrentado de frente seu passado e nem se livrado dos seus traumas.

O mundo é tão grande, com gente tão diferente, que não vale a pena privar de conhecer novas histórias e personalidades todos os dias. Há muito mais por aí além do meu bairro, da minha escola e de todo o mundinho ao qual eu sempre me prendi.

Algumas coisas que aconteceram com Mari no primeiro livro eram muito graves e tive medo de que a autora deixasse isso passar batido, com a personagem superando tudo com facilidade. Felizmente, isso não aconteceu e, ao longo do livro, percebemos que o passado deixou marcas em Mari. Além disso, a autora deixa claro que, provavelmente, a menina nunca iria esquecer o que aconteceu, mas que ela precisava enfrentar seus traumas para poder seguir em frente.
Outro ponto que gostei bastante é que a questão dos transtornos alimentares é abordada mais a fundo. Desde o primeiro livro, já fica evidente que a Nina sofre com bulimia e anorexia e em vários momentos é ressaltada a gravidade da situação. Além disso, o fato de Mari não saber como ajudá-la permite que o leitor vá descobrindo junto com ela como identificar e ajudar uma pessoa que esteja sofrendo com esses transtornos.
Com relação aos personagens, eu já havia gostado de como eles foram construídos no primeiro livro e achei que a autora soube desenvolvê-los muito bem. A Mari amadureceu muito e começou a aprender a enfrentar seus problemas e pedir ajuda quando necessário. Além disso, os personagens secundários também têm seus próprios conflitos e é interessante acompanhar a jornada de todos eles.

Todo mundo tinha seus dramas e medos. Se eles não estão nos relacionamentos, pode ter certeza que estão na família, em amizades ou qualquer outro campo. Cada um concentrava seus problemas em uma área, ou em várias. No final do dia, todo mundo precisava lidar com suas inseguranças, mesmo que elas não fossem as mesmas.

No entanto, tem uma personagem nova que merece um destaque especial. A Pilar, uma menina que a Mari conhece em seu intercâmbio, proporciona ótimos momentos no livro, com seu jeito espontâneo e divertido. Além disso, sem querer ser (muito) clubista, mas ela torce para o Atlético Mineiro, então, já virou uma das minhas personagens favoritas.
A escrita da autora é mais uma vez leve e envolvente. Ela conseguiu construir personagens muito humanos e cativantes, abordando problemas sérios da adolescência, mas ainda proporcionando muitos momentos divertidos. A leitura não é cansativa ou arrastada em nenhum momento e o leitor realmente se envolve com as situações e dilemas vividos pelos personagens.
A edição segue o mesmo padrão do livro anterior, incluindo as ilustrações com as mensagens trocadas pelos personagens e com as reportagens das revistas que Mari lê. As páginas são amareladas e, como no primeiro livro, a fonte poderia ser um pouco maior, mas não chega a prejudicar a leitura.

Assim como falei sobre o primeiro volume, Confissões on-line 2: Entre o real e o virtual é uma leitura mais do que indicada para quem gosta de livros jovem adulto, trazendo um retrato realista, mas delicado sobre a adolescência. É um livro repleto de momentos divertidos e situações inusitadas, mas que aborda questões sérias e que precisam ser discutidas, especialmente entre o público mais jovem. 

Motivos para ler "Minha vida fora de série"

Se você é adolescente ou conhece algum, com certeza já ouviu falar sobre a Paula Pimenta. Essa escritora mineira conquistou o coração de milhares de leitores com a série “Fazendo meu filme” e, desde então, seus livros são um sucesso. Aliás, no final do mês será lançado o quarto volume de outra série de sucesso da autora, Minha vida fora de série – 4ª temporada.
Aproveitando que o lançamento está tão próximo, resolvi fazer um post especial sobre essa série. Então, se você ainda não conhece o trabalho da Paula, ainda não se interessou pelos seus livros ou, até mesmo, leu a série Fazendo meu filme e ainda não foi conhecer as outras obras da autora, vou listar aqui quatro motivos para começar a ler “Minha vida fora de série”.

