[Resenha] Casa de Terra e Sangue - Cidade da Lua Crescente, vol. 1

 


O ano de 2020 trouxe vários lançamentos muito aguardados pelos leitores e um dos mais comentados foi, sem dúvida, o primeiro volume da série Cidade da Lua Crescente, Casa de Terra e Sangue. Esse livro é a primeira fantasia adulta da Sarah J Maas, famosa por suas séries de fantasia YA, Trono de Vidro e Corte de Espinhos e Rosas.

Como sou apaixonada pela escrita da Sarah, não preciso nem dizer o quanto fiquei empolgada para ler sua primeira fantasia adulta né? Além disso, a premissa desse livro é simplesmente incrível e os comentários sobre ele me deixaram muito curiosa. Ou seja, expectativas foram criadas.

Por vários motivos, eu acabei deixando Casa de Terra e Sangue para ler no final do ano e ele foi a minha última leitura de 2020. Mas, apesar de ter demorado um pouco, agora eu posso finalmente contar para vocês o que achei dessa leitura e também a minha expectativa para a continuação. E antes que perguntem, vocês podem ficar tranquilos, porque essa resenha é totalmente sem spoilers.

 

Aviso: Esse livro não é indicado para menores de 18 anos, por conter cenas explícitas de violência e sexo. Algumas cenas podem conter gatilhos.


Autora: Sarah J. Maas

Editora: Galera Record

Tradução: Adriana Fidalgo

Páginas: 896

Exemplar recebido de cortesia da editora

Onde comprar: Amazon | Submarino

Sinopse: “Bryce Quinlan tinha a vida perfeita - trabalhava duro o dia todo e festejava noite adentro -, até que um demônio assassina alguns de seus melhores amigos, deixando-a destruída e mudando sua vida para sempre. Sem entender como sobreviveu ao ataque da besta, a semifeérica tenta superar a perda, com o consolo de que o culpado por conjurar o demônio está atrás das grades. Mas quando os crimes recomeçam, dois anos depois e com as mesmas características, Bryce se vê no meio de uma investigação que pode ajudá-la a vingar a morte dos amigos. Hunt Athalar é um notório anjo caído, agora escravizado pelos arcanjos que um dia tentou derrubar. Suas habilidades brutais e força incrível foram definidas para alcançar um único objetivo: assassinar – sem perguntas – os inimigos do seu chefe. Mas com um demônio causando estragos na cidade, ele ofereceu um acordo irresistível: ajudar Bryce a encontrar o assassino, e sua liberdade estará ao seu alcance. Enquanto Bryce e Hunt se aprofundam nas entranhas da Cidade da Lua Crescente, eles descobrem um poder sombrio que ameaça tudo e todos que amam, e encontram um no outro uma paixão ardente – que teria o poder de libertar os dois, se eles apenas a aceitassem. Com personagens inesquecíveis, romance ardente e um suspense eletrizante a cada virar de página, Casa de terra e sangue é o primeiro volume de Cidade da Lua Crescente, a nova série de fantasia da autora best-seller nº 1 do New York Times, Sarah J. Maas. Com mais de 1 milhão de exemplares vendidos em todo o mundo, Sarah é um fenômeno. Vencedora de três prêmios literários em anos consecutivos, a autora possui uma legião de fãs apaixonados. Agora, estreia brilhantemente no universo da ficção new adult.”

 

Em Casa de Terra e Sangue, vamos acompanhar a história de Bryce Quinlan, uma semiféerica que parece ter uma vida perfeita. Ela trabalha duro em uma galeria durante o dia, mas as noites são cheias de diversão e festas. Ela e sua melhor amiga realmente sabem aproveitar a vida. Mas tudo muda quando um demônio mata todos os seus amigos e Bryce sobrevive sem nem saber como.

Ela passa os dois anos seguintes tentando superar a perda e encontra consolo apenas no fato de que o culpado está na cadeia. Mas, quando acontecem outros crimes com as mesmas características, Bryce sabe que fará de tudo para encontrar o verdadeiro assassino e vingar a morte dos amigos.

Para isso, ela precisará trabalhar com Hunt Athalar, um anjo caído que se tornou um escravo após liderar uma revolução contra os arcanjos. Por muitos anos, a força e habilidades de Hunt têm sido usadas contra os inimigos do seu dono: uma morte para cada morte que ele causou com a guerra. Mas, com a volta dos assassinatos, o chefe faz uma proposta a ele: se ele encontrar o assassino, terá sua pena reduzida e sua liberdade ficará muito mais próxima.

Em sua busca pelo assassino, Hunt e Bryce descobrem que estão enfrentando um mal muito maior do que imaginavam e que ameaça tudo aquilo que eles amam. Enquanto lidam com a forte atração que sentem e com os sentimentos que surgem com a convivência, os dois vão embarcar em uma jornada cheia de perigo e mistério, em que a vida deles e de toda a Cidade da Lua Crescente estará em jogo.



