Meus new adults favoritos


Olá, pessoal! Como vocês estão? Hoje eu vim comentar com vocês sobre os meus romances new adult favoritos. Porém, antes disso, quero falar o que me motivou a fazer esse post.
No final do ano passado, eu li dois romances new adult maravilhosos: Vergonha, da Brittainy C. Cherry e Melhor que a encomenda, da Lauren Blakely. E foi só depois de ler esses livros que percebi o quanto estava com saudades de ler romances nesse estilo. Então, olhando para as minhas leituras do ano passado, percebi que tenho focado muito nos meus livros de fantasia e nos meus romances de época.
Por causa disso, estabeleci como meta para 2020 diversificar mais as minhas leituras. Não vou parar de ler romances de época e fantasia, mas quero dar mais espaço para outros estilos, incluindo contemporâneos, thrillers, ficção científica e clássicos. Mas, mais do que isso, quero falar sobre alguns livros que estão entre os meus favoritos e que quase nunca comento aqui com vocês.
E, depois dessa explicação, vamos aos meus romances new adult queridinhos da vida:


O Acordo, da Elle Kennedy:


Esse foi o primeiro new adult que eu li e já me apaixonei de cara. Além da Elle ter uma escrita leve e envolvente, eu amei muito o casal e a forma como o romance foi desenvolvido. Hannah é uma mocinha incrível e determinada, que conquistou minha simpatia tanto por sua personalidade quanto pelos traumas que ela enfrentou. Já o Garret é o mocinho perfeito: divertido, atencioso, determinado e muito carinhoso. Impossível não amar esse casal e se encantar com essa leitura.



Vergonha, da Brittainy C. Cherry:
Uma das últimas leituras que fiz em 2019, esse livro superou todas as minhas expectativas. Com personagens muito humanos e que passaram por dramas muito reais e compreensíveis, Vergonha me emocionou muito e me fez sofrer junto com os protagonistas. Além disso, adorei os temas que a autora abordou, que fizeram o livro ser bem mais do que a sinopse demonstrava. É uma história linda e sensível, que vai muito além do romance, e por isso entrou para os meus favoritos. 



Apenas amigos, da Christina Lauren: 

Outro livro que foi além do que eu esperava. É uma leitura leve e divertida, com boas doses de romance e humor, mas que também aborda questões interessantes e atuais. Além disso, o casal principal é tão bem construído que foi fácil me ver apegada a eles. A trama, apesar de simples, é delicada e bem desenvolvida. O romance é encantador e construído de maneira bastante natural, o que fez com que, sem que eu percebesse, esse livro despertasse uma sensação de quentinho no coração e conquistasse um lugar na minha lista de favoritos.



Espero por você, da Jennifer L. Armentrout.

Esse foi um dos livros que mais me surpreendeu. Ele tem uma premissa bem parecida com a de O Acordo, mas os temas abordados aqui são mais aprofundados. A protagonista me fez querer entrar no livro abraça-la pelo que enfrentou e pela sua força. Já o mocinho é daqueles que fazem a gente suspirar e desejar que existisse na vida real. É um romance apaixonante, daqueles que a gente não tem vontade de parar de ler, e que conquistou um lugar permanente na minha lista de queridinhos.



É assim que acaba, da Colleen Hoover:

Claro que não poderia faltar um livro da Colleen Hoover nessa lista e É assim que acaba é o meu favorito dela. Esse livro me destruiu e acabou com as minhas lágrimas, mas também foi o primeiro a abrir meus olhos para um assunto muito importante. Ele fez com que eu me sentisse no lugar da protagonista e parasse para rever algumas das minhas opiniões. Foi uma leitura intensa como os livros da autora costumam ser, mas que mexeu comigo profundamente e me fez refletir bastante. E, por isso, vou guardar para sempre como um dos meus favoritos da vida.


Mas agora quero saber de vocês: já leram algum dos livros que eu citei? Me contem aí nos comentários o que acharam e quais são os romances new adult favoritos de vocês. Caso tenham algum para me indicar, deixem a sugestão aí. Eu vou adorar conferir as dicas de vocês.

Caso vocês tenham se interessado por algum desses livros, vou deixar o link para compra na Amazon. Comprando através desse link aqui, vocês ajudam o Dicas de Malu com uma pequena comissão, que não interfere no valor a ser pago por vocês.

Cinco motivos para ler Confidências de uma ex-popular



Oi, pessoal! Tudo bem? Precisei passar os últimos dias concentrando os posts lá no instagram, mas hoje venho trazer a primeira dica de leitura de 2020: Confidências de uma ex-popular, da Ray Tavares. Publicado no ano passado pela Galera Record, esse livro foi uma das primeiras leituras que fiz esse ano e eu não poderia ter começado melhor.

Para quem não sabe, a Ray é autora do livro Os 12 signos de Valentina, que é um dos meus queridinhos da vida. Então, claro que eu já esperava gostar de Confidências de uma ex-popular. Porém, ele conseguiu superar minhas expectativas e, por isso, eu resolvi listar alguns motivos para vocês também fazerem essa leitura.