1 – Facilidade de identificação, mesmo para quem não é mais adolescente.
Sei que muitas pessoas acham que, por se tratar de livros jovem adulto, eles estão limitados ao público adolescente, mas não é bem assim. Tem muitos adultos que ainda se encantam com as histórias da Paula (inclusive eu), porque ela tem uma habilidade incrível de retratar a adolescência de uma forma tão sensível e tão natural, que é impossível você ler e não sentir uma certa nostalgia lembrando da sua época de adolescente. Claro que são livros românticos e com vários momentos que parecem de sonhos, mas os personagens, os diálogos e os lugares são tão realistas que, ao longo do livro, você vai se ver em pelo menos uma situação retratada e lembrar com carinho da sua própria adolescência.

2 – Não tem estereótipos de adolescentes americanos.
Um dos problemas que eu sempre tive com livros jovem adulto escritos por autores estrangeiros é que os adolescentes ali retratados vivem uma realidade muito diferente da nossa. Claro que alguns autores conseguem abordar aspectos da adolescência que são comuns em qualquer lugar do mundo, o que facilita a identificação, mas sempre tem algumas coisas que são diferentes em cada país.
Nesse sentido, os livros da Paula Pimenta trazem uma sensação de reconhecimento muito maior. São histórias que se passam no Brasil, em cidades e lugares que muitos de nós conhecemos e, por isso, conseguimos nos identificar mais facilmente.

3 – Ótimas indicações de séries
            Em todos os livros de “Minha vida fora de série”, foram incluídos diálogos de séries famosas no começo de cada capítulo. Esses trechos, que têm a ver com a situação que irá acontecer naquele capítulo, são retirados de famosas séries de TV como Gilmore Girls, One Three Hill, The O.C., entre outras. Aliás, ainda preciso agradecer à Paula, porque foi graças a esses livros que resolvi assisti Gilmores Girls e adivinhem? Se tornou a minha série favorita da vida!
            Então, se você ama séries ou está procurando alguma indicação para assistir, pode pegar Minha vida fora de série para ler. Em todos os livros são citadas várias séries, algumas mais antigas, outras um pouco mais recentes, e tenho certeza que pelo menos uma vai te agradar.

4 – É o mesmo universo ficcional de Fazendo meu filme.
            Para quem não sabe, Minha vida fora de série traz como protagonistas a Priscila e o Rodrigo, que apareceram nos quatro livros de Fazendo meu filme, mas eram considerados secundários. Assim, podemos conhecer melhor esses personagens que não tiveram um grande destaque em Fazendo meu filme, mas que já ocupavam um lugar no nosso coração. Além disso, para quem leu todos os livros de Fazendo meu filme e sentiu falta de mais, é uma ótima forma de matar um pouquinho as saudades.
            Aliás, ainda ressalto que a Paula soube conduzir muito bem as duas séries, sem deixar que houvesse nenhuma contradição de uma para a outra. Além disso, há momentos em que as duas histórias se cruzam, porém, o final de Fazendo meu filme não deixa claro o que aconteceu com os personagens de Minha vida fora de série. Ou seja, só lendo mesmo para descobrir.

Bônus:
            O quarto livro está próximo de ser lançado, mas ainda dá tempo de ler os três primeiros. Os livros têm um bom espaçamento e a escrita da Paula é tão leve e envolvente, que a leitura flui muito rápido.


            Assim, só me resta dizer que eu indico tranquilamente essa série para quem é adolescente e para os adultos que querem lembrar da sua própria adolescência. É uma leitura leve, divertida e apaixonante, daquelas que a gente termina sentindo o coração quentinho e com saudade dos personagens. 

Para quem tem interesse em ler essa série ou outros livros da autora, vou deixar o link de compra na Amazon aqui. E aproveito para lembrar que Minha vida fora de série - 4ª temporada, já está disponível em pré-venda aqui.

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.