Desde que li a sinopse de Casa de Terra e Sangue, duas coisas me empolgaram muito: o fato de parecer ser uma fantasia bem diferente dos demais livros da Sarah J. Maas e ser um enredo repleto de mistério. E, de certa forma, não errei em nenhuma das suposições. Esse livro realmente é bem diferente de todos os livros que li da autora, com um universo bem mais complexo e uma trama bem mais pesada e brutal.

Além disso, a trama é toda permeada por muito mistério. Ela gira em torno da busca pelo assassino e vamos acompanhando Bryce e Hunt buscando pistas e tentando descobrir o que realmente aconteceu. Confesso que isso foi o que mais gostei no livro e me surpreendi muito com a forma como a Sarah conseguiu manter esse clima de suspense durante toda a leitura e trazer um desfecho que me pegou totalmente de surpresa.

Por outro lado, esse é um livro de fantasia e, nesse aspecto, fiquei um pouco decepcionada. Como eu disse, o universo que a Sarah J. Maas criou para essa série é bem mais complexo do os outros que ela escreveu. Porém, achei que ela não soube desenvolvê-lo ou, pelo menos, não conseguiu explicá-lo. É um mundo que reúne todo tipo de criaturas mágicas (féericos, anjos, demônios, vampiros, lobos, bruxos, etc) e há uma hierarquia complexa entre eles e que em nenhum momento ficou clara para mim. Além disso, a Cidade da Lua Crescente é só uma dentro de um território maior e ainda existem outros lugares e até mesmo planetas. Nada disso é muito explicado no livro, apesar de ele ter quase 900 páginas.

Claro que seria esperar muito que a autora explicasse todo o universo que criou logo no primeiro volume e eu entendo que Casa de Terra e Sangue é só uma introdução. Mas era de se esperar que pelo menos a estrutura básica desse mundo ficasse clara nesse livro, até para despertar meu interesse por descobrir mais sobre ele. Infelizmente, isso não aconteceu e meu envolvimento com a leitura acabou sendo prejudicado. 



Outro ponto que me incomodou muito foi o desenvolvimento dos personagens. Apesar de ser o primeiro livro de fantasia adulta da autora, para mim, aqui ela trouxe a sua protagonista mais imatura. Não consegui gostar da Bryce em momento algum e na maior parte das vezes me incomodei com suas atitudes infantis e imprudentes. Sei que a autora tentou passar a imagem de que ela é uma personagem que se esconde através de uma máscara, mas acho que acabou passando um pouco do ponto e eu simplesmente não consegui me apegar a ela.

Os demais personagens me lembraram muito de outros presentes nos demais livros da autora e isso me incomodou um pouco. Gostei de Hunt e do feérico Ruhn mais do que gostei da Bryce, mas não cheguei a me apegar a nenhum deles. Para não dizer que não gostei de ninguém, eu amei muito a alguns personagens que roubaram a cena e sofri muito por eles, mas não vou dizer quais para não ser spoiler.

Por causa dessas ressalvas, boa parte da leitura acabou sendo muito arrastada para mim. Eu não entendi o universo e não me conectei com os personagens, por isso não conseguia me envolver com a história. Como eu disse, o mistério é muito bom e realmente me deixava curiosa para saber o que aconteceria. Porém, havia tanta enrolação no meio que nem isso foi o suficiente para tornar a leitura mais fluida.

Com relação ao desfecho, eu realmente me surpreendi com as revelações feitas e gostei muito da solução que a Sarah J. Maas trouxe para o mistério. Se um dia ela quiser escrever um thriller policial, eu certamente vou querer ler. Além disso, é o momento do livro com mais ação e algumas cenas bem emocionantes. Porém, achei que a autora amarrou demais as pontas e o gancho deixado para a continuação não é forte o suficiente para me deixar curiosa pelo segundo livro. Lerei? Provavelmente. Acho necessário? Nem um pouco.

De um modo geral, Casa de Terra e Sangue foi mesmo um livro bem diferente dos outros da Sarah J. Maas e me surpreendeu com um mistério muito mais interessante do que eu esperava. Porém, ele me decepcionou justamente no ponto em que as outras séries dela sempre me cativaram: o universo fantástico e os personagens. Infelizmente, esses pontos acabaram pesando um pouco mais para mim. Porém, quero deixar claro que essa é só a minha opinião e vi que muitas pessoas amaram essa leitura. Então, recomendo que vocês leiam e tirem suas próprias conclusões.

E vocês, já leram ou querem Casa de Terra e Sague? E as outras séries da Sarah J. Maas? Me contem aí nos comentários o que vocês acham.

 

Conheça também as outras séries da autora:

Trono de Vidro: A lâmina da assassina | Trono de Vidro | Coroa da meia-noite | Herdeirado Fogo | Rainha das Sombras | Império de Tempestades | Torre do Alvorecer | Reino de Cinzas | Box com a série


Apaixonada por literatura desde pequena, nunca consegui ficar muito tempo sem um livro na mão. Assim, o Dicas de Malu é o espaço onde compartilho um pouco desse meu amor pelo mundo literário.




Facebook

Busca

Instagram

Twitter

Editoras Parceiras

Seguidores

Arquivos

Newsletter

Populares

Tecnologia do Blogger.