Então, se vocês querem saber o que me levou a gostar tanto da leitura e a recomendar para todo mundo, confiram esses cinco motivos:

- Escrita viciante
A escrita da Ray Tavares é daquelas que não deixam a gente parar de ler, de tão presos que ficamos na leitura. Ela tem um dom para escrever histórias leves e muito divertidas, com personagens bem construídos e que trazem assuntos interessantes. E não foi diferente nesse livro. Confidências de uma ex-popular me ganhou rapidamente graças ao bom humor da autora

- Temas importantes abordados
Mesmo se tratando de um livro leve e com personagens mais jovens, a Ray não deixou de abordar assuntos importantes. Em especial, me tocou a forma como ela falou sobre relacionamentos abusivos. Foi delicado, mas realista, e acredito que seja um alerta muito importante. Além disso, ela traz reflexões sobre o nosso contexto político e social, algo que é sempre necessário.

- Personagens bem construídos
Esse foi o aspecto que mais me conquistou no livro, porque foi uma enorme surpresa. Eu pensava que não conseguiria me apegar à Renata, por sua personalidade forte e jeito de patricinha. Porém, foi exatamente o contrário. Ela é uma personagem tão humana, com qualidades e defeitos, que foi impossível não simpatizar com ela. Além disso, sua evolução é evidente e foi maravilhoso acompanhá-la aprendendo com seus erros e amadurecendo. Os demais personagens também foram desenvolvidos pela autora e todos tiveram o destaque necessário para os seus próprios arcos.

- Referências a clássicos da literatura
Quer coisa melhor que ler um livro cheio de referências literárias, ainda mais quando se referem a clássicos na nossa literatura? Todos sabemos que há um preconceito muito grande com os livros nacionais, ainda mais quando são clássicos, o que é algo muito triste. Temos obras tão ricas na nossa literatura e é uma pena que muitas pessoas se recusem a dar uma chance. Eu mesma não li muitos, mas depois de ler Confidências de uma ex-popular me deixou com muita vontade de conhecer esses livros.
É muito importante incentivar a literatura nacional e estimular as pessoas a lerem nossos clássicos. E tenho certeza que a forma como isso foi feito nesse livro, vai deixar muitas pessoas curiosas para conhecerem as obras citadas.

- Ambientação que te faz querer morar dentro do livro
Sabe aqueles livros que te fazem sentir parte do ambiente, como se estivesse lá e fosse amigo dos personagens? Com certeza, Confidências de uma ex-popular é um deles. Mesmo já tendo passado da adolescência há algum tempo, eu me senti querendo voltar para essa época. Os personagens cativantes, as aulas de literatura, a misteriosa organização do colégio e todo aquele clima de escola me contagiaram e eu me vi relembrando meus tempos de ensino médio. Para mim, esse foi um dos aspectos que mais me cativou no livro e fez com que a leitura se tornasse tão especial.

Acho que já ficou claro o quanto eu gostei da leitura e recomendo Confidências de uma ex-popular para todo mundo né? É um livro leve e divertido, mas que não deixa de abordar assuntos importantes e trazer personagens muito humanos. Eu já era fã da Ray Tavares desde que li Os 12 signos de Valentina e esse novo livro veio para reforçar minha admiração por ela. Podem ter certeza que vou querer acompanhar tudo que ela publicar.




Autora: Ray Tavares
Editora: Galera Record
Páginas: 434
Exemplar recebido de parceria com a editora
Onde comprar: Amazon
Sinopse: “Da autora de Os 12 signos de Valentina. Mais de 4 milhões de leituras no Wattpad. Beleza, poder, popularidade. O que mais uma garota pode querer? Renata acaba de ser expulsa de sua antiga escola. Perdeu seu status, seus amigos, seu namorado e sua antiga vida de privilégios. Agora, precisa recomeçar do zero, em um rígido internato católico. Possessa e nada disposta a construir novos laços de amizade por conta das frustrações do passado, ela se vê, de repente, perdida. Sem largar sua essência, a garota se equilibra entre lidar com o desprezo constante dos alunos do colégio, recusar as investidas do presidente de um grupo misterioso e, nesse meio, administrar seu interesse por um aluno em particular. Será que Renata vai conseguir superar seu passado e iniciar uma nova jornada mostrando uma nova versão de si mesma – ou insistirá em seus velhos erros?”

Encerrando 2019 e definindo as metas de 2020


Olá, pessoal! Feliz Ano Novo para todos vocês! Que esse novo ano seja de muita paz, alegria, saúde, sucesso e, claro, livros maravilhosos. Demorei um pouco, mas aproveitei esses primeiros dias para fazer o planejamento, mas chegou a hora do primeiro post de 2020. Então, hoje vou fazer um balanço das minhas leituras de 2019 e comentar um pouco sobre as minhas metas para 2020.
Então, começando pelas leituras do ano que passou, vou usar as mesmas categorias que respondi no balanço de 2018. E, sem mais delongas, vamos às minhas respostas:

O melhor livro: Vou precisar roubar e citar três nessa categoria, porque não sei escolher entre eles. Para começar, Os noivos do inverno e sua continuação, Desaparecidos em luz da lua. Amei os dois igualmente e para quem quiser conferir os motivos, tem resenha deles aqui e aqui, respectivamente. E outro que foi uma leitura maravilhosa, que me deixou de queixo caído e querendo ler tudo que o autor publicar foi A paciente silenciosa, que também tem resenha aqui.
           
O pior livro: Novamente, não deu para escolher só um. Tem um empate entre Uma nova canção, da Sylvia Day (postei resenha no instagram, aqui) e Agora e sempre, da Judith McNaught. O primeiro foi um livro que não consegui gostar de absolutamente nada, a não ser o fato de que é uma leitura rápida. Já o segundo gostei de algumas coisas, mas ele traz tanta romantização de relacionamento abusivo que também não deu para engolir, como comentei na resenha aqui.
             
A maior surpresa: E, por incrível que pareça, a maior surpresa foi Algo maravilhoso. Como tive sérios problemas com Agora e sempre, chegando a considerar nem continuar a série, foi uma surpresa enorme quando me vi amando o segundo volume. Comentei na resenha aqui o quanto Algo maravilhoso me surpreendeu e foi uma leitura extremamente cativante.
           
A pior decepção: Nunca pensei que Colleen Hoover estaria nessa categoria, mas Um caso perdido foi o tombo do ano para mim. Não que ele seja o pior livro, mas é que nunca esperei não gostar de um livro da Colleen. Já tem resenha sobre ele aqui, por isso não vou explicar muito.
            Mas não posso deixar de mencionar outras duas grandes decepções: The girl from everywhere – O navio além do tempo e A ladra do demônio. Os dois são continuações de livros que eu amei (The girl from everywhere – O mapa do tempo e O último dos magos, respectivamente), por isso fiquei muito frustrada ao não gostar dessa leitura e incluí-las na lista de piores do ano.
             
O livro que mais me fez chorar: Apesar de ser super chorona, não foram muitos livros que me fizeram chorar em 2019. O único que consigo lembrar com certeza foi Uma curva do tempo, da Dani Atkins.
           
O livro que mais me fez rir: Também não foi um ano com muitos livros engraçados. O mais próximo que cheguei disso foi com Uma herdeira apaixonada, porque dei muitas risadas com algumas cenas do Sebastian.

Meu personagem favorito: A Ophélie, de Os noivos do inverno e Desaparecidos em luz da lua. Ela é uma personagem totalmente fora do padrão, com uma personalidade forte e que evoluiu muito nos dois livros.

O personagem mais irritante:  Um embuste chamado Jason, de Agora e Sempre.

Casal favorito: Essa categoria deu empate, porque não consigo escolher entre a Phoebe e o West, de Uma herdeira apaixonada, e os fofos Opélhie e Thorn de Os noivos do inverno. Ambos são casal maravilhosos.

O pior casal: Jason e Victoria de Agora e Sempre, seguidos de perto pela Teagan e o Garret de Um novo coração.

O melhor enredo: Não poderia ser outro que não A paciente silenciosa. Esse livro é um thriller sensacional, com um enredo bem construído e um final que me deixou em choque.

O pior enredo: Um novo coração, sem dúvida. Porém, preciso dizer que o enredo de A ladra do demônio foi tão monótono e com tantas coisas desnecessárias que mereceu uma menção (não muito) honrosa aqui.

O maior livro lido: Pelo segundo ano seguido, Reino de Cinzas (ano passado, li em inglês e também foi o maior do ano). Difícil competir com as 938 páginas desse livro né? Mas foi uma leitura incrível e que justifica cada página desse calhamaço.

O menor livro lido: Crônicas de Morrighan da Mary E. Pearson. Com apenas 128 páginas, esse livro conquistou meu coração e me ajudou a matar a saudade desse universo incrível.

Agora, falando sobre as metas de 2020, fiz uma lista com 12 livros que serão prioridade e algumas “diretrizes” para guiar minhas leituras desse ano. São elas:

- Ler mais livros em inglês
- Ler mais livros nacionais
- Ler mais clássicos
- Concluir algumas séries
- Sair mais da minha zona de conforto
- Desencalhar livros na estante

E foi com base nessas metas que defini 12 livros que pretendo ler em 2020. Não é necessariamente um livro por mês, mas será uma prioridade para mim terminar esses ainda nesse ano.
- Norte e Sul
- Uma tocha na escuridão
- A missão traiçoeira
- Illuminae
- Strange the dreamer
- Little women
- Anjo mecânico
- Dance of Thieves
- Os sete maridos de Evelyn Hugo
- O ceifador
- The wicked king
- Quando a noite cai.

Mas agora quero saber de vocês quais foram as melhores e piores leituras de 2019. Algum dos livros que citei? E me contem também quais são os planos para 2020 e se tem algum livro que querem muito ler esse ano.

Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Kindle Unlimited

Ofertas na Amazon

Instagram

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Mais lidos

Twitter

Newsletter

Arquivos

Editoras parceiras